Espiritualidade,  Uncategorized

Mensagens de Arthrathon e Yeshua


As mãos são sagradas. As mãos refletem o Coração.

“Aloha.

Apenas o mar nos interessava, estávamos cercados por ele. (refere-se a vida passada no arquipélago do Havaí)
Éramos felizes! A natureza nos envolvia: água, terra, fogo, ar.
Ainda todos esses elementos a envolver-te.

A tua felicidade, a plena, a germinar na mudança, vai chegar.
Como se desses algo de ti em troca… Não é preciso…
Apenas vais colocar uma mala no chão e seguir sem ela.
Já não precisas, já não importa essa mala. É liberdade! 
A carga solta-se. Foste tu que a limpaste e soltaste.
No teu momento certo, chega a liberdade, não no momento de outros.
Somos todos uma equipa, Somos Todos Um. Aí e Aqui, cada um tem o seu papel, a sua personagem e todos precisam de todos.
O paradigma de um ser mais importante que outro, já passou.

Embora ainda haja uns que ainda se aproveitem de outros, dizes tu?
Também faz parte de mudança, interna e externa.
Ídolos financeiros têm agora descobertos os seus pés de lama. 
A esvair-se…

Sem perceberes bem e até nem gostando disso, estás a limpar décadas passadas e futuras de linhagens familiares, do feminino abusado e calado.
Tudo sairá.
Os portões estão já abertos, de par em par. 
Não há frestas, só passagens.
Os ‘impedimentos’ foram à luta importante, o processo necessário.

Lembras-te como tudo começou? Pois, está aí o segredo; tudo no tempo certo.
O avião para descolar ou aterrar, tem de esperar também o momento e o local certos.
Todos têm um espaço e momento próprios.
Na tua vida, nas vossas vidas também é assim.

Não importa como me sentes. (Qual a sua vibração)
Há Galáxias dentro de ti. Há Galáxias dentro de vós.
Vocês são partícula do Todo. Sem vós o Todo estaria incompleto.
Em cada vibração, a Palavra tem nuances diferentes. 
Por isso a transmito em vários ‘papéis’. 
Consoante o nome, assim me escutam uns e outros.
Muitos desconfiam. Ama essa desconfiança, não é tua. 
Fluis por cima dela, dentro dela também.

(Zumbido forte no ouvido esquerdo)
O que estás a sentir, esse zumbido, é Metatron, senhor dos Céus.
Está a afinar parte de ti, a alinhar-te contigo mesma, com a tua Essência. É o teu lado esquerdo.
(Picadas no lado esquerdo da cabeça, sensibilidade na face dta e esq diferentes)
7 dias e 7 horas te esperam, desta equalização.”
-Grata!
“A tua gratidão é o espelho da nossa própria gratidão. Porque aceitaste, porque aceitaram, aí, conectarem-se, contrariando o estabelecido, ‘sofrendo’ até por isso e caminhar em estradas ‘desconhecidas’.
Apenas confiaram.
Apenas aceitaram.
Apenas sentiram.
Tudo isso apenas aceitando Ser.

O conforto é necessário.
Mas de que tipo de conforto precisam? 
Conseguem destituir-se de muito? Ficar com o básico?
O que é para vós o básico?
Alcançar o básico é alcançar a libertação.
Dar, mesmo sem nada receber.
Esperar o que não chega.
Apenas conseguem Ser porque confiam em vós, num Eu interno que não vêem mas sentem…”
Arthrathon

(aroma doce)

“Reencontro.
Tenho estado. Estarei.
Irás viajar no momento mas não regressarás ainda.
Há ainda esse equilíbrio a estabelecer entre o Alfa e o Ómega.
É preciso esse equilíbrio, a ti e a outros.
És um grão de areia, dizes e sentes tu.
Mas o teu grão é brilhante no meio do deserto.
Há mais, muitos mais grãos iguais a ti.
E estão a mover as areias baças.
Estão a alastrar o vosso brilho.
Estão a deixar manchas no deserto, como lagoas douradas.
(novo aroma)
A Todos o Amor Divino nos uniu, não quebrando, não deixando que haja barreiras no Tempo e no Espaço.
Tudo nos Une.
Entre Portais fluímos.
Vocês são Portais.
Todas vós.”
YESHUA

“A mão é a arma da Palavra, mais forte que a voz.

O trabalho da Palavra através da mão perdura no tempo.
Com a voz, é mais difícil.
Ama as tuas mãos, beija-as.
Amem as vossas mãos, venerem-nas.
Também se transmite Amor através das mãos, apenas fazendo, apenas dando.
As mãos são sagradas.
As mãos refletem o Coração.
O Coração espelha-se nas vossas mãos.
O Divino reflete-se também nos gestos das vossas mãos.

As mãos são energia.
As mãos são verdade.
Não importa que não sejam criativos ou elaborados com o que fazem com as mãos, mas sim a verdade que depositam no que fazem, que amor lhe transmitem.

As mãos são as vossas asas, unidas num coração sem fim.

A vida é poesia, com rimas e estrofes.
Construções que por vezes parecem não estar no tempo certo ou sem rimar.
Mas a vida não tem estrutura fixa. É mutável, é livre.
Todo o tipo de frases é traduzível.

Todas as jogadas são possíveis.
Uns chegando à meta, outros não.
E os que têm as malas mais pesadas de posse, são os que mais dificuldades têm a chegar. Porque a mala pesa e dela não querem abdicar.
Os que apenas se transportam a si. 
Não ganham feridas nos pés.
São leves, são livres.
Conseguem lá chegar.”

Arthrathon

voonaluz.blogspot.com

Transmitidas a Maria Clara
Publicado por: Hugo L. Arteiro

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »