Espiritualidade,  Uncategorized

Quem resiste ao amor?

O mundo está vivendo dias conturbados embalado pelo medo, pela insegurança e pela dor.

A pergunta que se faz neste momento e a quem interessa isso.

O medo é a força oposta ao amor.

O amor representa o bem maior em contraposição às forças políticas, religiosas e econômicas que pregam o desamor, ou seja, o medo e a insegurança.

A mídia está a serviço destas forças agindo disfarçada no meio da população.

Manipular as massas a favor destas forças é o seu maior papel.

A criação do universo é mental e esta criação se renova a cada instante continuamente.

Criar um mundo melhor para nós, nossos filhos e netos depende apenas da própria raça humana. Somos co-criadores com o Pai do mundo em que vivemos.

Sendo assim, ao invés de comungar com o medo, com a dor e com a insegurança pregada por grupos dominantes, sejam eles de qualquer natureza, com propósitos egoístas, vamos criar mentalmente um fluxo de energia positiva e criativa em prol de um bem maior.

Vamos construir um mundo melhor para todos e para isto basta apenas que comecemos a imaginar a sua criação.

Quando Jesus ofereceu a sua outra face, foi isso que Ele quis nos dizer. O Mal só pode ser combatido com o bem.

Então, no lugar de ficarmos discutindo sobre as mazelas dos poderes dominantes, vamos orar por todos estes lideres até que a força do amor e do bem seja tão forte, que o mal possa ser literalmente reduzido ao nada.

 Quando a maior parte da sociedade deixar de negligenciar o bem, não haverá mais espaço para o mal, não haverá espaço para a manipulação das massas, não haverá espaços para lideres que não comunguem os desejos de um mundo melhor para todos.

Se puderem e quiserem compartilhar esta idéia, estarão com certeza ajudando a criar as condições para dar espaço ao novo mundo em substituição a este que aí está.

Joguem uma prece neles todos os dias.

                                                                                              Mário Pansini

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »