Espiritualidade,  Uncategorized

MIGUEL E CONSELHOS – NINGUÉM INFERIOR ESTARIA ONDE VOCÊS ESTÃO AGORA

Tendo falado sobre o amor-próprio, vamos mudar para o assunto de valor, de autoperdão, de se saber que é merecedor de tudo que se pode imaginar porque em geral vocês não imaginam muito grande.

 
Vocês, a maioria de vocês, têm prática enraizada de pensar que vocês não merecem muito.
 
E vocês também têm o hábito de pensar que as grandes coisas são impossíveis para vocês.
 
Vamos cuidar dessa pequena concepção errônea agora.
 
Está disponível uma força que cria tudo que vocês veem e muito, muito mais.
 
Para essa força, criar tudo que vocês podem imaginar não é mais difícil do que criar uma flor, e ambos são milagres, não são?
 
Então, só por diversão, por que não praticar pensar grande?
 
Agora, por favor, perguntem-se:
Por que eu acho que não mereço tudo de que necessito?
 
Há tantas respostas para isso quanto há pessoas, mas o mais comum é que vocês foram condicionados por tempo demais a pensar desta forma.
 
E lhes foi dito abertamente que vocês não merecem.
 
E vocês acreditaram.
 
E vocês imaginam todas as formas que vocês podem não merecer e acreditam nisso também.
 
Vocês também acreditam que arrastam por aí consigo sacos e sacos de culpa.
 
E poderíamos continuar nessa linha por muito tempo.
 
Então, vamos fazer um pequeno experimento mental.
 
O tipo de coisa que o Sr. Einstein costumava fazer, sabem?
 
Será curto; nós vamos propor e então vocês fecham os olhos e o fazem.
 
E se não parecer real, então repitam todos os dias até parecer real.
 
Vamos lá.
 
Vocês estão na frente de seu Criador.
 
Antes de mais nada, Ele/Ela está amando incondicionalmente.
 
Saibam disso.
 
Não haverá golpe e julgamento acontecendo.
 
Porém, haverá muito amor.
 
Esta próxima parte é para vocês sentirem: a parte do Criador já está feita, mas vocês precisam saber disso.
 
Então:
Criador (ou como vocês se referem a Ele/Ela) sinto muito por todas as coisas que eu não fiz perfeitamente, tanto lembradas como não lembradas.
Você, por favor, pode me perdoar?
 
Vocês sabem qual é a resposta, não sabem?
 
Criador, eu perdoo a todos e a tudo que sempre fizeram algo de que eu não gosto.
Posso ainda não gostar, mas eu sei que isso me levou até onde eu estou hoje.
 
E por último:
Eu me perdoo por não ser tudo que me foi ensinado que eu deveria ser e que falta.
Eu me perdoo por me julgar, a sua criação, como menos do que perfeito.
Eu me perdoo.
Eu me perdoo.
Eu me perdoo.
 
Agora voltem para si mesmos e prometam encontrar algo que parece bom hoje.
 
Encontrem alguma coisa de que gostem em vocês.
 
E não deveria ser difícil.
 
Afinal de contas, o Criador os ama.
 
E vocês sabem que nós também, sempre, sempre, sempre.
 
Por favor, comecem a pensar em vocês como alguém que merece tudo que o universo proporciona e não menos.
 
Nós lhes dizemos que ninguém inferior estaria onde vocês estão agora.
 
Bom dia.
 
Copyright © Ronald Head. Todos os direitos reservados.
Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link:
Tradução: Blog SINTESE http://blogsintese.blogspot.com/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »