crotalariajunceada

Com o plantio da Crotalária em terrenos baldios, quintais, jardins, vasos e inclusive nas margens dos rios, ela atrai a Libélula que põe seus ovos em água parada e limpa, da mesma maneira que o Aedes.

Os ovos nascem, viram larvas e essas larvas se alimentam de outras larvas, inclusive do mosquito transmissor da Dengue. Além de tudo isso, a Libélula adulta se alimenta de pequenos insetos e o Aedes Aegypti faz parte do seu cardápio, é um dos pratos preferidos pelas libélulas. O que pode diminuir bastante ou acabar definitivamente com a manifestação.

São plantas pouco exigentes e com grande potencial de fixação biológica de nitrogênio. O seu crescimento é mais rápido e tem sido muito usada como adubo verde em rotação com diversas culturas e no enriquecimento do solo.

* LIBÉLULAS CHEGAM VOAR NA VELOCIDADE DE 85 KMS P/ HORA

A dinâmica de capturar um objeto no ar é espantosamente complexa, tanto que normalmente apenas animais com sistemas nervosos complexos, como gaivotas ou seres humanos, conseguem fazer isso.

Para interceptar algo se movendo a uma velocidade própria, você tem que ser capaz de prever onde esse “algo” estará no futuro. Quando os pesquisadores começaram a estudar libélulas em 1999, eles descobriram que, em vez de “rastrear” sua presa, elas a seguiam no ar até que se encontravam com a pobre coitada, interceptando-a.

Em outras palavras, libélulas garantem uma caça voando para onde a presa também está voando. Isso indica que elas calculam três coisas durante uma caçada: a distância de suas presas, a direção que elas estão se movendo, e a velocidade com que estão voando.

No espaço de milissegundos, a libélula calcula o ângulo de abordagem e, como um monstro de filme de terror, já está esperando quando a presa infeliz passa por ela.

LIBÉLULAS NUNCA PARAM DE COMER

Que bom que libélulas são tão bem adaptadas à caça, porque são comedoras vorazes.

Comem diariamente até 15% do seu pêso. Stacey Combes, pesquisadora de Harvard (EUA) que usa câmeras de alta velocidade para estudar os mecanismos de voo desses insetos, afirmou que uma libélula que ela estava estudando, comeu trinta moscas em uma rápida sucessão e teria continuado a comer se tivesse encontrado mais.

Libélulas também variam o que comem, o que combina com seu estilo predatório. Normalmente, elas comem pequenas moscas ou mosquitos, presas muito fáceis pra elas.

ATÉ MESMO AS LARVAS (BEBÊS) DAS LIBÉLULAS CAÇAM

Libélulas ninfas são ainda mais sangue-frio do que suas contrapartes adultas quando se trata de assassinato.

Como muitos insetos, libélulas começam a vida em um estágio larval. Larvas de libélula, ou ninfas, vivem debaixo d’água, movendo-se graças a um jato disparado de seu reto, como minúsculos torpedos.

Algumas libélulas vivem assim por até cinco anos antes de passar um período relativamente curto de seis ou sete meses como adultas. Durante a sua vida pela água, elas caçam pequenos insetos e outras larvas que encontram no caminho.

Mas, em muitas espécies, a dieta não para por aí – algumas ninfas comem até girinos e barrigudinhos, usando movimentos bruscos e suas mandíbulas poderosas.

FONTE: http://listverse.com/2013/04/18/10-surprisingly-brutal-facts-about-dragonflies/

cha-verde

Esta é uma notícia excitante sobre o chá verde, que vem do outro lado do mundo.

Estou falando de resultados reais vindos da natureza, e não de alguma seringa cheia de drogas químicas!

Um novo estudo extensivo japonês descobriu que tomar esse chá poderoso pode ser o suficiente para cortar o seu risco de derrame por até 20%!

Os pesquisadores do Centro Cerebral e Cardiovascular do Japão acompanharam mais de 83.000 adultos por 13 anos e descobriu que as pessoas que bebiam mais de três xícaras de chá verde por dia cortaram o seu risco de sofrer um derrame em 14%.

E tem mais! Os adultos que beberam quatro xícaras por dia – ou seja, só UMA xícara a mais – cortaram seu risco de sofrer um derrame em 20%!

Qual o segredo do chá verde?

O que acontece é que essa bebida deixa o seu cérebro mergulhado em antioxidantes, protegendo você de um derrame incapacitante que roubaria a sua independência – ou mesmo a sua vida!

Fazer do chá verde a sua bebida diária pode ser uma das melhores decisões de saúde que você já tomou. Além disso, o chá verde pode lhe ajudar a se proteger de uma série de doenças, incluindo doenças cardíacas, doença de Alzheimer e até o câncer de próstata!

E tem mais, o chá verde fornece um incremento necessário de energia. E neste ponto, meu amigo, é onde você precisa tomar cuidado. O chá verde tem uma quantidade considerável de cafeína, então, ao consumi-lo, corte um pouco as suas outras bebidas com cafeína para não ter problemas com o sono.

