Com qual frequência você se depara com um menu para decidir o que comer? O que você escolhe? Pode ser que esteja pensando em pedir uma costela de dar água na boca e uma cerveja bem gelada, certo?

Mas, uma voz bem baixinha atrás da sua cabeça lhe diz: “vamos ser honestos”… Ou é a voz da sua esposa nos seus ombros que lhe diz para que peça a opção saudável.

Tem algo mais frustrante que isso? Ser incomodado pelo alimento que deseja consumir? E sem ver nenhum resultado?

Mas, veja…

Pode ser uma surpresa para você que a alimentação que considerava a opção saudável, na verdade, é a pior escolha? A ideia dominante do que é ruim de comer pode não estar correta. Muitas vezes, o alimento que você deseja é a melhor opção.

Vinho ou cerveja?

Independente de qual seja melhor, você precisa lidar com eles de maneira saudável, pois o excesso de bebida causa sérios riscos de saúde, incluindo aumento de evidência de doença hepática e diversos tipos de câncer.

Além dos benefícios cardiovasculares, sua grande virtude é que pode substituir uma sobremesa rica em carboidratos, pois ao contrário da crença popular, álcool não engorda, apesar do seu alto nível calórico, isso obviamente quando consumido com moderação.

Certamente você tem ouvido falar dos benefícios de saúde do vinho tinto, rico em antioxidantes e com efeito anti-inflamatório para o corpo. Contém Resveratrol, que protege os vasos sanguíneos, reduzindo o LDL (mau) colesterol, e previne a formação de coágulos sanguíneos, com efeitos benéficos de polifenóis no equilíbrio dos níveis de açúcar no sangue, dando ao vinho tinto potencial especial de proteção.

Porém, outros estudos mostram que não é só o vinho tinto que tem benefícios: em quantidades moderadas, qualquer tipo de bebida alcoólica pode ajudar o seu coração: vinho, cerveja ou bebida destilada.

De acordo com eles, o consumo moderado propicia:

  • eleva o HDL colesterol (bom)
  • reduz formação de coágulos sanguíneos
  • melhora a pressão arterial

Por outro lado, estudos usando modelos animais têm mostrado que cerveja pode prevenir carcinogenese e osteoporose. Cerveja gera plasma sanguíneo com maior proteção antioxidante, e Isohumulones, uma substância azeda derivada do lúpulo que pode prevenir e melhorar obesidade e diabetes tipo 2, melhorar o perfil lipídico e suprimir aterosclerose.

A cerveja é relativamente nutricional, pois contém mais proteínas e vitamina B do que o vinho. Um estudo Alemão, da Nutrition and Food ResearchInstitute, mostrou que bebedores de cerveja tem 2 vezes mais vitamina B6 no sangue do que bebedores de vinho.

Mas tenha em mente que consumo moderado é uma dose ou copo para mulheres e 2 para homens. A Harvard School of Public apresentou um artigo que confirma que bebedores moderados são 35% menos propensos a sofrerem um ataque cardíaco do que não bebedores, e isso vale para homens que bebem cerveja, vinho ou bebida destilada.

Recentemente, a Revista Diabetologia da Associação Europeia de Estudos de Diabete, publicou um estudo envolvendo 70.551 participantes, acompanhados entre 2007 e 2012, aonde homens que consumiam 14 doses de vinho, cerveja ou outro álcool por semana tiveram risco de diabetes 43% mais baixo em comparação com os abstêmios. Já as mulheres que ingeriam 9 doses por semana tiveram risco de 58% mais baixo, se comparadas as que não bebem.

Agora você já sabe: tanto o vinho quanto a cerveja, quando consumidos com moderação podem trazer benefícios para a sua saúde. Aproveite com consciência!

Referências bibliográficas:

  • O Estado de São Paulo. 28/07/17. A14
  • Time Magazine. August 30, 2010
  • Clinical and Experimental Research. November 2010; 34(11): 1-11
  • Cardiology Today. May 5, 2017
  • Am J ClinNutr. June 2010
  • Biochem Pharmacol. May 14, 2006;71(10):1397-421
  • AHA. May 4, 2017

Fonte: http://www.drrondo.com/

Esta é uma receita muito especial.

Ela não é um simples batido de banana porque vem acompanhada de três extraordinários ingredientes.

E esses três ingredientes são indiscutíveis quando o assunto é saúde e perder peso.

Estamos a falar da salsa, da linhaça e do gengibre.

A salsa (ou salsinha) é muito rica em nutrientes, em especial as vitaminas A e C a pele, além dos minerais cálcio, enxofre, ferro, fósforo, magnésio e potássio. É um ótimo apoio para dietas de redução de peso.

Além disso, tem forte ação diurética, combatendo o inchaço em todo o corpo. E também é excelente para limpeza dos rins e de todo o aparelho urinário.

O gengibre acelera o metabolismo, o que contribui para a queima de gordura e dos excessos alimentares. Além disso, ele desinflama o organismo e combate bactérias e outras ameaças.

Também ajuda a regular o colesterol e a nos dá mais disposição. E é um ótimo digestivo, combatendo gases e acalmando estômago e intestino.

A linhaça é bastante rica em fibras responsáveis por proporcionar uma sensação de saciedade. Essas fibras ainda auxiliam na redução da absorção intestinal da gordura.

A linhaça ainda é rica nos ômegas 3, 6 e 9. A deficiência nutricional desses ácidos graxos essenciais pode ocasionar disfunção das glândulas tireoidianas e adrenais, deficiência no crescimento, aumento do colesterol sanguíneo, pele seca, doenças de pele, psoríase, acne, dificuldade de cicatrização, alopecia, enfraquecimento do tecido conjuntivo e das articulações, esclerose múltipla, hipertrofia da próstata e cálculos biliares.
Ou seja, a linhaça não deve faltar na nossa mesa.

E a banana? Ela é uma excelente fonte de energia para o nosso organismo. Nela encontramos uma boa quantidade de potássio, mineral que participa de todos os processos musculares do organismo, sendo por isso muito importante para o bom funcionamento do coração.

O potássio também é um nutriente extremamente eficaz na remoção de fluidos desnecessários ao nosso corpo.

Ainda encontramos na banana dois outros minerais importantes: fósforo e magnésio.

O primeiro compõe ossos e dentes e participa da digestão dos carboidratos.

O segundo atua para produzir energia celular e é essencial para o relaxamento muscular, sendo especialmente indicado para pessoas estressadas.

Mas os benefícios da banana não param aí: ela é um excelente remédio para superar a depressão, pois contém grande quantidade de triptofano, um antidepressivo natural que mantém os níveis de serotonina no cérebro e melhora o humor das pessoas.

E, segundo pesquisas, a banana não produz colesterol nem causa obesidade. Além disso, ela reduz o risco de ataques cardíacos e contribui para reforçar a massa muscular e a energia, especialmente nas crianças.

A fitoalexina é outra substância presente na banana.

Ela funciona como um antibiótico natural e é uma possível inibidora do envelhecimento precoce, de inflamações e de doenças cardiovasculares.

A fitoalexina é descrito como um poderoso agente antienvelhecimento e de prevenção de úlceras.

Vamos agora ao que interessa, a receita.

INGREDIENTES

2 bananas maduras e descascadas
200 ml de iogurte natural desnatado ou de água de coco
Um punhado de salsa/salsinha
1 pedaço pequeno de gengibre, de 1 a 2 cm, sem casca e ralado em pedaços bem finos
1 colher (chá) de sementes de linhaça

COMO FAZER A RECEITA CASEIRA QUE ELIMINA LÍQUIDOS E PERDE PESO

MODO DE PREPARO

Bata bem no liquidificador todos os ingredientes.
Não coe.
Beba na hora.
Tome esta vitamina como substituto do seu café da manhã durante 40 dias.
Hipertensos, por precaução, deve fazer a vitamina sem o gengibre, que dizem elevar a pressão arterial (mas este efeito não ocorre em todas as pessoas hipertensas).

Fonte: http://receitasnacozinha.com/receita-caseira-que-elimina-retencao-de-liquidos-e-perde-peso/

No Dia Nacional da Saúde e Nutrição, a Vitalin selecionou 5 cereais que, consumidos com regularidade, ajudam a manter o corpo e a mente em forma. Afinal, ter uma boa alimentação não é simplesmente matar a fome, não é? Fazer exercícios físicos e comer alimentos ricos em vitaminas, fibras, minerais e nutrientes é essencial para uma vida saudável.

Consumidos in natura ou misturados em receitas de doces e salgados, estes superalimentos podem ser facilmente encontrados em empórios e supermercados. Conheça seus benefícios e inclua hoje mesmo no seu cardápio:

Aveia – Fonte de fibras que auxilia no funcionamento intestinal

O mais popular dos cereais é também o mais rico em fibras. Ela melhora o funcionamento intestinal, facilita a digestão e o controle da pressão arterial, ajuda na diminuição do colesterol ruim e no controle da quantidade de açúcar no sangue. Fonte de minerais como cálcio e ferro, a aveia também possui muitas proteínas e vitaminas do complexo B e E.

Encontrada na forma de flocos, farelo ou farinha, pode ser consumida a qualquer hora do dia, podendo ser polvilhada por cima das frutas, iogurtes, sucos, vitaminas, saladas ou adicionadas em diversas receitas.

Amaranto – O maior aliado na redução do colesterol

O amaranto é um cereal de origem andina com uma composição especial de proteínas que o tornam o maior aliado na redução do colesterol. Para pessoas com intolerância à lactose, o amaranto é uma importante fonte de cálcio, além de possuir fibras e outros minerais como magnésio, ferro, zinco e cobre.

A farinha de amaranto pode ser adicionada em receitas doces e salgadas, sem alterar significativamente o sabor das massas.  Já os flocos podem ser adicionados diretamente em vitaminas, mingaus, shakes, granolas, iogurtes, salpicado sobre a salada de frutas ou sorvete e também em preparações salgadas como sopas, peixes e farofas.

Chia – Deliciosa Textura e Sensação de Saciedade

A chia é uma semente consumida há gerações pelos povos nativos do México. Sua grande quantidade de minerais, fibras e vitaminas faz com que ela se torne uma riquíssima combinação de nutrientes. Conhecida como uma das maiores fontes vegetais de ômega 3, a chia auxilia na redução do colesterol, controle da glicemia e no combate ao envelhecimento precoce.

A farinha ou grãos de chia podem ser adicionados a iogurtes, vitaminas, tortas, sucos, entre outras preparações. Ao ingerir uma quantidade de chia, ela se expandirá formando um gel no organismo, capaz de provocar sensação de saciedade.

Linhaça – Proteção da saúde cardiovascular e cerebral

Encontrada na forma de sementes, farinha ou em óleo, a linhaça é rica em ômega 3 e 6, fibras, proteínas e vitaminas. O consumo diário deste grão ajuda a reduzir o colesterol ruim, a prevenir doenças do coração, ameniza os sintomas da TPM e da menopausa, ajuda a emagrecer, melhora a circulação do sangue e auxilia no bom funcionamento dos rins, intestino e do sistema imunológico.

Quinoa –  Saúde em todas as fases da vida

Em relação aos outros tipos de cereais, a quinoa é considerada a mais rica fonte de proteínas, vitaminas, minerais e aminoácidos, formando uma completa fonte nutritiva, com propriedades que se assemelham ao leite materno.

Comer este grão auxilia no desenvolvimento da inteligência e da memória e no bom funcionamento do sistema nervoso. Além disso, suas fibras dão a sensação de saciedade, podendo favorecer o emagrecimento.

Existem três cores de quinoa: branca, vermelha e negra. Suas propriedades e benefícios, porém, são praticamente os mesmos. Este cereal é encontrado na forma de grãos, flocos e farinha e pode ser adicionado a diversas receitas. Para consumir o grão é necessário um prévio cozimento.

Fonte: http://www.vitalin.com.br/tag/aveia-sem-gluten/

Fibromialgia. É a síndrome crônica dinâmica que acomete principalmente o sistema musculoesquelético, causando dores intensas que influenciam a qualidade do sono, capacidade de se concentrar e o humor.

Psicoenergopatogênese. A Fibromialgia é uma doença relacionada a essência Hun (Madeira) e a essência Yi (Terra). Explicada pela ausência de discernimento e racionalidade do individuo que substitui suas próprias necessidades pela de outras pessoas.

Autoestima. A substituição das necessidades pessoais para atender os objetivos de outras pessoas, sem uma reciproca verdadeira; consome a estrutura da autoestima. Essa condição desorganiza a cognição tornando o conteúdo de manifestação incoerente.

Incoerência. É causada pela dificuldade de entender a mensagem contida na informação e caracterizada pela exposição de uma resposta sempre desproporcional ao evento em si.

Comportamento. O comportamento incoerente é frustrado e desmotivado. No fundo o fibromiálgico sabe que não esta atendendo as suas necessidades e sim a dos outros (principalmente marido, filhos ou parentes próximos); e o pior é que não há uma recompensa que valha a pena para tal esforço, mas mesmo assim o comportamento é mantido – por isso é incoerência!

Combinação inteligente em AURICULOTERAPIA.

  1. Shén men. É o ponto auricular localizado na fossa triangular, responsável pela tranquilidade mental;AURICULOTERAPIA
  2. Fígado: É o órgão relacionado energeticamente ao sistema tendíneo e sensível a incoerência e a raiva;
  3. Vesícula Biliar: É a víscera relacionada energeticamente a digestão e sensível ao processo de decisão;
  4. Analgesia: É o ponto auricular responsável pelo relaxamento muscular provocado pela analgesia energoquímica;
  5. Irritação: é a emoção predominante no modelo de manifestação do fibromiálgico; o ponto auricular da IRRITAÇÃO consegue estabilizar a função psíquica desorganizada.
  6. Baço Pâncreas: é o órgão responsável energeticamente pelo sistema muscular.

Combinação inteligente, protocolo eficiente em FITOTERAPIA e ALIMENTAÇÃO.

  1. Castanha do pára + suco de uva integral todos os dias: Oferece ao organismo Vitamina B, selênio, Vitamina C, 450xNresveratrol e triptofano; que servem para a fabricação de SEROTONINA.
  2. Chá de camomila + Valeriana (150mg)+ Melatonina (3mg): Melhora a qualidade do sono REM, ativa a agregação de informações e organiza a memória.
  3. Alcachofra+Abacaxi: nutre a estrutura energética da vesícula biliar e a função orgânica do fígado;
  4. Chocolate 70% de cacau (importado se possível): auxilia o relaxamento muscular, fortalece a estrutura energética vascular e serve de fonte energética a fabricação de SEROTONINA.
  5. Óleo essencial de Alecrim: Aumenta o foco e a atenção e quando aplicado no tórax é absorvido pelo pulmão e estimula as trocas gasosas.

Fonte: http://centrobenessere.com.br

Cólica? Enjoo? Dor de garganta? Tosse? Gases? Em vez de se jogar nos remédios a cada dorzinha no corpo, que tal tentar mandar o incômodo embora de uma forma mais natural?

A produção de fitoterápicos já é regulamentada no Brasil pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Com base em lista feita pelo próprio órgão, selecionamos 5 ervas que você pode utilizar quando for surpreendido por algum mal-estar. Confira, abaixo.

1. POEJO (Mentha pulegium)
Também conhecida como Hortelãzinho, a planta é um santo remédio para aliviar a coceira de picadas de insetos. Basta lavar as folhas do poejo e colocá-las em cima da lesão.

2. MALVA (Malva sylvestris)
Dor de garganta e gengivite, com a malva, não têm vez! Também conhecida como malva-silvestre, a planta é excelente para fazer gargarejos. Ferva uma xícara de água, jogue uma colher de sopa de malva no copo e deixe a solução descansar por 10 minutos. Depois, é só fazer o gargarejo com a infusão ainda morna.

3. ERVA-CIDREIRA (Lippia alba)
Essa já é famosa e queridinha por muitos! Mas não vale usar chá de caixinha. Ferva uma xícara de água e depois acrescente meia colher de chá de folhas de erva-cidreira frescas. Abafe o copo por 10 minutos e depois coe a infusão. O chá de cidreira, entre outros benefícios, combate a ansiedade e a insônia, alivia as cólicas abdominais e até reduz os gases.

4. GUACO (Mikania glomerata)
Não há xarope expectorante e broncodilatador melhor do que o guaco! Coloque em uma panela 1 limão (partido em quatro e com casca) e 200 gramas de açúcar, cravo e canela. Deixe derreter e acrescente 500 ml de água e 7 folhas de guaco. Ferva até o líquido da infusão evaporar completamente, apague o fogo e acrescente uma colher de sopa de camomila. Está pronto o seu xarope natural!

5. GENGIBRE (Zingiber officinale)
A planta tem inúmeros benefícios, entre eles combater enjoos e náuseas. É só colocar 1 colher de chá de gengibre em 1 xícara de água e deixar cozinhar por 10 minutos. Abafe e coe. Depois, é só tomar para o incômodo passar!

Foto: FromSandToGlass/Creative Commons

Certamente você dormiu feliz em saber que com tanta luta em termos de dieta e atividade física, seus exames de colesterol estavam normais, mas acordou triste por saber que a partir de agora você passa a estar com os seus valores de colesterol fora da normalidade…

É como se você tivesse se tornado deficiente de estatinas, pois daqui para frente, sem o uso dessas medicações é impossível ter esses valores normais de colesterol.

Mas o que aconteceu?

Como você se tornou deficiente de estatina?

Tenha medo…

Como uma porcentagem de brasileiros (12,5% da população) apresenta colesterol elevado, e as medidas terapêuticas não estão respondendo como deveriam, a Sociedade Brasileira de Cardiologia, reduziu ainda mais os valores mínimos para o colesterol.

Através da sua última atualização das Diretrizes Brasileiras de Dislipidemias e Prevenção de Aterosclerose, por entenderem que o grande vilão é o colesterol, esses valores passaram a ser:

  • LDL (colesterol ruim) de 70 mg/dl para 50 mg/dl
  • Colesterol total de 200 mg/dl para 190 mg/dl
  • HDL (colesterol bom) de 60 mg/dl para 40 mg/dl

Além disso, não há mais necessidade de jejum de 12h para a realização do exame.

Resultado:

Com isso, de um dia para outro, você não pode mais viver sem estatinas, pois é praticamente impossível se ter esses valores sem medicação, pois só com dieta, especialmente a que se aconselha.

O Brasil passa a ser o país mais rígido do planeta com essas diretrizes. Avaliando os pesquisadores que fizeram parte do estudo, dos 18 deles, somente 5 não estão correlacionados com vínculos em laboratórios médicos que tenham algum interesse.

Quanto ao suporte dietético, se prega grãos, soja, adoçantes artificiais, leite e iogurte desnatado, clara de ovos, molhos sem gordura para temperar, e margarina leve (o que será que isso significa?).

Além disso, gordura saturada boa e proteína animal (carne vermelha), ovos (gema), nozes e sementes passam a ser alimentos ocasionais e em pouca quantidade.

Essa alimentação é a mesma que foi altamente criticada e descreditada pela comunidade médica internacional na recente divulgação da posição atual da American Heart Association em relação as gorduras.

Não há evidências para sustentar seus números baixos de colesterol. Mesmo que os números mais baixos de colesterol fossem benéficos, é preciso observar o efeito geral da droga, que reduz uma importante enzima hepática, a coenzima Q10.

Uma vez que a maioria raramente recebe isso como suplemento quando está usando estatinas, muitos realmente terão um aumento no risco cardíaco como resultado dessa deficiência de vitamina induzida por drogas.

Há muita confusão sobre o problema do colesterol.

No entanto, devido à desinformação nos meios de comunicação e ao empurrão de drogas pelas corporações multinacionais, a maioria das pessoas se preocupa com o seu colesterol sendo muito alto e não tem ideia sobre os perigos do colesterol baixo, especialmente quando feito artificialmente com drogas.

O que você precisa saber em primeiro lugar é que o colesterol é bom para você. Está presente em cada célula em seu corpo onde ajuda a produzir membranas celulares, hormônios, vitamina D e ácidos biliares para ajudá-lo a digerir gordura.

O colesterol também ajuda na formação de suas memórias e é vital para a função neurológica, razão pela qual a descoberta de que o colesterol baixo está ligado à perda de memória não é de todo surpreendente.

Na verdade, quando seus níveis de colesterol são muito baixos, uma série de coisas negativas acontecem em seu corpo.

6 fatos chocantes sobre os perigos do colesterol baixo

Fato 1 – Reduzir seus níveis de colesterol pode piorar doença cardíaca.
Uma revisão dos estudos médicos sobre colesterol e mortalidade em pacientes cardíacos, mostra que reduzir os níveis de colesterol levou a morte – e não sobrevivência, como querem que você pense.

Fato 2 – Colesterol baixo pode desencadear o tipo mais mortal de derrame. É chamado derrame maciço, e isso acontece quando os vasos sanguíneos cerebrais estão tão frágeis que se rompem. Valores de colesterol abaixo de 200 são bandeira vermelha para esse tipo de derrame.

Fato 3 – Colesterol baixo aumenta o seu risco de câncer.
Sim, um novo estudo na verdade correlaciona níveis de LDL com aumento do risco de desenvolver câncer. Há diversos estudos que mostram isso, e a grande maioria dos cânceres correlacionados com colesterol baixo.

Fato 4 – Colesterol baixo compromete a função cerebral. Ele está correlacionado com depressão. E medicações que reduzem o colesterol têm mostrado causar perda de memória.

Fato 5 – Colesterol baixo está correlacionado com Alzheimer. O eminente pesquisador Iwo J. Bohr publicou recentemente uma grande revisão de estudos correlacionados.

Ele pontua que pacientes com Doença de Alzheimer tipicamente tem colesterol baixo e sugere que o modo de prevenir a doença pode ser consumir uma alimentação rica em colesterol.

Fato 6 – Colesterol baixo está correlacionado com suicídio. E isso não é porque as pessoas estão se alimentando com aipo e tofu! A razão real provavelmente é que colesterol baixo literalmente o deixa alucinado.

Referências bibliográficas:

  • Annals of Internal Medicine. 1998;128(6):478-487
  • The Journal of the American Medical Association. 1997;278:313-321
  • Annals of Internal Medicine. October 3, 2006; 145(7): 520-530
  • Arteriosclerosis, Thrombosis, and Vascular Biology. June 30, 2008
  • J. of the Am College of Cardiology. July 31, 2007; 50:409-418
  • Neurology Today. 2007. 7(15), 27-28
  • Annals of Internal Medicine, 2013. 158(7), 526
  • Scientific American Mind, 2016. 27(4), 72-72
  • Side Effects of Cholesterol-Lowering Statin Drugs. (2016). WebMD.
  • Journal of Lipid Research. Retrieved 17 July 2016
  • O Estado de São Paulo. 12/08/17. A13

Ao longo de nosso Corpo, perfazendo um eixo energético, possuímos 7 Chakras principais, 21 periféricos e muitos outros menores.

São pontos de entrada e saída de energia, de troca energética com o mundo, a nossa realidade ou a espiritualidade.

Eles regulam e equilibram a energia que transita em nosso corpo, e quando em desequilíbrio, podem afetar os aspectos Mental, Espiritual, Físico e Emocional.

Podemos utilizar Cristais como fonte de energização e equilíbrio, de maturidade e de evolução.

São eles:

1º Chakra – Básico ou Muladhara (que significa raiz, fundamento, alicerce). Localiza-se no baixo ventre, como um cone apontado para a terra. Ele faz nossa ligação com a realidade. Regula a Glândula Supra-renal, vibra na cor vermelha , possui quatro pétalas.

Energiza – Todo o sistema muscular e esquelético, coluna, produção e qualidade do sangue, tecidos e órgãos internos, crescimento de células, vitalidade física.

Aspecto Vibracional – Consciência terrena, vontade de viver, coragem, vitalidade física, instinto de sobrevivência.

Pedra – Jaspe Vermelho. Pedra para proteção que deve ser utilizada neste chakra, sempre da cintura para baixo: Turmalina Negra.

2º Chakra – Sacro, Sexual ou Svadhishthana (que significa casa doce casa). Localiza-se na região púbica, e está ligado ao nosso “Juiz”, posso ou não posso?.Regula a Glândula Gônoda, e vibra na cor laranja, possui oito pétalas.

Energiza – Parte da bexiga e uretra, órgãos sexuais, as pernas, garganta e a região da cabeça.

Aspecto Vibracional – Está ligado à procriação e fecundidade, à criatividade, representa o prazer de viver, o se permitir ser feliz.

Pedra – Calcita Laranja.

3º Chakra – Plexo Solar ou Manipura (que significa jóia brilhante, magnífica). Localiza-se a uns quatro dedos acima do umbigo. Está relacionado com a memória emocional. Regula a Glândula Pâncreas, vibra na cor amarela, possui dez pétalas.

Energiza – Todo o sistema digestivo, intestinos, coração e pulmões.

Aspecto Vibracional – Armazena nossas emoções positivas ou negativas. Está ligado à alegria de viver e à atitudes de realização material.

Pedra – Topázio Imperial.

4º Chakra – Cardíaco ou Anahata (que significa inatacável). Localiza-se no centro do peito, em geral entre os mamilos. Está relacionado com o amar. Regula a Glândula Timo, vibra nas cores rosa e verde, possui doze pétalas.

Energiza – Pulmões, coração e timo.

Aspecto Vibracional – Está ligado ao Amor Divino e Incondicional do indivíduo. O verde expressa amor individual, o rosa o amor universal.

Pedras – Quartzo Verde com Quartzo Rosa.

5º Chakra – Laríngeo ou Vishudi (que significa purificação). Localiza-se na base do pescoço. Energiza a Glândula Tiróide. É nossa expressão. Possui dezesseis pétalas e vibra na cor azul celeste.

Energiza – Garganta, laringe, traquéia, tireóide, para-tireóide, sistema linfático, e também afeta o chakra sexual.

Aspecto Vibracional – Centro de comunicação e compreensão do mundo, expressão individual e universal.

Pedras – Quartzo Azul, Turquesa.

6º Chakra – Terceiro Olho ou Ajna (que significa conhecer, perceber). Localiza-se na testa entre as sobrancelhas. É o sintetizador de todas as energias dos demais chakras a nível consciente. Regula a Glândula Pituitária, possui noventa e seis pétalas, vibra nas cores lilás ou azul marinho .

Energiza – Glândula Pituitária e todo o corpo.

Aspecto Vibracional – Sintetiza e administra a energia condensada em todos os chakras. É o Centro da Mente Abstrata e da Vontade Superior.

Pedras – Sodalita e Ametista.

7º Chakra – Coroa ou Sahasrara (que significa mil folhas). Localiza-se no alto da cabeça, como um cone voltado para cima. É nossa ligação com o Cosmos. Regula a Glândula Pineal, vibra nas cores Branca, Violeta e Dourado Claro, possui 972 pétalas.

Energiza – Cérebro e Pineal.

Aspecto Vibracional – Centro de Consciência Cósmica, da ligação do Divino e sua Integração com o Universo. Raciocínio Intuitivo, dedutivo, porta de entrada da Energia Divina.

Pedras – Cristal Branco, Apofilita, entre outras.

 

Os desodorantes se converteram em um dos produtos mais utilizados em todo o mundo, já que, por estética e higiene, todos desejam se manter afastados dos maus cheiros corporais.

No mercado existem disponíveis diferentes apresentações e marcas que, ao longo dos anos, conquistaram os consumidores por sua efetividade.

O problema é que foi demonstrado que muitos de seus componentes podem chegar a ser tóxicos e, na verdade, alguns podem estar relacionados com o desenvolvimento de certas doenças.

Felizmente, existem algumas alternativas 100% naturais cuja composição pode neutralizar o mau cheiro sem provocar efeitos indesejados.

Estas podem ser preparadas em casa e seus ingredientes são muito fáceis de serem adquiridos no mercado.

Quer aprender a prepará-los?

1. Desodorante de bicarbonato de sódio e maisena

Desodorante de bicarbonato de sódio e maisena

O bicarbonato de sódio é um dos ingredientes naturais que, devido as suas propriedades antissépticas, pode acabar com o mau cheiro das axilas.

Neste caso, o combinamos com a maisena e alguns óleos essenciais para potencializar seus benefícios e facilitar sua aplicação.

Ingredientes

  • 1/2 xícara de bicarbonato de sódio (100 g)
  • 1/2 xícara de maisena (100 g)
  • 4 colheres de óleo de coco (60 g)
  • 1 cápsula de vitamina E
  • 10 gotas de óleo essencial de árvore do chá
  • 10 gotas de óleo de menta

Modo de preparo

  • Adicione o bicarbonato de sódio em uma tigela e misture-o com a maisena e o óleo de coco.
  • Depois de obter uma textura cremosa, adicione a cápsula de vitamina E e os óleos essenciais.
  • Despeje o produto em um frasco hermético e assegure-se de tampá-lo bem para que fique conservado em bom estado.
  • Pegue a quantidade necessária para proteger as axilas e esfregue com uma suave massagem.

2. Desodorante de aloe vera e óleo de coco

Tanto o gel de aloe vera como o óleo de coco contam com componentes antibacterianos que ajudam a eliminar os maus cheiros corporais.

Ambos produtos se destacam por sua qualidade nutricional que, entre outras coisas, protege a pele das agressões.

Ingredientes

  • 1/2 xícara de gel de aloe vera (120 g)
  • 2 colheres de óleo de coco (30 g)

Modo de preparo

  • Adicione os dois ingredientes no liquidificador e bata-os até que fiquem perfeitamente integrados.
  • Pegue a quantidade que considerar necessária e esfregue nas axilas.
  • Repita seu uso duas vezes no dia.

3. Desodorante de bicarbonato de sódio e limão

Desodorante de bicarbonato de sódio e limão

A pasta formada à base de bicarbonato de sódio e limão não só serve para remover o mau cheiro, como também ajuda a eliminar as células mortas que vão se acumulando nas axilas.

Este preparado é um clarificador natural que, depois de várias semanas de uso, reduz o aspecto escuro que esta zona da pele vai adquirindo.

Ingredientes

  • 2 colheres de bicarbonato de sódio (10 g)
  • O suco de 1/2 limão

Modo de preparo

  • Umedeça o bicarbonato de sódio com o suco de meio limão e esfregue sobre as áreas desejadas com suaves massagens circulares.
  • Espere agir por 15 minutos e enxágue com água abundante.
  • Evite se expor ao sol depois de aplicá-lo, para evitar possíveis manchas.

4. Desodorante de vinagre de sidra de maçã e limão

Os ácidos naturais contidos no vinagre de sidra de maçã são excelentes agentes para neutralizar o pH da pele e reduzir os maus cheiros.

Combinado com um pouco de suco de limão faz um desodorante caseiroideal para todo tipo de peles e necessidades. 

Ingredientes

  • 1/4 xícara de vinagre de sidra de maçã (62 ml)
  • 1/4 xícara de suco de limão (62 ml)
  • 1/4 xícara de água (62 ml)
  • 1 borrifador

Modo de preparo

  • Adicione todos os ingredientes em um borrifador e agite para que tudo fique bem misturado.
  • Borrife a quantidade necessária sobre as axilas e deixe secar bem antes de se vestir.

Visite este artigo: 3 rituais de beleza fabulosos e que funcionam com vinagre de sidra de maçã

5. Desodorante de óleo de árvore do chá

Desodorante de óleo de árvore do chá

As qualidades antibacterianas do óleo essencial de árvore do chá o convertem em uma boa alternativa para acabar com o mau cheiro.

Sempre é aconselhado misturá-lo com um ingrediente suave para evitar agressões na pele.

Ingredientes

  • 20 gotas de óleo essencial de árvore do chá
  • 1 colher de água de rosas (10 ml)

Modo de preparo

  • Combine os dois ingredientes em um recipiente e aplique-o sobre as axilas com a ajuda de um pedaço de algodão.
  • Repita seu uso duas ou três vezes por dia, todos os dias.

Lembre-se de que, mesmo que os produtos aqui citados sejam a base de ingredientes naturais, é bom fazer um pequeno teste antes de usá-los em sua totalidade.

Suspenda o seu uso se notar algum tipo de reação alérgica.

Imagem principal cortesia de © wikiHow.com

Fonte: https://melhorcomsaude.com/5-desodorantes-naturais-para-dizer-adeus-o-mau-cheiro-nas-axilas/

Atualmente, um dos tipos de câncer mais comum é o câncer de pele, que cresce vertiginosamente.

Muitos especialistas alegam que o motivo é a exposição ao sol, mas segundo estudo publicado no British Journal of Dermatology, sugere-se que esse aumento aparente é resultado de diagnósticos não cancerosos, sendo classificados como melanoma estágio 1.

Resumindo:

As pessoas estão sendo diagnosticadas como tendo melanoma mesmo que estejam com lesão mínima não cancerosa, e isso está elevando bastante as estatísticas.  O resultado é mais e mais cirurgias, e segundo o Journal of the American Academy of Dermatology, cerca de 90% das lesões retiradas nos procedimentos não são melanoma!

Na verdade, esse aumento de câncer pode em parte ser pela pouca exposição ao sol. Hoje, vivemos grande parte do tempo em ambientes fechados, da casa para o trabalho ou Shopping Center, por exemplo. Além disso, reservamos pouco tempo para a exposição ao sol, condenado por muitos especialistas, que ainda advertem e indicam que se deve sempre usar protetor solar.

Outro fator é o excesso de medicações para reduzir o colesterol, que acabam comprometendo mais ainda a possibilidade de produção de vitamina D, vitamina essa que depende do colesterol.

Nestas últimas décadas se condenou muito, e incorretamente, o uso de gorduras boas. Passamos a ser uma geração de gordurofóbicos, o que também impedia a absorção de vitaminas lipossolúveis A, D, E e K, assim como ácidos graxos essenciais ômega 3, ômega 6 e gorduras saturadas boas, o que certamente contribui para o câncer.

Exposição ao sol protege contra o melanoma

Na verdade, a exposição ao sol é protetora de melanoma, pois a vitamina D, o nutriente anticâncer mais potente que há, só é produzido em resposta a UVB, conforme pontua o Lancet:

 “Paradoxalmente, trabalhadores externos tem redução de risco de melanoma comparado com trabalhadores de ambientes fechados, sugerindo que a exposição à luz solar pode ter um efeito protetor”.

Os estudos mostram ainda que a mortalidade por melanoma, na verdade, diminui depois de exposição à UV, e as lesões de melanoma tendem a não aparecer principalmente em pele exposta ao sol.

Resumindo:

A exposição a luz solar, particularmente o UVB, é protetora contra melanoma, pois a vitamina D que o seu corpo produz em resposta à radiação UVB protege.

Protetores solares causam mais danos que benefícios

Protetores solares causam mais danos que benefícios. Como previnem de queimaduras, que seria a forma que o seu corpo indica que houve o suficiente de exposição ao sol, eles acabam criando a falsa impressão e senso de segurança, fazendo com que fique ao sol por mais tempo de forma desprotegida.

Além disso, esses protetores estão carregados de produtos químicos sintéticos. Por exemplo: recentemente apareceu na mídia uma declaração de Gisele Bündchen, na qual ela dizia evitar usar protetor solar nela e nos membros de sua família pelos químicos tóxicos que esses produtos contêm. Além disso, classificou esses produtos como “tóxicos”. Isso mostra que, pouco a pouco, as pessoas estão tomando consciência disso!

Quais as alternativas seguras?

  • Usar chapéu, óculos e camiseta;
  • Óleo de coco, que já tem proteção SPF 15, além de reparar os tecidos da pele.

Evite os produtos que contém os seguintes ingredientes:

– Octyl methoxycinnamate (COM)           – Octisolate

– Avobenzeno                                                – Octocrylene

– Homosalate                                               – Octinoxatre

– Oxybenzeno                                               – Mexoryl SX

– Benzophenone-2                                      – Methylanthranilate

– Oxido de Zinco                                         – Benzophenone 4

– Dioxido de Titanio Nano                        – Padimate O

Lembre-se:

O UVA apesar de menos lesivo, é consistentemente alto durante todo o dia, mesmo se for dia nublado. Por isso, o uso de um protetor UVB só piora a situação, além de absorver substâncias tóxicas para a sua saúde.

  • Aconselho também usar um protetor UVA e UVB sem produtos tóxicos associados, depois do tempo de exposição sem protetores.

Referências bibliográficas:

  • Daily Mail February 4, 2011                                   
  • Journal of the American Academy of Dermatology July 2012
  • The Lancet February 2004; 363(9410): 728 – 730
  • European Journal of Cancer 2008 Jun;44(9):1275-81
  • British Journal of Dermatology September 2009; 161(3): 630-634

Fonte: http://www.drrondo.com/

Vamos falar de alopécia, a perda de cabelos. Essa doença dermatológica é o terror dos homens, mas também atinge mulheres.

Existem cerca de dez tipos de alopécia, com as mais variadas causas, de alergia ao glúten ou à lactose (alérgica), até a alopécia ligada a reações medicamentosas. Porém os tipos mais comuns são a perda de cabelo rápida em uma área específica do corpo (areata) e a alopécia associada a desfunções do hormônio testosterona (androgenética), que também é hereditária.

A alopécia androgenética é a mais comum, e atinge os homens e sua maioria. Ela é causada por uma hipersensibilidade de receptores hormonais no couro cabeludo. Isso leva ao afinamento progressivo dos fios até a obstrução do folículo piloso. É uma situação que atinge cerca de 5% das mulheres.

Porém a alopécia areata é mais discutida porque seu efeito muitas vezes assusta o paciente, que perde os fios em uma área concentrada do corpo, muitas vezes de maneira rápida. Suas causas não são totalmente conhecidas, e a perda de cabelo é o único sintoma da doença, não levando a outros problemas mais sérios.

Tratamentos encontrados hoje

Em uma visita ao dermatologista você descobre qual é o tipo de alopécia apresentada e recebe uma indicação de tratamento.

No caso alopécia androgenética usa-se, entre outros, um medicamento chamado Minoxidil. Outros tratamentos, com o uso de laser ou o implante capilar são indicados em casos mais avançados.

Já na alopécia areata, que é a inflamação do folículo piloso, são usados corticoides e o mesmo Minoxidil, além de tratamentos mais agressivos com sensibilizantes. Os tratamentos visam controlar a doença, reduzir as falhas e evitar que novas surjam. Eles estimulam o folículo a produzir cabelo novamente, e precisam continuar até que a doença desapareça.

O Minoxidil é um vasodilatador, ele melhora a circulação sanguínea na área aplicada, ou seja, no couro cabeludo. Isso faz com que a raiz do pelo fique mais saudável, prolongando a vida do folículo piloso. Porém, como estimula o crescimento de pelos em várias partes do corpo, seu uso não é indicado para mulheres.

Como os óleos essenciais podem ajudar?

De acordo com conhecimentos de gerações antigas, algumas plantas e, mais especificamente, seus óleos essenciais (OEs) são muito usados para a calvície e outros problemas ligados ao crescimento de cabelo. E hoje há estudos científicos que comprovam o que nossos ancestrais utilizavam.

O OE de alecrim é um desses conhecimentos, sempre presente em formulações de shampoo, com o intuito de evitar a queda, fortalecer, melhorar o aspecto geral dos fios. Encontramos duas pesquisas científicas que comprovam isso.

1) Pesquisa com alopécia androgenética ¹

O efeito de uma loção usando o OE de alecrim como princípio ativo foi comparado a uma loção com o conhecido medicamento Minoxidil.

Dos 100 participantes da pesquisa, a metade usou uma loção com cerca de 1% de OE de alecrim, aplicando duas vezes por dia. Enquanto a outra metade usou uma solução de Minoxidil a 2%, aplicando da mesma forma.

Após seis meses de tratamento os participantes foram examinados por dermatologistas e responderam a um questionário. O grupo do OE de alecrim teve resultados significantemente melhores: diminuição da queda de cabelo, aumento considerável no crescimento de novos fios e efeitos colaterais praticamente nulos.

Os estudiosos afirmam que o efeito causado pelo OE é similar ao do medicamento, aumenta a circulação sanguínea no folículo piloso. Mas o OE faz isso de uma maneira mais eficiente, relaxando os músculos, e ainda traz propriedades antioxidantes que auxiliam o processo.

2) Pesquisa com alopécia areata ²

Nessa pesquisa os participantes foram divididos em dois grupos: o primeiro usou uma mistura de óleos essenciais (alecrim entre eles) e óleos vegetais (jojoba e semente de uva), uma vez ao dia, massageando a área afetada. O outro grupo usou apenas os óleos vegetais na massagem diária.

Após sete meses de tratamento os participantes foram avaliados por dermatologistas e por comparação de fotos. O grupo que usou os OEs teve melhoras significativas em relação ao estado inicial e também em relação ao grupo controle, que usou somente os óleos vegetais. A conclusão dos pesquisadores é de que as evidências mostram que o método pode ser desenvolvido e há bons indícios de que o uso dele é uma alternativa viável aos medicamentos atuais de mercado.

Viram isso? O OE de Alecrim deu mais resultado do que o remédio usado normalmente para alopécia!

Como usar

Agora você já viu que realmente funciona, deve estar querendo saber como preparar uma formulação com esse OE tão eficiente, né?

Primeiro você escolhe a base:

  • Pode ser o shampoo neutro, e nesse caso você irá lavar os cabelos com ele, massageando suavemente a raiz e deixar agir por 5 minutos, e então lavar normalmente.
  • Ou você pode usar em forma de spray, que será um tônico mesmo. Você passa no couro cabeludo, fazendo uma leve massagem para potencializar a penetração e pronto. Você pode aplicar um tempo antes de ir pro chuveiro ou deixar agir durante todo o dia, porque não há necessidade de enxágue. Para esse spray você utiliza 10mL de álcool de cereais e 90mL de água destilada. Adiciona os OEs no álcool e depois junta a água.
Ingredientes:
  • 100 mL da base que você escolheu
  • 04 gotas de OE de Alecrim (estimular o crescimento)
  • 05 gotas de OE de Cedro (fortalecer o fio)
  • 07 gotas de OE de Ylang Ylang (para deixar o cabelo hidratado)

Atenção: Os óleos de alecrim e cedro são adstringentes. Então é fundamental hidratar o cabelo também, para que seu cabelo cresça saudável.

Atenção 2: O OE de alecrim pode aumentar a pressão, então se você já tem a pressão alta, mesmo que controlada, cuidado! Diminua ou elimine o alecrim da fórmula, opte por usar essa fórmula em shampoo, para que o OE não fique tanto tempo em contato, e se observe.

Referências:

1 Panahi, Y. Et al. Rosemary oil vs Minoxidil 2% for the treatment of androgenetic alopecia: A rondomized comparative trial. SKINmed Dermatology for the Clinician. Jan/2015. Vol.13; I.1.

2 Hay IC, Jamieson M, Ormerod AD. Randomized Trial of Aromatherapy: Successful Treatment for Alopecia Areata. Arch Dermatol. 1998;134(11):1349–1352. doi: 10.1001/archderm. 134.11.1349.

Fonte: http://harmoniearomaterapia.com.br/blog/alopecia-perdendo-cabelo/