Dependentes de nicotina e álcool devem ficar longe do chá mate (Foto: depositphotos)

Mesmo se tratando de bebidas feitas a partir de ingredientes naturais, nem sempre elas fazem bem para a saúde dos pacientes. Esse é o caso do chá mate. Dependendo do estado do paciente, a bebida pode trazer problemas indesejados.

Por isso que é tão importante recorrer a uma avaliação de um especialista para que o tratamento ou ingestão comum seja feita de forma segura. Pode ser até difícil para muita gente acreditar que o chá mate faz mal para a saúde. Mas, essa é a verdade!

Também conhecida por erva-mate e congonha, a planta é comum em regiões subtropicais. Ela é matéria-prima para a produção de chimarrão e tererê, bebidas que são bastante consumidas nas regiões Sul e Centro-Oeste do Brasil.

Chá mate pode fazer mal para a saúde

Para os pacientes que possuem problemas de saúde, seja ele crônico ou degenerativo, a ingestão do chá mate não é recomendada, sobretudo quando não submetida a avaliação médica.

Isso acontece devido a uma substância que está presente em bastante quantidade na erva: a cafeína. A partir dessa informação é bom deixar claro que o chá mate é contraindicado para pacientes com hipertensão, problemas no coração, diabetes, glaucoma, osteoporose, síndrome do intestino irritável e queimação gástrica.

Nesses casos, a ingestão do chá mate pode interferir na estabilidade das doenças, justamente pelo fato da presença da cafeína. Em muitos casos, o paciente pode passar mal e até parar no hospital.

Nos quadros onde são identificados distúrbios hemorrágicos, a cafeína presente no chá mate torna o processo de coagulação do sangue mais lento. Pacientes que apresentam dores de cabeça frequente ou enxaqueca também devem ficar longe da bebida.

Dependentes de nicotina e álcool devem ficar longe do chá mate, já que ele pode aumentar o risco de desenvolver câncer.

Distúrbios relacionados à ansiedade, tais como agitação, nervosismo durante o dia e falta de sono a noite, podem ser intensificados pelo consumo do chá mate. Nesse caso, a substância pode intensificá-los.

O uso de medicamentos é um fator que também deve ser observado quando o que está em jogo é o consumo do chá mate. Em alguns casos, ele pode cortar o efeito do mesmo ou então intensificá-lo, trazendo consequências mais graves para o corpo.

O chá mate e as mulheres

Na lista das contraindicações do chá mate, as mulheres precisam tomar certos cuidados, principalmente se elas estão no período menstrual, grávidas ou amamentando os filhos pequenos.

Assim como acontece nos casos citados anteriormente, a presença da cafeína pode ser um agravante. Entre as mulheres no período menstrual, as cólicas podem ser intensificadas.

Já em relação às mulheres grávidas, o consumo do chá mate pode provocar aborto, principalmente nos primeiros meses de gestação. Para o fim da gravidez, o perigo está na indução do nascimento prematuro.

No período de amamentação, o chá mate também não é indicado, justamente pelo fato dele causar problemas que podem refletir na saúde dos bebês. Um deles é a dependência da cafeína que pode está presente no leite materno.

Veja também: Chás que grávidas não podem tomar

A outra condição é a possibilidade de desenvolver certos tipos de câncer, justamente pela fragilidade do organismo do bebê que ainda se encontra em processo de formação.

No caso das crianças pequenas o consumo do chá mate também não é viável. A justificativa para isso vem do mesmo fato dos bebês. Além de atrapalhar a absorção de alguns nutrientes, ela pode desencadear doenças.

Chá mate: cafeína em excesso

Até agora, já deu para perceber que o grande vilão que faz do chá mate uma bebida não recomendada para muitos pacientes é a presença da cafeína. Para os casos citados, a nutricionista clínica Patrícia Carvalho de Jesus passa mais algumas orientações.

“Quando a cafeína é consumida acima das quantidades normais para o seu organismo, você pode ficar um pouco irritado, agitado demais e ansioso. Sobre a quantidade ideal de consumo, isso vai depender da individualidade bioquímica de cada um”, afirma Patrícia.

Outros pontos que devem ser observado são: a frequência e a quantidade ingerida do chá mate, como orienta e nutricionista. “Quando o consumo de cafeína faz parte de um ciclo, ele gera toxicidade para o organismo.Dessa forma, o indivíduo não descansa. Isso traz como consequência o aumento da produção de cortisol, que é o hormônio do estresse e mais adrenalina, deixando o corpo em estado de alerta”.

Vale lembrar que tudo o que foi dito até agora são consequências que podem aparecer a médio e longo prazos. Já em relação às pessoas que possuem maior sensibilidade a cafeína, os sintomas podem ser intensificados.

Veja também: Tomar mais chá mate pode ser ainda mais benéfico

A cafeína inibe, ou dificulta a absorção de nutrientes importantes, como é o caso do ferro. Muitas pessoas que acabam consumindo a cafeína nas grandes refeições, onde o consumo de ferro é maior, como almoço e jantar, tem tendência a anemia”, informa a nutricionista.

Não custa nada lembra que, qualquer outra dúvida que venha a surgir, sobretudo quando relacionada a condições específicas do seu corpo, o médico deve ser consultado.

Fonte: https://www.chabeneficios.com.br/cha-mate-faz-mal-saiba/

Fomos presenteados pela Mãe Natureza com um gigantesco laboratório natural a céu aberto! Muitas especiarias e ervas naturais, doadas a nós pela Mãe Natureza, podem ajudar a manter a boa saúde do corpo, da pele e até mesmo do cérebro!

De acordo com os pesquisadores, existem algumas ervas e especiarias que, se forem usadas com frequência, podem fazer maravilhas para o cérebro e a memória.

Mas, quais são essas ervas? Esta lista irá surpreendê-lo!

CHÁ VERDE:

Os altos níveis de antioxidantes desta erva, ajudam a melhorar o poder do cérebro. O chá verde é conhecido por proteger o organismo e evitar o envelhecimento dos nervos do cérebro. Duas a três xícaras por dia vão ajudar a afastar a demência e ativar o seu cérebro!

CÚRCUMA:

A curcumina é um dos produtos químicos encontrados na cúrcuma que também auxilia na prevenção da doença de Alzheimer. Além disso, ajuda a melhorar a memória e tem qualidades antidepressivas. Cúrcuma também ajuda no tratamento dos danos causados pelo álcool no cérebro.

ORÉGANO:

Conhecido por destruir os radicais livres presentes no corpo. Altos níveis de antioxidantes são encontrados nesta erva. Os extratos de orégano são produtos incríveis, que não só melhoram a saúde mental, mas também ajudam a aliviar o stress e aumentar a concentração. Pode ser usado também como aromaterapia.

 PIMENTA PRETA:

A piperina é um dos produtos químicos presentes no tempero que famosamente conhecemos como pimenta preta. Este produto ajuda a fortalecer a estimulação de beta-endorfinas, que são conhecidos por fazer maravilhas em nossas habilidades cognitivas. Também ajuda o corpo e a mente a relaxar. A pimenta preta também é utilizada para o tratamento de distúrbios do humor.

GINSENG:

Ginseng tem propriedades que podem ajudar a curar a deficiência mental. Extrato de ginseng, quando tomado na dose correta, ajuda na melhora da memória, bem como na ativação da atividade dos neurotransmissores, melhorando assim o poder do cérebro.

CANELA:

Alzheimer é uma desordem mental e a forma mais comum de demência. Não há nenhuma cura conhecida para esta doença. Assim, quando se trata da doença de Alzheimer, a prevenção é a única maneira. Canela contém um composto que ajuda a manter esse distúrbio devastador bem longe. Os compostos também ajudam a manter o cérebro saudável e  uma excelente memória.

SÁLVIA:

Alguns dos ingredientes ativos presentes na sálvia, ajudam a melhorar a transmissão de sinais no cérebro. Também ajudam a prevenir a degeneração dos nervos e a melhorar o poder de memória.

NOZ-MOSCADA:

Miristicina é um composto que está presente nesta especiaria e que aumenta o poder do cérebro. Nos tempos antigos, os romanos e gregos, usavam a noz-moscada como um tipo de tônico cerebral. Além de efetivamente estimular o cérebro, a noz-moscada ajuda a eliminar a fadiga e o stress. É um bom remédio também para ansiedade e depressão. Também ajuda a melhorar a concentração.

Nota: A noz-moscada deve ser usada em pequenas quantidades. O indicado é meia colher de chá ao dia, usada em pratos salgados ou doces; bebidas, como chá, Milk shake, capuccino, etc.

Como Comprar:  É possível encontrá-la de duas formas diferentes: a versão em pó é a mais comum, mas o aroma e o sabor se perdem rapidamente, ou a noz inteira para ser ralada em um ralador, que é a melhor opção já que seu sabor e aroma são muito mais intensos e a noz pode durar 1 ano.

MANJERICÃO:

Folhas de manjericão são um celeiro de benefícios medicinais. Esta erva tem um significado religioso de acordo com muitas culturas e também é carregada de benefícios para o cérebro, se usada da maneira correta. O extrato metanólico presente nesta erva, pode reduzir todos os tipos de danos cerebrais.

O óleo de manjericão também pode ser usado em aromaterapia e ajudar a melhorar os níveis de concentração.

TOMILHO:

Estudos têm revelado que os óleos voláteis desta erva aumentam os níveis de ácidos graxos ômega-3, especialmente ácido do cosahexaenóico (DHA), no cérebro.

Ácidos graxos ômega-3 são benéficos para o cérebro porque eles protegem contra o declínio cognitivo relacionados com a idade ou demência. Também melhoram a aprendizagem e a memória.

Além disso, o DHA garante o bom funcionamento e desenvolvimento das células cerebrais.

O tomilho também contém flavonóides que aumentam a sua capacidade antioxidante.

Namastê!

Fonte: http://janeladoconhecimento.com/10-ESPECIARIAS-E-ERVAS-QUE-AUMENTAM-O-PODER-DO-CEREBRO

plantas-cultivadas-na-agua

Para quem simplesmente não tém talento com as plantas, mas apesar disso, gostaria de ter um pouco de verde na casa (e, especialmente, na cozinha), apresentamos as 25 plantas de fácil cultivo em aquicultura.

Basta um jarro de vidro e um pouco de água e, pronto, você pode escolher sua própria planta favorita!

Entre as plantas ideais para a aquicultura existem ervas alimentares, mas também uma grande variedade de plantas de apartamento comuns habitualmente cultivadas no solo.

As dez plantas aromáticas melhores para a aquicultura:

  1. Hortelã-pimenta: basta cortar um galho na primavera ou no verão e em breve vai fazer tantas raízes!
  2. Hortelã verde: outra variedade de hortelã, excepcionalmente bem enraizada.
  3. Orégano: faça germinar os brotos frescos e macios e começe a usar as folhas somente quando for bem crescido.
  4. Manjericão: use os cortes antes da floração e lembre-se de manter o jarro de água com o manjericão sempre bem exposto à luz solar!
  5. Sálvia: os brotos macios devem ser recolhidos na primavera. A sálvia precisa de um ambiente ventilado e cheio de luz, porque teme o mofo.
  6. Stevia: devem ser utilizados os brotos frescos e ativos para promover a velocidade de enraizamento.
  7. Melissa: os brotos são colhidos na primavera ou no outono e demoram 3-4 semanas. A água deve ser mantida limpa e trocada regularmente para evitar que as raízes fiquem doentes.
  8. Estragão: recolha os brotos frescos na primavera, quando aparecem.
  9. Timo: escolha somente as mudas verdes e frescas, porque as antigas dificilmente vão enraizar. Devem ser colocadas na água apenas cortadas pois secam muito rapidamente.
  10. Alecrim: os galhos lenhosos enraizam lentamente, enquanto os brotos verdes na primavera fazem as raízes muito mais rápido.

Seis variedades que são fáceis de crescer na água:

plantas-cultivadas-na-agua-2

  1. Alface: faça germinar as sementes em um jarro e, em seguida, os brotos serão prontos para a água.
  2. Espinafre: como a alface.
  3. Tomates: como a alface, mas as sementes devem germinar individualmente.
  4. Pimentão: cresce como o tomate.
  5. Pepino: preferira as variedades de terra à aquelas trepadeiras, pois serviria a rede de apoio.
  6. Aipo: germinam das sementes ou a partir do coração da planta comprada ao supermercado!

Nove plantas de apartamento ideais para a aquicultura:

plantas-que-ajudam-a-pegar-no-sono

  1. Potus: fácil de crescer em água, se enraiza e cresce rápido, perfeito como planta de apartemento. É uma planta muito comum: você pode comprar as mudas pequenas, baratas e dque ocupam pouco espaço, lavar as raízes e colocar em um jarro toda a planta.
  2. Singonio: semelhante ao Potus, rápido e durável.
  3. Filodendro: planta tropical que ama a água e produz grandes folhas decorativas.
  4. Spathiphyllum: muito difundida como planta cultivada tanto no terreno como na água, tém belas flores brancas.
  5. Pilea: suas estacas bem se enraizam muito bem na água.
  6. Dracena: o famoso tronco da felicidade, cresce na aquicultura mas os troncos mais pesados ainda precisam de apoio, mesmo se crescidos na aquicultura.
  7. Dieffenbachia: Corte as jovens pontas e coloque-as na água, mas cuidado com o suco porque é cáustico!
  8. Aglaonema: você pode cultivá-la inteira ou em galhos individuais.
  9. Clorofito ou falangio: perfeitas para o cultuvo, coloque as plantas inteiras em um aquário esférico para peixes dourados!

Fonte: http://www.astoupeiras.com/as-25-plantas-que-podem-ser-facilmente-cultivadas-na-agua/

manjericao

Há séculos que o manjericão é conhecido e utilizado por diversas culturas, para diversos fins, sejam místicos, religiosos, medicinais ou culinários.

É reverenciado como uma planta imbuída de essência divina e, por este motivo, os indianos costumam jurar sobre um raminho desta planta em seus depoimentos nos tribunais de justiça.

Consta que crescia manjericão ao redor do túmulo de Jesus Cristo, após sua Ressurreição, e por isto nas Igrejas Ortodoxas Gregas benze-se a água com suas folhas e muitos vasos da planta ornamentam os altares.

Poderes Ocultos e Mágicos do Manjericão.

1) Traz riqueza para aqueles que o carregam em seus bolsos e é utilizado em estabelecimentos comerciais (na soleira da porta ou perto do caixa) para trazer fregueses.

2) O manjericão dado como presente traz boa sorte para uma casa nova.

3) Age como pacificador e integrador na família, daí ser chamado de erva da harmonia.

4) Transmuta a energia agressiva, transformando-a em vontade e força para brigar por coisas mais importantes como metas e ideais. Ajuda a brigar pela vida e pelas coisas que nós queremos.

5) É ótimo para os desorganizados e indisciplinados. Ajuda-nos também a ver o brilho e o perfume da vida.

6) Na alimentação, atua como energizante. Por ser muito delicado, deve ser usado na cozinha delicadamente. Coloque-o sempre por último nos alimentos cozidos para que ele não perca os princípios energéticos.

7) É excelente para dar banho em crianças agressivas e que dormem mal.

8) O escalda-pés com manjericão é ótimo para quem está agressivo, com raiva e pronto para explodir. Tira a raiva na hora.

9) O chá de manjericão ajuda pessoas muito contidas a liberarem o amor.

10) Pode também ser colocado em vasos para evitar a entrada de energias negativas dentro de casa.

11) As compressas de manjericão (uma pasta pilada com as folhas) ajuda as mães que ficam com os seios doloridas ou com rachaduras depois da amamentação.

12) Os gargarejos com manjericão são ótimos para dor de garganta, aftas ou mau hálito.

13) Excelente para casos de confusão mental. Pode ser usado ainda como tintura ou vinagre, queimado no aromatizador ou aspergido. Galhos nos vasos funcionam bem.

14) Utilize em banhos de limpeza, saúde, cura e fertilidade.

15) É muito útil para cessar violência, abençoar e acalmar.

16) Protege contra todas as formas do mal e atrai boa sorte.

17) Cultivar manjericão, em um vaso ou em uma horta, traz paz e felicidade para a casa.

18) Esmague uma folha e inale o cheiro: ajuda a clarear a mente e o caminho correto irá se revelar.

19) Para proteção, coma o manjericão nos pratos que preparar com a devida visualização.

20) Outras tradições mágicas associadas à planta são para garantir a fidelidade dos casais, evitar discussões e atrair dinheiro.

Por Nina Greguer

manjericao

Há séculos que o manjericão é conhecido e utilizado por diversas culturas, para diversos fins, sejam místicos, religiosos, medicinais ou culinários.

É reverenciado como uma planta imbuída de essência divina e, por este motivo, os indianos costumam jurar sobre um raminho desta planta em seus depoimentos nos tribunais de justiça.

Consta que crescia manjericão ao redor do túmulo de Jesus Cristo, após sua Ressurreição, e por isto nas Igrejas Ortodoxas Gregas benze-se a água com suas folhas e muitos vasos da planta ornamentam os altares.

Poderes Ocultos e Mágicos do Manjericão.

1) Traz riqueza para aqueles que o carregam em seus bolsos e é utilizado em estabelecimentos comerciais (na soleira da porta ou perto do caixa) para trazer fregueses.

2) O manjericão dado como presente traz boa sorte para uma casa nova.

3) Age como pacificador e integrador na família, daí ser chamado de erva da harmonia.

4) Transmuta a energia agressiva, transformando-a em vontade e força para brigar por coisas mais importantes como metas e ideais. Ajuda a brigar pela vida e pelas coisas que nós queremos.

5) É ótimo para os desorganizados e indisciplinados. Ajuda-nos também a ver o brilho e o perfume da vida.

6) Na alimentação, atua como energizante. Por ser muito delicado, deve ser usado na cozinha delicadamente. Coloque-o sempre por último nos alimentos cozidos para que ele não perca os princípios energéticos.

7) É excelente para dar banho em crianças agressivas e que dormem mal.

8) O escalda-pés com manjericão é ótimo para quem está agressivo, com raiva e pronto para explodir. Tira a raiva na hora.

9) O chá de manjericão ajuda pessoas muito contidas a liberarem o amor.

10) Pode também ser colocado em vasos para evitar a entrada de energias negativas dentro de casa.

11) As compressas de manjericão (uma pasta pilada com as folhas) ajuda as mães que ficam com os seios doloridas ou com rachaduras depois da amamentação.

12) Os gargarejos com manjericão são ótimos para dor de garganta, aftas ou mau hálito.

13) Excelente para casos de confusão mental. Pode ser usado ainda como tintura ou vinagre, queimado no aromatizador ou aspergido. Galhos nos vasos funcionam bem.

14) Utilize em banhos de limpeza, saúde, cura e fertilidade.

15) É muito útil para cessar violência, abençoar e acalmar.

16) Protege contra todas as formas do mal e atrai boa sorte.

17) Cultivar manjericão, em um vaso ou em uma horta, traz paz e felicidade para a casa.

18) Esmague uma folha e inale o cheiro: ajuda a clarear a mente e o caminho correto irá se revelar.

19) Para proteção, coma o manjericão nos pratos que preparar com a devida visualização.

20) Outras tradições mágicas associadas à planta são para garantir a fidelidade dos casais, evitar discussões e atrair dinheiro.

Por Nina Greguer

andiroba

Nome científico: Carapa Guaianensis

Origem: Brasil

Extração: prensagem das sementes

Descrição: líquido viscoso (pode tornar-se pastoso com temperaturas baixas) amarelo a marrom, de odor característico.

O óleo de andiroba é um dos óleos medicinais mais vendidos na Amazônia.

Trata-se de um óleo, extraído das sementes por prensagem, que solidifica em temperaturas abaixo de 25o C, tornando-se uma gordura esbranquiçada.

É muito conhecido pela medicina popular e oficialmente reconhecido por possuir propriedades anti-inflamatórias, analgésicas, antissépticas, cicatrizantes e para o trato respiratório.

Fortalece e embeleza os cabelos e em forma de sabonete é um remédio milagroso no combate às acnes e espinhas.

Devido a sua boa penetração na pele é frequentemente utilizado em massagens para aliviar luxações, artrite e reumatismo, atuando também como calmante na pele e clareador de manchas superficiais.

A vela de andiroba é usada como repelente eficaz para o mosquito Aedes aegypti, vetor da febre amarela e da dengue.

jiboia

Esse é o nome científico de uma planta com a incrível capacidade de purificar o ar e desintoxicar nossos pulmões.

Essa planta não pode ser ingerida, pois dessa forma é tóxica.

Mas colocá-la em ambientes da nossa casa ou trabalho faz muito bem à nossa saúde.

Ela tem a capacidade de absorver substâncias tóxicas do ar, como o formaldeído, o que está em grande quantidade em salas que foram recentemente pintadas.

Também absorve nicotina, benzeno ar e monóxido de carbono.

Portanto, ex-fumantes são muito beneficiados com a presença dessa planta nos locais onde costumam ficar.

Você pode colocar uma no seu quarto e sem nenhum receio de que ela limite a absorção de oxigênio na hora de dormir à noite.

Ela também ajuda a eliminar odores.

Por isso é também indicado colocá-la na cozinha, no banheiro ou sala de estar.

Você pode até mesmo usar mais de uma unidade desta planta para aumentar seus benefícios.

Em um curto espaço de tempo, notará uma diferença para muito melhor no ar de sua casa/trabalho.

E qual o nome popular dessa planta?

No Brasil, ela é mais conhecida como “jiboia” ou “jiboia-verde”.

A jiboia gosta de locais muito iluminados, mas sem luz do sol direta.

Se colocar a planta em locais com pouca luz, as folhas ficam quase totalmente verdes e o crescimento da planta torna-se mais lento.

Ela é uma planta tropical, isto é, gosta de calor.

Se possível, faça com que a sua planta nunca seja exposta a uma temperatura inferior a 12 graus Celsius.

Outra qualidade da jiboia:

Externamente, elimina irritações nos olhos e ajuda a controlar a pressão ocular de quem tem glaucoma.

Neste caso, você deve fazer o seguinte:

1. Limpe muito bem com um pano as folhas da jiboia, de modo que não fique nenhuma poeira.

Não arranque as folhas, não será necessário.

A planta precisa ficar com toda a energia vital para ser terapêutica.

2. Sente-se comodamente e apoie seus olhos fechados sobre duas folhas da planta, segurando essas folhas com as palmas das mãos (sem arancá-las!) e apoiando os cotovelos em alguma coisa, como uma mesa, para ficar mais cômodo.

Evite todo tipo de esforço ou tensão.

3. Permaneça de 3 a 5 minutos nesta posição, com os olhos fechados, porém sem apertá-los.

Deixe-os relaxar completamente.

4. Passado esse tempo, afaste-se da planta e abra os olhos lentamente.

Você sentirá a visão mais nítida e os olhos relaxados.

5. Realize este procedimento sempre que sentir os olhos cansados ou diariamente se quiser tratar e prevenir glaucoma e catarata.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte:http://curapelanatureza.com.br/post/06/2016/esta-planta-purifica-o-ar-de-sua-casa-e-desintoxica-os-pulmoes-da-nicotina-e-tambem

plantas-que-ajudam-a-pegar-no-sono

Plantas para pegar no sono? É possível que o título deste artigo tenha sido uma surpresa para você.

Pois bem, há algo que devemos levar em conta: dormir bem requer também dispor de um ambiente tranquilo, onde se favoreça o relaxamento.

Certamente, mais de uma vez, você já acordou no meio da noite com uma sensação de medo e sufocamento. Tudo isso se deve, na maioria das vezes, à ansiedade acumulada.

Algo tão simples como controlar estes focos de preocupação cotidiana e construir, por sua vez, um entorno onde exista a calma, paz, e onde o ambiente esteja purificado, é algo que vai nos ajudar a descansar muito melhor dia após dia.

Por isso, hoje em nosso espaço queremos explicar quais são as melhores plantas que podem nos ajudar a pegar no sono com mais facilidade. Elas são facilitadoras do descanso e também depuradoras do ambiente. Explicaremos tudo a seguir.

O jasmim

Existem mais de 200 tipos de jasmim, e esta é uma das plantas com mais efeitos calmantes e relaxantes. A sua fragrância inebriante tem um efeito sedativo que irá melhorar sem dúvida a qualidade do seu sono.

O jasmim costuma crescer em forma de trepadeira, e muitas espécies são tão frágeis que agradecerão se estiverem crescendo em ambientes interiores em vasos.

É uma das melhores plantas para pegar no sono devido às suas propriedades calmantes e o fácil cultivo. Você só vai precisar de um vaso e de bastante terra vegetal.

A lavanda

Quarto-com-plantas-purificadoras

Os óleos essenciais de lavanda são os mais usados para obter um descanso adequado. Basta colocar algumas gotinhas em seu travesseiro para fechar os olhos pesadamente e relaxar.

Por que não ter, então, uma planta de lavanda em casa? Ela será muito útil para facilitar o descanso das crianças e evitar, inclusive, que os mosquitos os incomodem.

A lavanda gosta do solo seco e pedregoso, por isso lembre-se de colocar um fundo de cascalho no vaso e plantar suas sementes no outono.

É uma planta que cresce muito, é resistente, e decora de forma muito agradável os dormitórios, criando um entorno de calma e sossego.

Aloe vera

O aloe vera é uma das melhores plantas para pegar no sono e tem uma maravilhosa propriedade de purificar o ambiente e enriquecê-lo com oxigênio.

Não hesite em colocar plantas de aloe vera em todos os cômodos da casa. Graças a ela iremos obter um sono mais reparador ao conseguirmos uma atmosfera mais limpa e mais pura.

Coloque a sua planta de aloe vera em frente às janelas para que ela receba o máximo possível de luz solar.

Lírio da paz

Lirio-da-paz-para-pegar-no-sono

Um nome muito adequado para uma planta muito bonita. O lírio da paz não precisa de muita luz solar e nos permite filtrar substâncias tóxicas como o benzeno, tricloroetileno e as toxinas de formaldeído.

Dentro do conjunto de plantas para pegar no sono, o lírio da paz é muito apreciado por contribuir com a purificação dos ambientes e dotar o seu dormitório de uma grande beleza e elegância.

Se você quiser ter um lírio da paz no seu quarto, coloque em um cantinho aquecido onde não bata muita luz. Você deverá regá-lo com água destilada e enriquecer a sua terra com fertilizantes solúveis.

A hera-do-diabo

Também chamada de jiboia (Epipremnum aureum), é uma planta muito conhecida e que quase todos nós já tivemos ou temos em casa. Algo importante a levar em conta é o fato de que as folhas da hera-do-diabo são tóxicas, por isso é melhor mantê-la afastada das crianças e dos animais de estimação.

Além desta advertência, cabe lembrar que esta é uma planta muito poderosa: ela tem a propriedade de limpar o ar de substâncias tóxicas como o formaldeído presente nas tintas de nossos móveis que vão se desprendendo dia após dia.

Ela não precisa de muitos cuidados, e por isso é tão comum vê-la na maioria dos lares: a hera-do-diabo só precisa de um pouco de sol pela manhã e um pouco de água uma ou duas vezes por semana.

Se você desejar purificar suas folhas quando estiverem cheias de pó, limpe-as com um pano umedecido em um pouco de leite. Elas ficarão brilhando e estarão mais saudáveis.

Quartos-com-plantas

Para concluir, estas plantas que ajudam a pegar no sono são fáceis de encontrar e de cultivar em vasos dentro de casa. São bonitas e favorecem um entorno agradável no qual, graças a suas propriedades naturais, poderemos purificar ainda mais o ambiente.

Se, além disso, você controlar a temperatura do quarto não permitindo que a mesma passe dos 21 graus, será possível obter um sono ainda mais tranquilo e reparador. Uma vez que superamos os 26 graus, aparece o incômodo, o calor, e o nervosismo com o qual fica mais complicado descansar verdadeiramente.

Assim… Com qual destas plantas você vai decorar o seu quarto?

fonte:http://melhorcomsaude.com/5-plantas-pegar-no-sono-voce-pode-ter-no-quarto/

couve

Presente na culinária brasileira, da costa da Guiné (oeste da África) e da Indochina (sudeste da Ásia), a couve – especialmente a couve-manteiga é mais conhecida entre nós como coadjuvante da feijoada, um dos pratos nacionais. A hortaliça, no entanto, oferece muitos benefícios à saúde e à boa aparência.

Existem evidências de que a couve já estava presente, povo que ocupou primeiramente a Ática e o Peloponeso (sul da Grécia) e posteriormente colonizaram a Ásia Menor (atual Turquia). A Liga Jônia, estabelecida no século XII a.C., abrangia cidades importantes, como Mileto, Éfeso (Turquia) e Samos (Grécia).

“Fama de má”

Apesar da antiguidade da cultura da couve, nem sempre ela foi apreciada. Durante a Idade Média, a couve era consumida a contragosto: os camponeses consideram a verdura malcheirosa e a grande vilã da flatulência (excesso de gases expelidos pelos intestinos).

A má fama cruzou o Atlântico na época das Grandes Navegações e, desta forma, a couve chegou à América como alimento das populações mais pobres, tropeiros, exploradores e escravos. A couve só continuou sendo cultivada em função de sua resistência e capacidade de lançar folhas novas mesmo durante os meses mais frios do ano.

No Brasil, com o desenvolvimento da agricultura, é justamente no inverno (até o início da primavera) que as hortas produzem mais e deitam folhas mais doces e, com o preço mais baixo, o consumo se torna maior. Seja como for, a couve frequenta a mesa dos brasileiros durante o ano inteiro, especialmente nas regiões Sul e Sudeste.

O que é a couve?

Couve é um nome genérico para designar as plantas das espécie Brassica oleracea,cuja família é a mesma da mostarda e do nabo. A verdura é consumida crua, refogada com alho e especiarias, em sopas e conservas.

Em algumas subespécies de couve, são formadas gemas entre o talo (caule) e as folhas, como é o caso da couve-de-bruxelas e a couve-galega, ingrediente do caldo verde. Todos os componentes da planta são comestíveis: folhas, flores, gemas e talo. A exceção fica por conta das raízes, em função do sabor extremamente amargo.

Os benefícios da couve

Apesar da fama, não é verdade que a couve seja a “promotora universal dos flatos”, mais conhecidos como puns ou peidos. Outros alimentos (como couve-flor, brócolis, repolho, bebidas gaseificadas e gérmen de trigo) e hábitos (como ingerir líquidos em demasia ou falar demais durante as refeições) predispõem ao aumento do volume de gases gastrointestinais.

Abrindo um parêntesis: os flatos são absolutamente naturais. Um indivíduo adulto saudável produz – e expele – três litros de gases, em média, por dia. trata-se da fermentação de alimentos (especialmente carboidratos) não totalmente processados pelo estômago durante o processo de digestão.

A couve e outros vegetais folhosos verde-escuros (como o espinafre, a mostarda, a rúcula e o brócolis) devem estar presentes em pelo menos quatro refeições da semana (entre almoço e jantar). Recomenda-se o consumo de uma xícara (chá).

A hortaliça é leve: fornece poucas calorias e praticamente não contêm gorduras, que respondem por apenas 1% da composição da planta – e, na maior parte, na forma de ácidos graxos, que fazem parte das gorduras “do bem”. É também um vegetal versátil, que combina com diferentes tipos de carnes, leguminosas e cereais.

As propriedades nutricionais

A couve é rica em sais minerais e vitaminas, além de apresentar outras propriedades benéficas para o organismo humano. uma xícara (chá) de couve cozida fornece:

  • água: 91%
  • calorias: 34
  • proteínas: 2 gramas
  • gorduras: 1 grama (deste total, 40% são ácidos graxos, inclusive 121 mg do ácido
  • alfalinolênico, mais conhecido como ômega 3)
  • carboidratos: 7 gramas (deste total, 60% são açúcares complexos e 40%, fibras alimentares)
  • potássio: 296 mg
  • cálcio: 84 mg
  • fósforo: 36 mg
  • sódio: 30 mg
  • ferro, 1,2 mg
  • vitamina A: 9.620 UI
  • vitamina B1 (tiamina): 0,07 UI
  • vitamina B2 (riboflavina): 0,09 UI
  • vitamina B3 (niacina): 0,7 UI
  • vitamina C (ácido ascórbico): 53 mg

Além disto, a couve é rica em iodo e em vitamina K até em excesso: uma xícara fornece 700% das necessidades diárias da vitamina e 300% das do mineral, para um adulto. Mas não é preciso se preocupar: o organismo possui mecanismos para eliminar o supérfluo, sem que haja riscos de hipervitaminoses: nem o iodo, nem a vitamina apresentam efeitos tóxicos (uma das variantes da vitamina K, inclusive, é produzida pelas bactérias que colonizam o nosso intestino).

A couve é também fonte das vitaminas B6 e B12, tornando-se uma excelente opção para os adeptos de dietas vegetarianos, já que os onívoros geralmente suprem as necessidades destes nutrientes em alimentos de origem animal (principalmente peixes, aves e ovos).

Mais propriedades da couve

Os benefícios da couve para a saúde e a beleza não param aí. O vegetal apresenta propriedades antioxidantes, atuando como coadjuvante no combate de radicais livres, que, em excesso, contribuem comprovadamente para o envelhecimento precoce.

Diversos estudos indicam que a couve pode atuar como substância anticarcinogênica, inibindo o desenvolvimento de tumores malignos, especialmente no cólon e reto (porções finais do intestino grosso). A Medicina, no entanto, ainda aguarda estudos concludentes sobre este tema.

Quando o organismo é infectado por bactérias e fungos, entre outros microrganismos parasitas, o sistema imunológico desencadeia uma reação de combate: é a inflamação, uma resposta natural que visa à destruição dos invasores.

Muitas vezes, no entanto, as inflamações são persistentes e podem inclusive se tornar crônicas, com mínimas possibilidades de eliminação. Nestes quadros, além da medicação prescrita pelo médico, alguns alimentos são preciosos, em função das propriedades anti-inflamatórias – e a couve é um deles.

A hortaliça também é bastante útil em função das propriedades cicatrizantes e cardioprotetoras, em função dos carotenoides presentes na planta.

O suco de couve é desintoxicante, diurético (evita a retenção de líquidos, prevenindo o inchaço abdominal) e auxiliar na perda de peso. Para quem não gosta do sabor amargo, as folhas podem ser batidas com maçã picada ou suco de frutas (abacaxi, laranja, açaí, entre outras). A receita pode incluir sementes de chia e linhaça e gengibre ralado, para potencializar os efeitos.

Fonte: https://www.remediosnaturais.blog.br/beneficios-da-couve-para-a-saude/

Topinambo

O tupinambo (Helianthus Tuberosus), também chamado de girassol batateiro, é uma planta do mesmo gênero do girassol. Nativo do leste da América do Norte, já era cultivado pelos povos nativos da região antes da chegada dos europeus.

Seus tubérculos são ricos em inulina, um polissacarídeo da frutose, o que lhes proporciona um leve sabor adocicado. São normalmente consumidos cozidos, mas podem ser consumidos crus em saladas se cortados em fatias finas.

Tupinambo ou girassol batateiro
O girassol batateiro ou tupinambo pode atingir 3 m de altura em regiões de clima temperado. Em outros climas a planta geralmente cresce bem menos – imagem original: GlennLicença Creative Commons

Clima

O tupinambo cresce melhor em locais de clima temperado, mas pode ser cultivado em regiões com outras condições climáticas, embora a produtividade seja normalmente menor. As baixas temperaturas matam as folhas e caules da planta, mas os tubérculos resistem a temperaturas muito baixas, rebrotando quando as condições de temperatura se tornam favoráveis.

Luminosidade

Esta planta precisa de luz solar direta pelo menos por algumas horas diariamente. A maioria dos cultivares produz melhor em locais com dias longos (portanto a produtividade geralmente é menor em regiões tropicais).

Plantas de tupinambo ou girassol batateiro
Plantas de tupinambo. A maioria dos cultivares tem tubérculos de formato bastante irregular – imagem original: Tony AustinLicença Creative Commons

Solo

Cultive preferencialmente em solo bem drenado, leve, sem pedras e outros detritos, fértil e rico em matéria orgânica. Esta planta pode ser cultivada em solos mais pobres, mas os tubérculos produzidos serão maiores se o solo for fértil. Também é bastante tolerante quanto ao pH e o tipo de solo, embora solos pesados não sejam adequados, especialmente se propensos a encharcamento.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo úmido, mas sem que permaneça encharcado. Embora a planta suporte bem curtos períodos de seca quando se encontra bem desenvolvida, os tubérculos têm melhor aparência e qualidade quando não falta água.

Plantio

As sementes do tupinambo lembram sementes de girassol, e podem ser usadas para começar a plantação, mas o normal é plantar os tubérculos. Estes são plantados inteiros se têm o tamanho aproximado de um ovo de galinha, ou cortados em pedaços se são muito maiores, mas deixando sempre pelo menos duas ou três gemas (olhos) por pedaço. Os tubérculos devem ficar entre 10 e 15 cm de profundidade, espaçados de 30 a 60 cm. As fileiras podem ficar espaçadas de 30 cm a 1 m. O plantio, em regiões de clima temperado, é feito na primavera.

As sementes podem ser plantadas no local definitivo em regiões onde o inverno não é muito rigoroso, ou em sementeiras, sendo transplantadas para vasos individuais quando tiverem tamanho suficiente para serem manuseadas. As plantas podem assim passar seu primeiro ano nos vasos, em local protegido do frio, e plantadas no local definitivo depois de seu primeiro inverno.

O tupinambo ou girassol batateiro pode suportar bem o vento, o que somado ao fato de que pode atingir 3 m de altura (porém é muito menor em regiões de clima quente), fazem dele uma das plantas ideais para formar barreiras de proteção contra o vento em uma horta.

Flores de tupinambo ou girassol batateiro
As flores do tupinambo podem ser retiradas para favorecer o crescimento dos tubérculos – imagem original: Paul FenwickLicença Creative Commons

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por nutrientes e recursos nos primeiros meses do plantio. O tupinambo pode ser uma planta invasora em algumas regiões, de forma que seu cultivo deve ser de algum modo limitado a sua área de plantio, e ao fim do cultivo, nenhum tubérculo deve ser deixado no solo.

Quando as plantas estiverem com 30 cm de altura, amontoe terra junto aos caules, até cerca de 15 cm de altura. Este procedimento deixa as plantas mais estáveis, diminuindo o risco de tombamento. Se sujeitas ao vento, pode ser necessário amarrar as plantas a varas ou estacas verticais.

As flores podem ser retiradas quando surgirem, para que as plantas concentrem seus recursos nos tubérculos, aumentando a produtividade. Contudo, as flores podem ser uma boa fonte de alimento para as abelhas.

Flores de tupinambo ou girassol batateiro
As flores do tupinambo ou girassol batateiro atraem abelhas, e são uma boa fonte de alimento para elas – imagem original: Paul FenwickLicença Creative Commons

Colheita

Se os tubérculos forem plantados na primavera, a colheita poderá ser feita no fim do outono, quando a parte aérea das plantas estiver secando, ou no inverno.

Como os tubérculos não podem ser armazenados por muito tempo em temperatura ambiente, deve-se colher apenas o necessário para o momento, deixando os tubérculos excedentes no solo. No entanto, é recomendado que todos sejam colhidos antes que brotem na primavera, incluindo os que são muito pequenos, para evitar que haja um excesso de plantas por área.

Fonte: http://hortas.info/como-plantar-tupinambo