O chá verde é usado há séculos como uma arma potente contra a degeneração e doenças do envelhecimento, e quanto mais eu aprendo sobre ele, mais fico fã!

Deixe esta bebida poderosa liberar os seus múltiplos benefícios para a sua saúde. Pode ser que você descubra que está vencendo toneladas das doenças mais aflitivas, a cada golinho delicioso!

Referências bibliográficas:

  • Atherosclerosis. 2000 Jan;148(1):67-73.
  • Eur Heart J. 2007 Jan;28(2):219-23.
  • Eur J of Cardiovascular Prevention & Rehabilitation, June 2008, 15(3):300-305
  • J Med Food. 2011 Apr;14(4):334-43.
  • Biochem Pharmacol. 2011 Dec 15;82(12):1807-21
  • Nutrition Action August 5, 2015

cover_front_big

Walnut (Juglans regia) – (Grupo da hipersensibilidade a ideias e influências)

Sua descoberta

  • Foi a 30ª essência encontrada, na primavera de 1935, em Sotwell.
  • Esta essência veio abrir totalmente sua individualidade e lhe permitir sua obra.
  • Ele foi uma pessoa que sempre manteve sua individualidade no modo de ser e em sua obra de cura, criando algo novo e original, grande exemplo de Walnut positivo.

Preparação

  • Método da fervura.

Característica da pessoa

  • Para pessoas com dificuldade em adaptar-se às mudanças da vida. Pode ser qualquer tipo de mudanças: de casa, trabalho, gravidez, aposentadoria.
  • Para aqueles com ideais e ambições bem definidos na vida e que estão concretizando, mas em alguns momentos são tentados a se afastar diante do entusiasmo e opiniões dos demais.

Sintomas-chave

  • Dificuldades de ajustamento em períodos de transição da vida.
  • A pes­soa quer resistir a influências poderosas e seguir suas próprias e verda­deiras ambições.
  • Essência do nascimento da individualidade. Dá a visão e a proteção dos limites de ação e das sensações do nosso corpo físico.
  • O dr. Bach chamava o Walnut de “quebrador de feitiços”, para quando deixamos de ser nós mesmos e saímos do caminho.
  • Floral que ajuda a vencer os padrões antigos e rígidos criados pelo nosso ego (nossa casca) e assumir o eu interno.
  • Abre a visão interior, o terceiro olho, dando clareza à mente (sem influências), estabelece a capacidade associativa (comunicação entre os dois hemisférios cerebrais) e libera a capacidade de inspiração criativa e da intuição.
  • Faz a limpeza de ambientes, eliminando os pensamentos ruins de outras pessoas (pode ser usado também em forma de aspersão).
  • Walnut negativo, apesar de forte, de saber o que quer, é muito sensível.
  • Capta influências do ambiente, desequilibrando seu eixo, o que leva seu corpo a sair da postura centrada (fica sugado de energia).
  • Os órgãos dos sentidos podem estar mais abertos, captando sensações que não sabe definir.
  • A pele, é o limite exterior do corpo e ponto de sensibilidade, por onde são captadas influências do ambiente ou de pensamentos, pode desenvolver coceiras, alergias, manchas roxas, etc. – quando o corpo não sabe entender as mensagens que vêm de fora.
  • Outras alergias podem se manifestar: bronquite, rinite ou sinusite, que se agravam por influência climática (pólen da primavera, pelo frio, etc.).
  • O pensamento é a parte mais afetada. As ideias ficam confusas, perde o ponto de referência por influências externas, porque ocorre bloqueio nas capacidades superiores.
  • E um floral importante em todas as fases de mudanças – escola, cidade, casamento, divórcio, adolescência, menopausa, mudança de religião, etc. – enfim, quando o novo desequilibra.
  • Útil para os indivíduos de mente rígida (Beech, Oak, etc.), abrindo-lhes a sensibilidade; para os que não conseguem quebrar o elo com o passado e para os que se encontram em fase terminal, na aceitação da passagem para o outro mundo de modo natural.
  • Walnut também é indicado sempre que a pessoa sai do eixo por influência da mudança de fase hormonal (desequilíbrio da hipófise que somatiza em qualquer ponto).
  • Aconselhável para bebês sensíveis a visitas ou ambientes; para grávidas choronas, que captam o negativo externo; e na menopausa, quando não há aceitação das mudanças do corpo.

Walnut e o Terapeuta:

Quando acontece de o paciente tocar o terapeuta em um determinado sentimento, causando-lhe desequilíbrio, bloqueio ou confusão mental, significa que esse conteúdo emocional do terapeuta necessita ser trabalhado.

Walnut lhe dará a visão interior para perceber com exatidão o ponto tocado, qual abordagem deverá ser realizada para que não seja mais uma porta de desequilíbrio, mas sim de entendimento, permitindo-lhe que delimite seu mundo pessoal, fazendo trocas sem ficar com a dor do outro.

Qualidades que a essência vai desenvolver

  • Walnut vai proteger a nossa individualidade, para que possamos seguir sem desviar do nosso caminho e sem sofrer influências externas, permanecendo firmes nos nossos ideais livres do passado, fazendo as mudanças necessárias na vida
  • Está imune a influências externas e aberto à inspiração interior.
  • Acha-se finalmente capaz de libertar-se das sombras do passado.

Medidas de apoio

  • Durante períodos de mudança: durma o tempo suficiente e coma com bom senso.
  • Evite quaisquer fatores adicionais que possam trazer incertezas e novas instabilidades à personalidade.
  • Medite no chakra da coroa.

Afirmações positivas:

  • “Estou apenas seguindo minha própria orientação interior”.
  • “Dispenso todos os fatores limitantes, que me impedem de alcançar a meta da minha vida”.
  • “As influências destrutivas passam por mim”.

Veja este e os outros 37 Florais de Bach em nosso Livro – Temos também Curso Livre de Florais de Bach – com base no Livro – espacodosol@gmail.com

Link compra – https://goo.gl/9rq8QW

tanchagem

É conhecida por parecer com uma erva daninha persistente em jardins, em gramados e até mesmo em rachaduras de garagem.

Mas a tanchagem é uma das plantas “importunas” mais poderosas medicinalmente que você provavelmente não está aproveitando para sua saúde, talvez para o seu próprio prejuízo.

Essas folhas verdes grossas e pequenos botões, hastes tem potencial nutritivo único que poderia ajudar a superar ciclos menstruais difíceis, limpar a pele com acne e até mesmo tratar a artrite dolorosa.

Por centenas de anos, a tanchagem tem sido usada como um dos mais poderosos medicamentos da natureza, e por muito boas razões.

Tanchagem funciona topicamente como um agente de cura

Um de seus usos é como um adstringente para feridas e picadas de insetos. Basta mastigar folha de tanchagem ou triturar e moer faz um cataplasma eficaz para extrair venenos da pele e prevenir infecções e cicatrizes.

“Porque ela atrai as toxinas do corpo com a sua natureza adstringente, tanchagem pode ser esmagada (ou mastigada) e colocada como uma compressa diretamente sobre o local de picadas de abelha, picadas de insetos, acne, farpas, estilhaços de vidro, ou erupções cutâneas”, explica Life Advancer.

Ajudas de tanchagem em uma digestão saudável

Se você sofre de constantes problemas digestivos devido a antibióticos, alergias alimentares ou organismos geneticamente modificados (OGM), a tanchagem pode ser uma cura simples.

Muitos relataram que as folhas e sementes da planta ajudam na redução da inflamação e ajuda a reparar danos ao revestimento do intestino.

As sementes de tanchagem também são úteis na manutenção de limpeza do aparelho digestivo, agindo de modo semelhante a casca de psyllium em absorver toxinas e criando fezes mais firmes.

Quando imerso, as folhas de tanchagem podem ser transformadas em um extrato para ser usado como um agente de cura intestinal.

Tanchagem ajuda no tratamento de congestão e problemas respiratórios

Uma vez que é rico em sílica mineral, a tanchagem também faz um excelente expectorante. Isto significa que ajuda a limpar o congestionamento e muco, trata a tosse eficazmente, resfriados e outros problemas respiratórios.

“Tanchagem atua como um expectorante suave enquanto acalma as membranas inflamadas e doloridas, tornando-a ideal contra tosse e bronquite leve”, escreveu David Hoffmann, FNIMH, AHG, em seu livro Medicina Fitoterapia: The Science and Practice of Herbal Medicine.

Tanchagem ajuda no tratamento de hemorroidas

As mesmas propriedades adstringentes que fazem com que a tanchagem cure uma ferida eficazmente, também a torna um remédio eficaz para hemorroidas. Quando processada e transformada em uma loção ou pomada, a tanchagem pode ser aplicada para hemorroidas para parar o fluxo de sangue, o que também é útil no tratamento da cistite acompanhada de hemorragia.

“Tanchagem é um dos agentes de cura tópicos principais da herbalismocidental, usado como uma loção, pomada, compressas, ou cataplasma em cortes e contusões”, acrescenta Hoffmann em seu livro. “Pode ser aplicada topicamente para hemorroidas e úlceras cutâneas.”

Tanchagem trata todas as doenças de sangue, e quase todas as outras doenças

Verdade seja dita, parece haver muito poucas problemas de saúde que a Tanchagem não possa tratar. Segundo a American Materia Medica, Terapêutica e Farmacognosia, escrito pelo Dr. Finley Ellingwood, MD, em 1919, tanchagem é eficaz contra praticamente todas as doenças do sangue, muitas doenças glandulares, intoxicação por mercúrio, condições diarreicas, distúrbios do sexo feminino, e ferimentos, mordidas e erupções na pele.

“Tanchagem é quase uma panaceia para o corpo humano, o tratamento de tudo, de todas as dificuldades menstruais, todos os problemas digestivos, para quase todos os problemas de pele, e até mesmo artrite”, acrescenta Life Advancer sobre o potencial de cura surpreendente de banana.

“Adicionar a saladas, mastigar para aliviar a sede, ou desfrutar em salteados. Este vegetal selvagem versátil irá mantê-lo em boas condições de saúde para os próximos anos!”

Para saber mais, não deixe de ler a Entrada de Tanchagem do Dr. Ellingworth como foi publicado em seu livro 1919: Henriettes-Herb.com.

Fonte: Natural News

curry

O curry é um tempero tipicamente indiano que pode ser de leve a extremamente picante. Algumas pessoas o adoram, enquanto outros temem pelo quão picante ficará o seu prato. É muito conhecido por acompanhar o frango em diversos pratos.

No entanto, você pode ser surpreendido ao descobrir que, se consumido regularmente a longo prazo, este tempero muito saboroso pode ser extremamente benéfico à saúde.

Se preparado adequadamente, o prato pode ser de baixo teor de gordura e pouco calórico. A sua adição nas receitas inclui à dieta uma ampla variedade de vitaminas e minerais. Confira abaixo mais 9 benefícios do curry!

1. Diminuição do inchaço das articulações

A cúrcuma, principal ingrediente do curry, é responsável por grande parte dos seus benefícios. Seu efeito é muito grande nas pessoas que sofrem de artrite ou inflamação nas articulações.

A cúrcuma é capaz de reduzir o inchaço e a aliviar a dor associada a essas inflamações. Inclusive, esta redução do processo inflamatório já foi testada de forma conclusiva em ratos.

2. O curry reduz o risco de Alzheimer e demência

Outro benefício da cúrcuma é reduzir o risco da doença de Alzheimer e demência. Isto é devido ao poder que ela tem de identificar placas no cérebro, chamadas de “placas amilóides”.

Em excesso, essas placas interferem nas sinapses cerebrais causando perda de memória com o decorrer do tempo. Fazendo o uso da curcumina ou cúrcuma de forma regular, esta se ligará às placas amilóides, impedindo-as de se reproduzir.

3. Pode reduzir o risco de câncer

A cúrcuma também pode reduzir o risco de desenvolvimento de câncer de próstata, mama, pele e colorretal, possivelmente por causa das suas propriedades antioxidantes.

Ela pode também reduzir a velocidade com que estes cânceres se proliferam no organismo. No entanto, a ingestão de curry por si só não afasta o risco de câncer.

4. O curry aumenta a imunidade do organismo

Outros ingredientes do curry, como a pimenta e a curcumina, aumentam a imunidade do corpo e tem propriedades curativas. Isso porque eles são ricos em vitaminas A, C e B6, que impulsionam as células a combater as infecções.

A longo prazo, o curry pode ser extremamente benéfico à saúde

5. Facilita a digestão

Ingredientes do curry, pimenta da Jamaica, anis, cardamomo e pimenta preta podem ser úteis para aliviar problemas de digestão, indigestão, constipação, perda de apetite e dores de estômago.

Até as hemorroidas podem melhorar após a ingestão do tempero, sendo utilizado de maneira regular.

6. O curry auxilia na queima de gordura

Embora uma dieta apenas de Curry não vá manter a perda de peso, sua ingestão regular é uma maneira bem equilibrada de obter uma variedade de aminoácidos e proteínas que ajudam você a queimar as células de gordura.

A pimenta preta é ingrediente do prato que é melhor capaz de quebrar as células de gordura.

7. Pode ajudar a controlar a asma

Uma série de ingredientes do curry, têm o propósito de ajudar a aliviar a frequência dos sintomas de um asmático. Já a curcumina pode ajudar a regular os sintomas leves da asma.

8. Melhora a aparência

Muitos ingredientes no curry, como a cúrcuma e a canela, são ricos em antioxidantes, que podem melhorar a aparência de sua pele e prevenir os efeitos negativos da exposição a longo prazo a poluentes ou fumaça.

A curcumina pode melhorar a aparência de seu cabelo e unhas, fornecendo as proteínas essenciais para isso.

A longo prazo, o curry pode ser extremamente benéfico à saúde

9. Combate a cirrose hepática

Através de um estudo com ratos, cientistas chineses, americanos e finlandeses constataram que a curcumina fez o bloqueio de uma proteína ligada ao desenvolvimento da cirrose hepática.http://dietaenutricao.com.br

homeopatia

Presente no país desde 1840, a homeopatia é um estilo de medicina alternativa muito procurada por pessoas que desejam se tratar como um todo.

O alemão Samuel Hahnemann foi o grande criador da homeopatia, que consiste em trabalhar com medicamentos diluídos na água. Porém, foi o seu discípulo o francês Benoit- Jules Mure quem trouxe a prática para o nosso país.

Com o aval de Dom Pedro II, Mure inicia a propagação da homeopatia na Brasil e seu primeiro aprendiz em território nacional foi o médico português João Vicente Martins.

O Conselho Federal de Medicina reconhece a homeopatia como especialidade médica desde 1980, e a prática está incluída no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2006.

A homeopatia ganha cada vez mais adeptos por ser uma forma natural de tratamento. A prática engloba várias doenças, inclusive os sintomas de cunho emocional. Portanto, a técnica vai tratar do organismo como um todo, e não as doenças ou dores de forma isolada, como os medicamentos alopáticos fazem.

O interessante dessa técnica é que ela trata várias doenças, que vão desde as crônicas até as genéticas. Doenças psicológicas como estresse, depressão, pânico e insônia, por exemplo, podem ser facilmente tratadas, assim como as crônicas: asma, rinite e bronquite.

Por se tratar de um tratamento natural sem contraindicações, pacientes com retenção de líquido, colesterol alto ou gastrite, podem fazer uso das formulações homeopáticas sem terem seus problemas de base agravados.

O caráter preventivo também chama a atenção para o tratamento, pois ele ajuda a manter o equilíbrio, a saúde total do corpo e também, a força vital.

Os medicamentos homeopáticos tem seu custo reduzido com relação aos demais, o tratamento sairá mais barato e você certamente vai economizar. Outro ponto em que a homeopatia traz benefícios é na humanização no tratamento médico.

Isso porque a relação médico-paciente fica mais próxima e com mais atenção, graças ao maior tempo que a consulta irá demandar. Por não ter contra indicação, qualquer pessoa pode iniciar o tratamento com homeopatia.

Fonte:http://www.phmagistral.com.br/o-que-voce-sabe-sobre-a-homeopatia/

Ginkgo biloba

Pesquisas alimentam a esperança de que a planta do Oriente previna (e ataque) tumores no ovário, na mama, no cérebro e no fígado. Com o seu extrato por perto, as células malignas se autodestroem.

Nome Científico: Ginkgo biloba L.

Nome popular: Nogueira-do-japão

Origem: Extremo Oriente

Aspecto: As folhas se dispõem em leque e são semelhantes ao trevo. A altura da árvore pode chegar a 40 metros. O fruto lembra uma ameixa e contém uma noz que pode ser assada e comida

A ginkgo biloba foi a primeira planta a brotar após a destruição provocada pela bomba atômica na cidade de Hiroshima, no Japão

A ginkgo já é famosa por suas façanhas. O extrato obtido de suas folhas comprovadamente reduz as tonturas, refresca a memória, alivia as dores nas pernas e nos braços e acaba com o zumbido no ouvido. Por tudo isso ela arrebanhou uma vasta clientela, composta na maior parte por idosos.

Mas suspeita-se que o poder dessa planta de folhas de formato de leque vá além. Estudos realizados em laboratório e com seres humanos sugerem sua capacidade de prevenir e atacar tumores — mais um importante item que se acrescenta ao seu currículo.

Uma das pesquisas que obtiveram resultados mais estrondosos foi concluída no final do ano passado. Ao todo, 1 388 mulheres foram acompanhadas por seis meses. Todas relataram tomar algum tipo de remédio fitoterápico — equinácea, ervade- são-joão, ginseng e ginkgo.

As que ingeriram esta última diariamente tiveram uma incidência 60% menor de tumores de ovário. Para entender o que estava ocorrendo, os surpresos cientistas levaram a ginkgo para dentro do laboratório. Lá misturaram o extrato da planta a culturas de células de ovário cancerosas. Bastou uma pequena dose para que o crescimento delas fosse reduzido em 80%.

ESTUDO PIONEIRO
Foi a primeira vez que se vislumbrou uma relação entre a ginkgo e o combate ao câncer de ovário. “Como o nosso estudo é pioneiro, as conclusões precisam ser confirmadas por novos trabalhos”, disse à SAÚDE!

Daniel Cramer, diretor de Obstetrícia e Ginecologia Epidemiológica do Brigham and Women’s Hospital, ligado à Escola Médica Harvard, nos Estados Unidos. “Até que outras investigações sejam feitas, acredito que mulheres com mais de 50 anos e histórico familiar de câncer de ovário deveriam considerar tomar ginkgo”, diz ele.

Quando se fala em tumores em geral, o relatório de Cramer não é tão inovador assim. Mais de 50 estudos sobre ginkgo e câncer já foram catalogados.

Em 2002 uma pesquisa conduzida pelo grego Vassilios Papadopoulos mostrou em laboratório e em testes clínicos que a ginkgo inibe o crescimento agressivo de tumores de mama.

Também existem trabalhos sobre câncer cerebral e de fígado. “Essa já não é uma área de pesquisa em sua infância”, diz Nise Yamaguchi, pesquisadora da USP e vice- presidente do Núcleo de Apoio ao Paciente com Câncer, em São Paulo. “Já existem muitos estudos consistentes. E com conclusões parecidas.”

A maneira como a ginkgo e seus componentes agem em escala celular ainda não foi totalmente decifrada, mas há algumas hipóteses. “Talvez a planta esteja envolvida com a habilidade do organismo de causar apoptose, a morte programada de células defeituosas”, diz Cramer (veja infográfico na próxima página).

Outras estratégias descritas em diferentes trabalhos são sua habilidade para inibir os vasos que alimentam o câncer e sua capacidade de evitar danos ao DNA. Esses efeitos são obtidos por meio da ação de duas substâncias, os terpenóides e os bioflavonóides. Os primeiros viraram objeto de estudo mais recentemente.

Os bioflavonóides, contudo, são conhecidos de longa data. Agem como antioxidantes, combatendo os radicais livres e impedindo o envelhecimento. Ambos fazem parte do mesmo extrato, o EGb 761 — matéria-prima dos comprimidos vendidos em farmácias.

O comprimido de ginkgo biloba desencadeia diversas reações que vão desde os pés até os ouvidos. Os vasos sangüíneos se dilatam e o sangue fica menos viscoso (mais “fino”, como se diz). Assim, corre mais rápido, com mais facilidade, e alcança melhor os lugares mais distantes do coração.

O labirinto, estrutura que pertence ao ouvido, passa a ser mais bem irrigado e oxigenado, o que ajuda a acabar com tonturas e zumbidos. As áreas do cérebro responsáveis pela memória e pelo raciocínio ficam mais despertas.

O fluxo mais intenso também acaba com as dores nos braços e nas pernas, comuns na terceira idade. “A ginkgo produz muitos resultados e por isso divide com a ervade- são-joão o título de planta mais estudada na atualidade”, afirma João Batista Calixto, professor de farmacologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e autoridade brasileira em medicamentos fitoterápicos.

Entre todas as benesses creditadas à planta, uma passou a ser questionada recentemente. É a que se refere à contribuição da ginkgo aos pacientes com Alzheimer. “Possivelmente o benefício seja alcançado apenas se a droga for utilizada de forma preventiva, anos antes do início da doença”, diz Orestes Forlenza, psiquiatra e pesquisador do Laboratório de Neurociências da Universidade de São Paulo.

“Os estudos clínicos da ginkgo para o tratamento de demências não demonstraram vantagens consistentes, possivelmente porque já era tarde demais e o tamanho do efeito era muito pequeno para modificar o curso clínico”, explica o pesquisador, que fez uma revisão da literatura médica sobre o assunto.

São raros os casos de efeitos colaterais advindos da ingestão de ginkgo, mas não se pode ignorá-los. O remédio possui tarja vermelha e só pode ser vendido com receita médica (a dose máxima recomendada é de 240 mg/dia).

Esse cuidado existe porque, ao dilatar os vasos sangüíneos, a ginkgo pode provocar enxaqueca e aumentar a sensibilidade da pele, causando alergias. Esse problema é maior nas cápsulas de pó macerado e nas folhas para chá, vendidas em lojas de produtos naturais. Além de ter a eficiência questionada (veja o quadro na próxima página), elas possuem grandes quantidades de um ácido capaz de irritar a pele.

Ao afinar o sangue, a planta também pode causar sangramentos (antes de submeter um paciente a cirurgia, os médicos costumam pedir que cesse a ingestão do comprimido). Na bula do medicamento há ainda advertências com relação a distúrbios gastrointestinas e queda de pressão arterial. “A ginkgo é uma planta segura, mas deve ser usada com cautela”, resume o americano Daniel Cramer.

MORTE PROGRAMADA

Na presença da ginkgo, as células malignas se autodestroem

1 – PROCESSO NORMAL – Quando alguma célula se danifica, sofre radiação ou infecção, o organismo envia uma ordem para que ela se autodestrua. Esse processo é chamado de apoptose.

2 – CÉLULAS TUMORAIS – De vez em quando surgem células malignas que podem se multiplicar desordenadamente. O corpo manda a mesma ordem de implosão, mas elas não obedecem.

3 – COM GINKGO – Na presença da ginkgo, as células tumorais ficam menos “teimosas”. Quando a mensagem chega, a célula pode ter a membrana rompida. Os restos são comidos por fagócitos, defensores do corpo.

O QUE JÁ SE COMPROVOU?

Dos muitos benefícios atribuídos à ginkgo, alguns foram validados pela literatura científica e outros, desacreditados.

ZUMBIDOS NO OUVIDO E TONTURA

São os principais chamarizes da planta. Ao aumentar a circulação no labirinto, estrutura interna do ouvido, a ginkgo diminui zumbidos e melhora a sensação de equilíbrio.

DORES EM BRAÇOS E PERNAS

Os benefícios do extrato para a circulação se refletem na melhor irrigação das áreas mais distantes do coração, o que alivia as dores nos membros.

ENVELHECIMENTO
Seus bioflavonóides são antioxidantes que combatem os radicais livres e evitam danos às células, acumulados com a idade.

CÂNCER DE OVÁRIO

Um estudo publicado em outubro de 2005 mostrou que a incidência desses tumores diminuiu entre 60% e 70% nas mulheres que ingeriram comprimidos com extrato de ginkgo.

CÂNCER DE MAMA

Testes preliminares em laboratórios e estudos clínicos publicados em 2002 indicaram que o extrato das folhas pode inibir a proliferação agressiva de tumores de mama.

MEMÓRIA
A Organização Mundial da Saúde considera que a ginkgo melhora a capacidade de memória e de aprendizado, mas estudos recentes começam a pôr em dúvida se o efeito persiste no longo prazo.

ALZHEIMER
A ginkgo já foi aprovada em alguns países para ajudar na prevenção dessa doença. Contudo, novos testes não mostraram benefícios consistentes quando o mal já está instalado.

ALENTO EM CHERNOBYL

Em 1986 a usina nuclear de Chernobyl, na então União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, sofreu uma forte explosão de vapor seguida de incêndio. Mais de 200 mil pessoas tiveram de ser transferidas para evitar os efeitos da radiação. Um estudo publicado em 1995 ministrou extrato de ginkgo para 30 trabalhadores que estavam na área do acidente. Por dois meses eles tomaram três comprimidos de 40 mg. Ao final, a ginkgo reduziu os efeitos colaterais provocados pelas radiações excessivas e diminuiu o número de porções alteradas no DNA desses homens.

PRODUÇÃO GLOBAL

O extrato usado nos comprimidos viaja pelo mundo antes de chegar às prateleiras das farmácias. Em geral, as árvores são cultivadas na região de Bordeaux, na França, e na Carolina do Sul, nos Estados Unidos — tidas como as mais adequadas para o cultivo da planta. Depois de colhidas, as folhas são enviadas à Irlanda para serem extraídas. Em seguida a matéria-prima é exportada para vários países (o Brasil é um deles) onde os comprimidos são feitos e embalados.

DÁ PARA CONFIAR?

Nas farmácias brasileiras, os comprimidos de extrato de ginkgo vendidos só com receita médica competem com cápsulas de pó moído e folhas, em embalagens expostas nas prateleiras ao alcance do consumidor. Muita gente relata efeitos benéficos advindos dessas fórmulas alternativas. Mas seriam elas tão eficazes quanto os comprimidos? A resposta é não. Pesquisadores da UFSC fizeram testes para saber quanto tem de componentes do extrato EGb 761 nessas cápsulas e nas folhas da planta. Conclusão: para obter a mesma quantidade de um único comprimido de 120 mg seriam necessárias 20 cápsulas de 200 mg de pó moído. Quanto ao chá, a eficácia depende da qualidade da matéria-prima. “Mas seria preciso ingerir grande quantidade, já que os teores das substâncias ativas no chá caseiro são baixos”, afirma Cláudia Simões, autora do trabalho e pesquisadora da UFSC. “A proporção ideal só é obtida com os extratos secos padronizados.”

Postado por Rejane Cardoso

Marcadores: Farmacologia e medicina

— com Fátima Lopes.

cardamomo-300x225

Mesmo com a variedade de legumes, verduras e especiarias disponíveis para serem utilizadas na cozinha, muitas vezes pela falta de tempo as pessoas acabam optando sempre pelas mesmas conhecidas e populares.

Um excelente exemplo de uma especiaria pouco conhecida e com excelentes propriedades para o organismo é o cardamomo.

Com um nome incomum, essa planta é uma especiaria conhecida e muito tradicional na Ásia, onde é utilizada com tempero e se tornou muito disseminada pelos benefícios que proporciona.

Com o nome científico de Elletaria cardamomum (L), é também conhecida como pacova e faz parte da família do gengibre.

É composta de flores brancas e grandes folhas verdes. Possui gosto forte e levemente apimentado, além de intenso aroma.

Benefícios e propriedades

O cardamomo possui propriedades antissépticas, analgésicas, diuréticas, digestivas, expectorantes, laxantes e sedativas.

É uma planta indicada para o tratamento de bronquite, asma, artrite, distúrbios intestinais e digestivos, cólicas, inchaços, reumatismos e vermes.

É ainda uma excelente opção para auxiliar o tratamento de resfriados e gripes, já que previne a formação dessas doenças e ajuda na excreção do muco das vias aéreas.

Segundo o nutricionista norte-americano David Grotto, autor do livro “101 alimentos que podem salvar a sua vida”, o cardamomo exerce um grande efeito calmante no aparelho digestivo, sendo eficaz para tratar dispepsia, gastrite e úlceras, além de aliviar problemas estomacais como vômitos, náuseas e dores de estômago.

Curiosidade

O cardamomo era, há muito tempo, mastigado pelos egípcios, como meio de limpar os dentes e refrescar o hálito. Apenas posteriormente foram descobertas suas propriedades medicinais, assim ele passou a fazer parte dos produtos naturais voltados para beneficiar a saúde.

Onde encontrar?

No Brasil, o cardamomo pode ser encontrado em farmácias, mercados municipais, lojas de produtos naturais e de especiarias.

É possível encontrá-lo de duas formas: em cápsulas ou a planta já triturada em gramas.

Como utilizar?

Caso encontre o cardamomo triturado para o preparo de chá, basta adicionar 20g da planta em uma xícara com água fervente, e então abafar por 10 minutos. Após, coe e consuma o chá.

No caso de cápsulas, é recomendado manter sempre bem fechado o recipiente que as contém, para que não percam qualquer propriedade benéfica, o abrindo apenas no momento do consumo.

É recomendável que se consuma até duas cápsulas de cardamomo por dia, embora é melhor consultar o médico para ter uma opinião precisa.

Efeitos colaterais

Embora não existam relatos de efeitos colaterais graves pelo uso do cardamomo, seu consumo em doses exageradas pode provocar náuseas e vômitos. Não existem contraindicações.

Fonte: http://beneficiosnaturais.com.br/cardamomo-beneficios-e-propriedades/

hamburguer_de_berinjela_gengibre_e_cominho

O HAMBÚRGUER QUE TURBINA O METABOLISMO E QUEIMA GORDURA

Hoje vai ensinar como fazer hambúrguer, só que de berinjela, riquíssimo em magnésio e ferro.

Se você não sabe, a berinjela é um vegetal oriundo da índia, muito saboroso e presente em vários pratos.

O melhor de tudo é que se trata de um alimento rico em água e pobre em calorias.

Conheça as vantagens:

– Limpa o corpo, graças às fibras

– Remove o colesterol ruim

– Mantém os níveis de açúcar baixo no sangue

– Remove toxinas do corpo

– Aumenta a imunidade, já que tem vitamina C e K

– Combate a anemia

– Estimula o metabolismo, graças a antocianinas, poderosíssimo antioxidante

Ah, a berinjela não é uma verdura, mas uma fruta na verdade.

Esta receita também tem outros dois maravilhosos aceleradores do metabolismo: o gengibre e o cominho.

Agora que você já sabe por que este hambúrguer é ótimo para ajudar nas dietas de emagrecimento, aprenda a fazê-lo:

INGREDIENTES

3 grandes berinjelas

2 ovos

10 gramas de gengibre picado

1 dente de alho

1/2 colher (sopa) de cominho

6 colheres (sopa) de farinha de rosca

Sal e pimenta

Azeite de oliva

Salsa picada

MODO DE PREPARO

Corte a berinjela ao meio e cozinhe no vapor até que os dois lados fiquem macios.

Refogue o dente de alho cortado com o gengibre ralado e algumas gosta de azeite.

Em seguida, retire a casca da berinjela e a tempere com sal, cominho, pimenta e o alho refogado com gengibre.

Deixe o preparo repousar por algumas horas, para o sabor ficar mais forte.

Feito isso, adicione farinha de rosca e ovo – mexendo bem.

Depois, basta formar os hambúrguers com as mãos.

Frite em uma panela com algumas gotas de azeite de oliva e sirva com purê de batatas, arroz ou até mesmo com pão e legumes.

Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/post/11/2015/hamburguer-de-berinjela-gengibre-e-cominho-o-hamburguer-que-turbina-o-metabolismo-e

aspirina_-_maquina

Esta dica você não conhece!

Mas ela vai ajudar muito sua vida.

Uma grande mudança na forma como você lava a roupa!

Do que estamos falando?

Calma, vamos explicar tudo…

Remover manchas na roupa, às vezes, é bem complicado, não é?

Não precisa mais ser assim.

Se o tecido é branquinho e está machado bastam apenas dois passos para resolver o problema:

1. Pegue 325 mg de aspirina e dissolva em 8 litros de água morna.

2. Feito isso, mergulhe a roupa manchada na solução, durante 8h.

Para que a aspirina se dissolva mais rápido, você pode machucá-la previamente.

Algumas pessoas podem questionar se a aspirina é natural.

Ele, na verdade, deriva da planta salgueiro.

O próprio nome “aspirina” faz referência ao nome científico do salgueiro (Spiraea).

Ou seja, ele só vai fazer mal ser for usado em excesso e o risco maior é via oral – o que não é o caso.

Se desejar, coloque alguns comprimidos esmagados na máquina de lavar para ajudar na limpeza das roupas e restaurar o branco original.

O bom de tudo é que esse ingrediente não danifica a fibra, como muitos detergentes e outros produtos fazem.

Além disso, outra vantagem é que essa alternativa é muito mais econômica e eficaz.

Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/post/06/2016/coloque-aspirina-na-maquina-de-lavar-roupa-voce-vai-ficar-impressionadoa-com-o-que-vai