Espiritualidade,  Uncategorized

MIRRA ALFASSA – Estrela de Maria & AUROVILLE – A CIDADE UNIVERSAL

 

Artista e musicista francesa, continuadora do trabalho de Sri Aurobindo, organizou e conduziu a comunidade do Sri Aurobindo Ashram. Realizando na prática a visão do Mestre, formulou os princípios de uma Educação Integral. Em seus últimos anos, vivenciou e descreveu processos de transformação do corpo físico, descobrindo e experienciando a Consciência Celular e sua abertura e permeação pela consciência mais alta, assim desbravando um caminho para a supramentalização integral do ser.

Esteve na Índia em 1914, quando conheceu Sri Aurobindo. Retornou à França durante a 1ª Guerra Mundial e voltou definitivamente à Índia em 1920, criando juntamente com Sri Aurobindo o "Sri Aurobindo Ashram". Em 1924, com a retirada de Sri Aurobindo a um aposento do Ashram, A Mãe tomou a direção prática da comunidade, que conduziu até sua morte. A Mãe ocupou-se em explicar o pensamento de Aurobindo aos discípulos em termos simples, ocupou-se em orientar e coordenar as diversas atividades do Ashram, e também a desenvolver um trabalho interior na busca dos ideais de Sri Aurobindo. Deixou também muitos trabalhos escritos, resultados também de suas vivências interiores.

Notas Biográficas

Nascida em Paris em 21 de fevereiro de 1878, filha de mãe egípcia e pai turco, ambos materialistas inflexíveis. Completou estudos de piano, pintura e matemática avançada. Em seus primeiros anos, experiências espontâneas levaram-na a viagens fora de seu corpo, para o passado da terra, e sem sua compreensão, levaram-na à descoberta de "vidas passadas". Em 1897, com 19 anos, casou-se com Henri Morriset, um estudante do artista francês Gustave Moreau, e tornou-se amiga de Rodim e também de todos os grandes artistas do período impressionista. Com a idade de 26 anos, ela teve diversos sonhos com Sri Aurobindo – de quem nunca tinha ouvido falar – e tomou-o como uma "divindade Hindu". Mais tarde fez contato com Max Theon, um caráter enigmático com poderes ocultos extraordinários, o qual pela primeira vez deu a ela uma explicação coerente de suas experiências e lhe ensinou ocultismo durante duas longas visitas à Algéria. Em 1908, com 30 anos, divorciou-se de Morisset e mergulhou no estudo de filosofia com Paul Richard, com quem em 1910 visitou Pondicherry, uma colônia francesa na Índia onde Sri Aurobindo buscou refúgio dos britânicos. Ela acompanhou Richard a Podicherry em 1914 e encontrou Sri Aurobindo pela primeira vez em 29 de março: "Ele, a quem nós vimos ontem, está na terra".

Ela passou um ano em Pondicherry, e então quatro anos no Japão com Richard. Retornou a Sri Aurobindo em 1920, passando pela China. Quando Sri Aurobindo "retirou-se" para seu quarto em 1926, para devotar-se exclusivamente ao "yoga supramental", ela organizou e desenvolveu o "Ashram" a partir do nada.

Depois da partida de Sri Aurobindo em 1950, ela fundou o "Centro Internacional de Educação" e, no decorrer de muitos anos e incontáveis conversas com seus discípulos, tentou despertá-los para a "nova consciência". Finalmente, em 1958 ela retirou-se para seu quarto para chegar à raiz do problema: o "yoga das células" que levou-a à descoberta de uma "mente celular" capaz de reestruturar a natureza do corpo. De 1958 a 1973, ela lentamente desvelou a "Grande Passagem" para a próxima espécie e um novo modo de vida na Matéria. Esta é a Agenda (anotações). Em 1968 ela fundou Auroville, a poucas milhas de Pondicherry, como um "laboratório para a nova evolução".

Em 17 de novembro de 1973 A Mãe deixou o corpo.
 
 Referências gerais
CASA Sri Aurobindo
http://www.casasriaurobindo.com.br/a_casa/historico/amae.htm

VEJA MAIS AQUI
 
♦ UM ENCONTRO QUE TRANFORMARIA O MUNDO ♦ -SRI AUROBINDO & Mirra Alfassa, “A Mãe”.
 
A Mãe já havia contactado Sri Aurobindo em seus sonhos e visões. Costumava associá-lo com Sri Krishna. Só quando viu pessoalmente Sri Aurobindo, pôde identificá-lo com o ser, Krishna, que a ela se apresentava.
 
Clique aqui
 
 
 
***
 
 
A MÃE – por Sri Aurobindo. PRECES E MEDITAÇÕES – pela Mãe . O ensinamento de Sri Aurobindo Sri Aurobindo. A Vida Divina – Sri Aurobindo Livro
II – Parte 2 – (Trecho) Perguntas e Respostas

Deve haver uma entrega total e sincera; deve haver uma abertura-de-si exclusiva ao Poder divino; deve haver uma escolha constante e integral
da Verdade que desce, uma rejeição constante e integral da falsidade dos
Poderes e Aparências mentais, vitais e físicos que ainda regem a
Natureza-terra.


 

http://portaldosanjos.ning.com/group/cldosciclossagradosresgatedosa…

AUROVILLE – A CIDADE UNIVERSAL

Projeto de Auroville
Auroville, é uma comunidade internacional, perto de Pondicherry, no Estado de Tamil Nadu, no sul da Índia, construída com o propósito de ser uma “Cidade Universal, onde todos, homens e mulheres, pudessem viver em harmonia, independente de nacionalidade, raça, crenças e politica, para realizar a unidade humana na diversidade. Sua proposta urbanistica é original e desenvolve a cidade em forma de uma espiral simbolizando a evolução humana e no centro se ergue majestoso o Templo de Matrimandir.
Atualmente, tem cerca de 2 mil e duzentos moradores originários de 45 países, inclusive do Brasil, além de muitos indianos que moram no local e trabalham nas mais diversas atividades. A população cresce constantemente e não raro alguns dos seus milhares de visitantes, se apaixonam pelo lugar e filosofia de vida e alí permanecem.
Visitor Center
Grupo de colaboradores
Administração de Auroville

 

As pessoas podem se candidatar a serem moradores permanentes de Auroville. Para tanto, precisam marcar uma entrevista com o “Entry Group”, no final do seu período como hóspede para confirmar, oficialmente, a sua decisão.
Sri Aurobindo – Fundador de Auroville
Foi fundada dentro dos princípios da Yoga Integral, concebida e desenvolvida por Sri Aurobindo e “A Mãe. O conceito da cidade iniciou-se nos idos de 1930, porém foi em 1960 que a Associação Sri Aurobindo em Pondicherry propôs o início da sua construção, nas formas pensada por eles. O projeto foi apresentado ao Governo da Índia, que deu sua autorização e encaminhou para a Assembléia geral da UNESCO. Em 1966, em uma resolução unânime, a UNESCO dava seu aval ao projeto, dizendo que era importante para o futuro da humanidade.
Reuniões para tomada de decisões em conjunto
Matrimandir e o Anfiteatro em primeiro plano
onde está a urna contendo a terra trazida pelos representantes dos países
Em 28 de fevereiro de 1968, cerca de cinco mil pessoas, se reuniram em assembléia realizada no local (Anfiteatro), onde seria o centro da futura cidade, para a cerimônia de inauguração onde compareceram representantes de cerca de 124 nações incluindo o Estado da Índia. Cada um, como ato simbólico, trouxe um pouco da terra de seus países que foram misturadas e guardadas em uma urna de Marmoré, no formato da flor de lótus, que foi colocada em um lugar especial do anfiteatro, na chamada Área da Paz. Durante a cerimônia de inauguração, o diretor-geral da Unesco, Dr. M.S. Adiseshiah, pronunciou as seguintes palavras:
Em nome da Unesco, em nome de todos vocês presentes e não presentes aqui, eu exalto Auroville, sua concepção e realização, como uma esperança para todos nós e particularmente para nossas crianças, para nossa juventude que está desiludida com o mundo que construímos para ela, e que encontrarão em Auroville um símbolo vivo, inspirando-se a viver a vida para a qual são chamados”.
Instituto da Terra
Energia Solar
Bio Gás
Serviço de Saúde 
Escola Técnica
Escola Infantil
Auroville está organizada em áreas que circundam o centro, local onde está localizado o Templo de Matrimandir:
A “Área da Paz” – localizada no centro da cidade compreende o maravilhoso Templo de Matrimandir e seus jardins, o anfiteatro onde está guardada a “Urna da Unidade Humana”, com terra de 124 nações e 23 estados indianos e o lago que cria uma atmosfera de calma e serenidade ao local e também serve para irrigar toda a área.
A Área Industrial – com cerca de 100 hectares , ao norte da “Área a Paz”, a “Indústria Verde” é um dos pilares dos esforços de Auroville para se tornar uma cidade auto-sustentável. A preservação da natureza é outro pilar importantíssimo, de acordo com os princípios pelos quais Auroville foi fundada.
Nessa área estão construídas pequenas e medias indústrias, centros de treinamento, artes e artesanatos, indústria de queijos, incensos, a além do prédio de administração da cidade.
A Área Residencial – é a maior das áreas ,com cerca de 200 hectares cercada de parques, embora a entrada principal esteja localizada em uma rodovia lotada de trafego. Nesssa parte de Auroville, estão construidas as “Guests Houses”, que recebem hóspedes de todo o mundo que chegam para conhecer a filosofia e o cotidiano de Auroville , além das casas dos residentes com sua arquitetura peculiar.
A Área Internacional – ao oeste da Área da Paz, abriga os pavilhões nacional e cultural, agrupados por continentes. Seu objetivo é demonstrar a unidade na diversidade , onde as pessoas de cada uma das nações do mundo possam se expressar.
A Área Cultural – com cerca de 90 hectares está situada no leste da “Área da Paz” e foi planejada para se tornar um local para realização de pesquisas na área de educação e expressões artísticas.
A cidade, com uma circunferência de cerca de 1,25 k, está cercada por um extenso cinturão verde. Fazendas orgânicas, florestas, áreas de preservação de espécies (flora e fauna) em extinção, além de servir como celeiro para os alimentos consumidos na comunidade, plantação de ervas medicinais utilizadas em medicamentos naturais, lugar de recreação, escolas, etc.

 

Reciclagem da Água
Cozinha Solar
Lixo
Uma das escolas de Auroville

 

'The Mother" (A Mãe) fundadora de Auroville
Quem foi Sri Aurobindo e “A Mãe”?
Sri Aurobindo foi um lutador em prol da liberdade da Índia e contemporâneo de Gandhi. Ele realizou um trabalho político e jornalístico de relevância. Poeta retirou – se posteriormente da vida pública dedicando-se ao trabalho interior e da consciência que ele chamou de supramental. Escreveu muito e sua obra revela uma complexidade e uma simplicidade notáveis. A essência do que pode ser chamada a evolução futura do homem , é a base inspiradora da experiência de Auroville , que foi idealizada e iniciada por sua companheira e discípula Mira Alfassa, “A Mãe”. Ele morreu em 1950, aos 78 anos, deixando o trabalho espiritual conhecido como“O Ioga de Sri Aurobindo.
Mirra Alfassa (A Mãe) (Paris-1878./1973), que viria a ser a grande companheira de Sri Aurobindo e divulgadora de sua obra, foi a segunda filha de mãe egípcia e pai turco, nascendo poucos meses depois que eles se estabeleceram na França.
Tornou-se pintora e musicista. Em uma visita a Índia, 1914, com o então segundo marido, conheceu pessoalmente Sri Aurobindo, reconhecendo nele imediatamente o “mentor” que ela via freqüentemente em seus sonhos. Na época, a primeira guerra estava iniciando e ela teve que voltar para a França com o marido e o acompanhou depois ao Japão onde ele iria assumir um posto diplomático. Porém em 1920 ela retorna a Índia e reencontra Sri Aurobindo em Pondicherry e nunca mais o deixou.
Sri Aurobindo também a reconheceu como a encarnação de uma dinâmica, expressiva e criativa força, que na Índia era conhecida como a Suprema Mãe” e assim ela ficou conhecida por todos como “A Mãe”.
Foi ela que começou a organizar e expandir tanto os grupos de seguidores do Mestre bem como seus ensinamentos e criou, após a sua morte o Centro Internacional de Educação Sri Aurobindo, uma referencia hoje na Índia, para dar aos jovens indianos oportunidade de um novo tipo de educação, projeto que acalentava há muitos anos.
Galeria de Arte

Biblioteca
Uma das cozinhas
Equipe de vendedoras de boutique
Em 1968 outro projeto concebido por ela se materializou – Auroville, preparando assim o caminho em direção a um futuro brilhante para todo o planeta. Sri Aurobindo e a “A Mãe” trabalharam toda suas vidas para plantar a sementinha dessa transformação.
“Para aqueles que estão satisfeitos com o mundo do jeito que ele é, obviamente Auroville não tem razão para existir”, dizia ela, que morreu aos 92 anos.

 

área da paz

 

google earth

 

namastê!

 

Seus trabalhos continuam e estão vivos para sempre no coração de todos aqueles que acreditaram e trabalham em AUROVILLE.
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »