Após realizar exames de ressonância em mais de 900 pessoas, cientistas disseram ter identificado a fonte física da Depressão no cérebro.

Os novos dados, publicados recentemente na revista Brain, sugerem evidências de que a Depressão não é apenas um “estado de espírito”.

Basicamente, os sentimentos de perda e baixa autoestima estão associados ao funcionamento do córtex órbito-frontal, uma região ligada à integração sensorial, expectativa e tomada de decisões, segundo informações da Science Alert.

Para o psiquiatra computacional, Jianfeng Feng, da Universidade de Warwick, no Reino Unido e Universidade Fudan, na China, a conclusão é de que, a partir de uma grande combinação de dados coletados ao redor do mundo, os pesquisadores conseguiram localizar as raízes da Depressão. “O que deve abrir novos caminhos para tratamentos terapêuticos melhores em um futuro próximo”, disse.

Foram recrutadas 909 pessoas na China, para que os cientistas pudessem isolar os mecanismos cerebrais envolvidos.

Foram realizados exames de ressonância magnética no cérebro dos voluntários. De todo o grupo, 421 deles foram diagnosticados com transtorno depressivo maior, enquanto que os 488 restantes, que não tinham a doença, agiram como grupo de controle.

causa-da-depressao_01

Os resultados dos exames mostraram que a causa está relacionada com a atividade neuronal de duas regiões diferentes do córtex órbito-frontal (OFC): OFC medial e OFC lateral. O medial é ativado no momento em que recebe recompensas, quando algo bom acontece. Por outro lado, o OFC lateral é relacionado à punição ou situações desconfortáveis.

Em pessoas com Depressão, os pesquisadores descobriram que ocorre uma conexão neural mais fraca entre o OFC medial e os sistemas de memória do hipocampo.

Ainda não estão claras as implicações, mas isso poderia significar que as pessoas com a doença têm mais dificuldades de acessar ou recordar memórias felizes e positivas.

Ainda, os exames mostraram que elas possuem conexões neurais mais fortes ao redor do OFC lateral, relacionado com o processamento de situações como como as punições.

Essas mesmas conexões mais fortes tão foram observadas em outras regiões, como os e- envolvido no senso que temos de nós mesmos – e giro angular, responsável pela recuperação da memória e atenção.

Logo, isso sugere que a atividade cerebral aumentada em torno de todas essas regiões pode explicar o porquê de as pessoas em Depressão acharam mais fácil reviver memórias negativas do que sentirem-se bem sobre si mesmas. Enquanto que, pela atividade reduzida do OFC lateral, torna-se mais difícil para elas processarem memórias felizes.

Contrastando a atividade neural de pacientes em Depressão que tomavam medicamentos com os que não tomavam, os pesquisadores verificaram que a conectividade funcional da OFC lateral era menor entre os medicados. Isto sugere que os antidepressivos existentes têm um efeito positivo em tais mecanismos.

Por fim, uma melhor compreensão das causas físicas e subjacentes da Depressão poderia ajudar em métodos para combater a doença. Os tratamentos atuais, à base de medicações, não são completamente eficazes o tempo todo.

Agora, a pesquisa pode levar ao desenvolvimento de medicamentos personalizados que visam especificamente a região do córtex órbito-frontal e as duas sub-regiões em questão.

[ Science Alert ] [Fotos: Reprodução / Science Alert ]

Normalmente, é possível acondicionar os ovos em temperatura ambiente, sem risco algum. Porém, caso esses ovos estejam infectados com Salmonela, as bactérias irão se multiplicar com muito mais rapidez.

Por isso, é aconselhável que  sejam então acondicionados no refrigerador, especialmente se são produzidos por galinhas confinadas, aonde aumenta o risco de presença de bactérias como a Salmonela.

Isso ocorre porque essas galinhas são retiradas do seu habitat natural, o que acaba comprometendo a sua resistência às doenças por estresse.

A meia vida de um ovo não refrigerado é de 7 a 10 dias, e no caso dos ovos refrigerados passa para 30 a 45 dias.

Se você está usando ovos orgânicos, caipiras, com a película intacta, eles devem ser consumidos em alguns dias. Você pode deixá-los num armário, por exemplo.

Essa película é natural e tem a função de protegê-los.

Porém, quando se lava os ovos, se retira essa película protetora, tornando sua casca porosa, o que permite a entrada de bactérias indesejáveis.

Além disso, ao se lavar os ovos em água fria, acaba-se criando um vácuo, o que atrai as bactérias mais rapidamente para dentro do ovo. As análises estatísticas mostram que a penetração de bactérias no ovo é mais alta nos lavados do que nos não lavados.

É importante saber também que se você compra ovos que já estão refrigerados no mercado, eles devem ser acondicionados também no refrigerador, pois se deixá-los em temperatura ambiente a sua superfície fica umedecida pela diferença térmica, o que estimula o crescimento bacteriano.

Portanto, se você comprar ovos que estão sem lavar e em temperatura ambiente, deve transportá-los e guardá-los nas mesmas condições. Só aconselho colocar no refrigerador se for demorar para consumi-los.

O ovo é um alimento que causa muita confusão: afinal, ele é bom ou mau para a saúde? Essa dúvida, geralmente, tem a ver com a presença de gordura saturada, que muitos ainda acreditam que pode fazer mal para a saúde.

Nada disso tem fundamento, aliás, a realidade é o contrário disso! Ovos são uma fonte incrível de proteínas e gorduras, nutrientes que a maioria das pessoas está deficiente. Consiste em um dos alimentos mais saudáveis que você pode consumir, prevenindo doenças cardíacas.

O que alguns estudos falam sobre os ovos

  • comer mais do que 6 ovos por semana não aumenta o risco de nenhum tipo de derrame.
  • consumir 2 ovos por dia não afeta a função endotelial em adultos saudáveis, mostrando que o colesterol da alimentação é menos lesivo para o coração do que se pensava anteriormente.
  • com o cozimento do ovo, suas proteínas são convertidas pelas enzimas gastrointestinais, gerando peptídeos que agem como medicações inibidoras de ACE, que promovem a redução de pressão arterial.
  • numa pesquisa feita na Carolina do Sul, nos EUA, observou-se que entre adultos não há correlação entre colesterol sanguíneo com os ditos “maus hábitos” alimentares, como consumir carne vermelha , gordura animal, frituras, ovo, manteiga, leite integral, bacon, linguiça e queijo.
  • – ovos são ricos em betaína (ou trimetilglicina) um nutriente que facilita a remetilação da homocisteína em metionina, pois é sabido que homocisteína elevada é um risco importante de geração de bebes com defeito de tubo neural, doença cardiovascular e Alzheimer

Como consumir os ovos

De preferência consumir a gema crua, pois o aquecimento lesa os nutrientes sensíveis da sua composição. Os ovos mexidos são os piores, pois ocorre o contato da gema, que por si só tende a oxidar com o calor, mas há ainda mais um fator agravante.

Na clara, há presença de ferro, que no contato com a gema na alta temperatura oxida mais ainda o colesterol do ovo, sendo esta a única situação desfavorável pelo fato dessa oxidação gerar inflamação silenciosa no seu corpo.

Só consuma ovos crus se forem orgânicos de galinhas caipiras, pois ovos de granja tem maior risco de contaminação. Outra opção é consumir o ovo pochê, aonde se preservam todas as suas propriedades benéficas.

Isso vale também para o ovo cozido e até o frito, lembrando-se de usar uma gordura saturada saudável para prepará-lo e não quebrar a gema.

Deve-se conservá-la intacta. A gema do ovo, quando é quebrada, promove além da maior oxidação uma redução de 50% de antioxidantes, e caso seja colocado no micro-ondas reduz-se mais ainda.

Evite ovos enriquecidos com ômega 3, pois estes são originários de galinhas alimentadas com ômega 3 de baixa qualidade, já oxidado. Além disso, eles perecem mais rápido do que os normais.

Num estudo realizado por Ned Kock, mostrou-se que consumir ovos diariamente promove a saúde. Consumir um número de ovos por semana foi associado com colesterol LDL e formação de placa, mostrando que a maior quantidade de placas ocorre com o LDL baixo.

É importante explicar que antes se pensava que consumir a gema do ovo elevava o LDL colesterol, causando a formação de placas.

Porém, observou-se que com o consumo de certa quantidade de ovos, as partículas de LDL colesterol são transformadas de pequenas em grandes, o que as torna menos lesivas, assim como o consumo de gordura saturada.

O consumo regular de ovos não apresenta impacto no risco de doença cardíaca e diabetes.

Procure, dentro do possível, consumir ovos orgânicos caipiras e não os de granja, pois além do menor risco de contaminações salmoneloses etc., são mais ricos em nutrientes, como mostra a Mother Earth News ao comparar os dados do Departamento de Agricultura Americano.

Foram comparados ovos de galinhas que pastoreiam com os de galinha de granja, observando-se nutrientes nas de pastoreio:

  • 2 vezes mais ômega 3
  • 3 vezes mais vitamina E
  • 7 vezes mais beta caroteno
  • e 2/3 mais vitamina A

Então, conte com os ovos na sua dieta. Mas prefira os orgânicos e prepare da melhor forma. Assim, eles poderão contribuir ainda mais para que você tenha uma Supersaúde!

Referências bibliográficas:

  • American Journal of Clinical Nutrition. February 10, 2016
  • Authority Nutrition. November 2015
  • The American Journal of Clinical Nutrition. May 27, 2015
  • British Journal of Nutrition. Jun 26, 2014 :1-18.
  • Nutrition Journal. November 27, 2013, 12:155
  • The Canadian Journal Cardiology. Nov 2010
  • Mother Earth News. October/November 2007
  • Medical Science Monitor. Jan 2007; 13(1):CR1-8
  • International Journal of Cardiology. Mar 2005, 10;99(1):65-70
  • Archives of Internal Med. Sep 11, 2000; 160    

Fonte: http://www.drrondo.com/ovos-qual-e-o-melhor-lugar-para-guardar/

À medida que avançamos para o Solstício, compreenda que ele é importante e que afetará a todos. Estamos chegando ao fim de muita dualidade e separação e nos preparando para aceitar plenamente a Unidade e a nossa soberania. 

A cada ano damos um passo à frente e estamos mais do que preparados para entrarmos totalmente em nossa mestria. É um tempo sagrado e poderoso. Passo a passo, nós vimos o que não nos serve e o liberamos. Assim, integramos mais Luz e mais Amor em nosso ser. 

Continuaremos a nos refinar, a liberarmos e a evoluirmos. Temos uma oportunidade de ancorarmos nossos Novos Eus, deixando para trás muita desorientação, confusão e recomposição física. Assim, continuamos a manter elevados os nossos pensamentos e sentimentos e focados em sermos Amor. 

Veremos também um ressurgimento de criarmos de nova maneira as nossas visões e propósito.

2016 fez muito por nós. Até mesmo quando parecia que estávamos na escuridão e no caos. 

Temos agora uma oportunidade de concluir tudo em que estivemos trabalhando. Além disto, é importante não termos desejos, expectativas ou apegos quanto à forma como deve ser. Em vez disto, permaneça no momento enquanto você continua a dar apenas um passo de cada vez. Desta forma, você é guiado. 

Não projete os seus desejos para o futuro, nas permita que tudo se revele por si mesmo. Qualquer coisa que você projeta se baseia em experiências passadas ou a partir do seu intelecto, e é sempre limitado.

A Ordem Divina sabe o que está fazendo. Isto pode parecer tão diferente do passado, onde nós controlávamos, fazíamos as coisas acontecerem e não confiávamos que seríamos impulsionados (como na propaganda ou no marketing). 

Quando cada um de nós se compromete e confia na Ordem Divina, permitimos que os milagres ocorram. Isto é a verdadeira Fé. Isto é a Entrega ao que é, o que sempre eleva a nossa consciência e cria a nossa vida.

Observe e dê um passo para aquilo que é alegre e fácil. Continue a liberar o passado, para que o Novo possa assumir o seu espaço em sua vida. 

Libere a sua zona de conforto e se permita ficar desconfortável. O desconforto é porque estamos tentando nos apegar ao passado, ou projetarmos o nosso passado em nosso futuro, em vez de confiarmos no processo.

Se você se sentir desmotivado, desanimado ou cansado, compreenda que isto o está preparado para o que se encontra à frente. O que está à frente é o que você cria. 

Muitos não conseguem se relacionar com quem costumavam ser. Isto é uma indicação de que entramos mais seguramente no Novo Agora e que liberamos muito do velho. Podemos ainda ter mais a liberar e a transformar, assim continue a ser paciente e observe. 

A observação nos ajuda a nos desligarmos do velho e a confiarmos no Novo, enquanto ele se revela exclusivamente para cada um de nós. Libere todo o julgamento (e há muito a julgar) e preencha o espaço vazio com Amor. Saiba que dentro de todos e em cada circunstância, há Amor. 

Assim, muito está ocorrendo apenas neste mês. Há transmissões contínuas de luz fluindo em nós, ativando códigos adormecidos de Luz, trazendo o novo DNA e ativando os nossos Novos projetos, o que nos ajuda a ver eventualmente e a experienciar novas maneiras de ser e novos caminhos para expressar a nossa Alma. 

Se estivermos dispostos, podemos liberar mais plenamente as velhas histórias que nos ancoraram no velho.

Podemos liberar velhos traumas e podemos optar por acolher somente possibilidades, dependendo se você deseja isto ou não. Que essência você escolhe sentir? Como nos sentimos, é o que dita como as nossas novas experiências são criadas. 

Se você permanecer focado em como escolhe se sentir, você não pode criar nada que não esteja alinhado com este sentimento/essência. Você pode rever as suas crenças. No entanto, não crie novas crenças, pois elas somente criarão outro ponto de parada. Em vez disto, compreenda que tudo muda. 

As percepções mudam à medida que a consciência muda. Assim, é melhor escolher como você quer se sentir. Se você quiser se sentir livre, concentre-se na Liberdade. Se quiser se sentir alegre, concentre-se na Alegria. Se quiser experienciar mais Amor, concentre-se no Amor. 

Isto é a Alma/Fonte vivendo como nós. Este é o propósito da Ascensão… estarmos totalmente imersos na Alma e a Alma em nós; como nós. Para receber estas transmissões, você não precisa fazer nada. Simplesmente tenha a intenção de receber. 

Durante todo este ano muito tem se revelado, muito rapidamente. Muito está vindo à luz, pois a Verdade não pode ser oculta no Novo. Aqueles plenamente ancorados no Novo veem através dos outros e das circunstâncias. Eles fazem isto desapaixonadamente, muitas vezes, simplesmente, balançando a cabeça. 

Muito permanece abaixo da superfície e, no entanto, se você se interiorizar, poderá ver a Verdade ou a não verdade disto. Isto ajuda a libertá-lo. Você não pode ser mantido na escravidão se você vê a Verdade. 

Há um forte desejo de mudar as coisas na vida. Não ignore nada. Quando se permanece no Momento, pode-se ver claramente que ilusões existem e que escolhas se é guiado a fazer. Alguns verão a verdade de algo e, no entanto, optarão por não realizar qualquer ação, e isto, é claro, está bem.

Eles ainda veem a Verdade e permanecem fortes em sua própria Verdade, enquanto honram os outros que ainda participam do velho jogo. 

Um exemplo disto poderia ser como as pessoas comemoram o Natal ou outras festas religiosas. Pode-se conhecer a Verdade e ainda permanecer no jogo.

O importante é ver a Verdade sob a ilusão. E alguns estão optando por não participar destas antigas tradições.

É tudo uma escolha. Apenas fique desperto, não importa o que você escolha. Seja o que for que escolha, cada um tem a sua própria jornada como guiada pela Alma. 

À medida que nos tornamos mais Amor, tornamo-nos mais inclusivos e compassivos. Vemos a dualidade dos governos, religiões, raças e todas estas instituições que separam, em vez de unirem como uma Voz e um Coração. Vemos a divisão da política e optamos por não participar de nada que perpetue a divisão e a dualidade. 

Na Unidade, não há inimigos. Não há ninguém a temer, pois a Verdade é Amor e o Amor não tem divisão. Isto é também verdade em relação aos animais, plantas e insetos. Cada um tem um dom. Nada é melhor ou pior do que o outro. 

 À medida que integramos o Amor em cada escolha nossa, honramos toda a vida. Honramos a formiga, a aranha, a abelha, o pássaro, a árvore, a flor e a erva daninha. Honramos a rocha, o pó e a montanha. Honramos o mar, o rio e as águas que correm abaixo da Terra. Somos todos Um. Cada um é único, mas conectados através do Amor. Como Almas, honramos toda a diversidade e a singularidade. Como Amor, somos gratos por toda a vida. 

Tradicionalmente o Solstício do Inverno (para aqueles que vivem no hemisfério norte) é o retorno da Luz. Eu diria que é uma maior Capacitação da Luz. À medida que nos abrimos para sermos mais Luz e, portanto, mais Amor, ancoramos mais o Novo em nossas vidas. 

Enquanto terminamos 2016 (na Verdade, não há início ou fim), continuamos a evoluir perfeitamente. Continuamos a transformar o velho no Novo e a única maneira de fazermos isto é prestarmos atenção a cada Momento. Então, você pode ver claramente onde está dormindo e que passo pode dar para ser mais. 

Permita-se ser simples e fluir, em vez de ficar preso na agitação dos negócios que tantos parecem estar absorvidos. Lembre-se de que o Novo se trata de facilidade e fluxo. Foi-se a velha maneira de ser engolido pelas expectativas e ir dormir, permitindo que as velhas maneiras o arrastassem em seu sono. 

Quando desperto, você escolhe. Você escolhe, desligando-se do que os outros dizem que você deve fazer e ser, e de toda a mentira. Ao ficar desperto, você não apenas vê as coisas como elas realmente são, mas escolhe o seu caminho através da ilusão. 

O Solstício é uma Oportunidade para empoderar mais o seu Masculino Divino, seja você homem ou mulher. O Masculino Divino é o criador e o defensor de seus sonhos. Ele apoia o seu Feminino Divino. 

Quando você meditar, coloque a sua mão direita sob a mão esquerda, com as palmas para cima.

Esta é a expressão física do apoio que o Masculino Divino oferece ao Feminino Divino. 

À medida que despertamos mais para a Maravilha que somos e para todos os dons maravilhosos da vida, reconhecemos que há muito mais do que o mundo físico sensível. Somos a Luz Divina e os principais criadores de nossas vidas. O Masculino Divino apoia as manifestações de nossos sonhos. 

A música “O Sonho Impossível.. sonhar o sonho impossível, ir aonde os corajosos se atrevem a ir… seguir aquela estrela, não importa o quão sem esperança o quão distante” é a nossa busca. 

Nossa Luz nos impulsiona para os nossos sonhos e compreendemos o significado maior do por que estamos aqui na Terra. Brilhamos para os outros e enquanto elevamos a nossa própria consciência, elevamos a consciência de todos os seres e a da Terra. 

Estamos ancorando o Novo.

Portanto, devemos viver quem e o que dizemos que somos.

Isto leva o tempo que escolhermos. 

A Luz do Solstício nos apoia em nossa busca. 

The Impossible Dream

LINK YOUTUBE  

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar

DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – http://www.decoracaoacoracao.blog.br

DE CORAÇÃO A CORAÇÃO – https://lecocq.wordpress.com

http://www.soulsticerising.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

No hemisfério norte, o dia 21 de dezembro marca o solstício de inverno e a noite escura da alma.

Tradicionalmente, o solstício de inverno tem sido uma época para se honrar a escuridão e mergulhar profundamente no íntimo, para refletir, restaurar e nutrir-se a partir de dentro.

Todos os seres vivos deste planeta é um reflexo da escuridão e da luz. Tão bela quanto é uma rosa quando está em pleno desabrochar, ela também ainda precisa definhar e morrer na escuridão a fim de renascer.

Assim como as pétalas se desprendem e os botões se fecham no inverno, a fim de regenerar-se, nós também seguimos um processo semelhante.

A natureza está sempre nos dando pistas acerca da energia cósmica que nos rodeia e para onde a Mãe Terra está direcionando a sua atenção. Ao seguir os ritmos e ciclos da Deusa Mãe Terra, nós também podemos trazer harmonia e equilíbrio ao nosso estado de ser.

O solstício de inverno também representa a mudança do Sol para o décimo signo do zodíaco, Capricórnio.

A energia de Capricórnio é prática, ancorada e realmente nos obriga a avaliar e refletir sobre nossas vidas e a energia que estamos apresentando ao mundo.

Neste ano, o solstício de inverno acontece ao mesmo tempo em que Mercúrio fica retrógrado, o que significa que todos nós vamos ter um lampejo dos pensamentos, sentimentos e emoções ocultos.

Ao vermos como Mercúrio também passará por Capricórnio neste momento, é importante que olhemos para as coisas de uma maneira prática e quase em preto e branco. Talvez, essa noite escura da alma seja o que temos que abordar utilizando o nosso lado masculino, lógico do cérebro.

Talvez tenhamos que nos permitir ver quem realmente somos, sem fugir, sem nos esconder de nossas emoções e sem julgamento.

Celebrar o lado sombrio não é celebrar o mal. Celebrar o lado sombrio diz respeito a celebrar as profundezas de quem nós somos, e de honrar o fato de que todos nós temos partes em que a luz ainda não tocou.

Celebrar a escuridão é celebrar as sementes do potencial que vive dentro de todos nós. Quando a sua alma veio a esta Terra, veio equipada com tudo o que era necessário, a fim de alcançar o que era preciso atingir.

As sementes estão enterradas em seu interior, e somente ao reconhecê-las, nutri-las e conceder-lhes tempo para que se desenvolvam na escuridão, vocês serão capazes de trazê-las à luz.

O solstício de inverno será a época de vocês viajarem pelo solo da própria alma e observar o que precisa ser atendido. Esse é o seu momento de interiorizar-se, silenciar a mente e mergulhar profundamente até o lugar em que a sua alma encontra o seu corpo.

No hemisfério sul, vocês não estarão enfrentando a noite escura da alma, em vez disso, estarão vivenciando o solstício de verão. Este é o momento de refletir sobre a sua luz e sair para brilhar no mundo!

Assim como as flores estarão desabrochando, aqueles que vivem no hemisfério sul também sentirão essa energia e serão incentivados a fazer planos e começar a agir e transformar suas criações em realidades.

É interessante que possamos experimentar ambas as energias no mesmo planeta. Mas, realmente, não há separação nessas energias, visto que elas são uma no mesmo ciclo.

Independentemente do lugar em que vocês vivem, o solstício é um momento belo e mágico para atender suas necessidades, nutrir-se e apoiar-se da melhor forma possível a fim de avançar.

É também um momento para celebrar o fim do ano, e até onde vocês chegaram. Sua alma, seu corpo e sua mente, todos passaram por este ano mais fortes, mas sábios e mais belos do que nunca. E isso vale a pena comemorar.

Direitos Autorais:

Tanaaz

Fonte: www.foreverconscious.com – Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com

A Pedra do Sol é um cristal Alquímico com alguns poderes. A seguir descreveremos a sua utilização e os seus poderes de cura:

Antigos escritos descrevem que esta pedra é produto da Alquimia de Monges Italianos, que buscavam uma forma de se conectar ao Criador, que estava no céu.

A fórmula que os Monges Italianos queriam, era a de ligar o céu e a terra, para agradecer ao Criador e pedir para manter o sol sempre no céu brilhando, pois tinham medo das trevas.

Os Monges Italianos Alquimistas começaram a forjar um líquido. Enquanto trabalhavam na fórmula, viram que o líquido borbulhou e um pó dourado como ouro começou a fluir e penetrar na mistura, transformando sua estrutura, de líquida para mais consistente.

sol

Os Monges Italianos Alquimistas notaram que quando a mistura ia esfriando, ia tomando forma de pedra. Eles receberam este evento como uma revelação Divina e juraram guardar segredo de sua fórmula, motivo pelo qual não se conhece até hoje a composição exata da pedra.

A pedra tem uma profunda conexão com a Luz Divina e possui poder regenerativo do sol. A pedra reflete a luz ou as trevas da alma de cada um, retirando o mal do corpo, alma e espírito, trazendo o equilíbrio ao ser.

sol

A Pedra do Sol tem cor castanho avermelhada, com pequenos pontos dourados, que brilham no sol. A pedra assemelha-se a composição e densidade de pedra natural.

A Pedra do sol pode ser usada em bijouterias, semi jóias ou simplesmente pode ser carregada no bolso ou na bolsa.

.sol

A Pedra do Sol traz grande felicidade, luz, paz, sabedoria e sensibilidade. A pedra emana grande serenidade e age como um calmante natural. Fortalece o sistema imunológico e proporciona boa noite de sono para os  seus usuários.

A Pedra do Sol tem o poder de elevar a auto estima; Traz  encorajamento para realizar bons negócios, e sutileza para desfazer negócios ruins.

sol

A pedra atua com grande eficácia em pessoas que sofrem de distúrbios psíquicos, doenças psicosomáticas, nos estados melancólicos e depressão.

A pedra do Sol beneficia pessoas que estão sofrendo por estarem atadas a outros. Para retirar estas amarras negativas, tanto dos Chakras, quanto da Aura, a pedra drena a energia negativa que está sufocando a pessoa, libertando-a e trazendo uma sensação de paz e liberdade.

Se colocada no plexo solar, irá beneficiar com a limpeza de todos os chakras, promovendo a libertação de ataduras energéticas, aumentando o otimismo e autoestima.

Em sua casa use a Pedra do Sol em arranjos e em vasos de flores. Coloque uma pedrinha debaixo do travesseiro, ou coloque onde você preferir e aproveite os beneficios desta maravilha!

A Pedra do Sol é plena de esperança, é uma benção do Grande Eu Sou para nossa proteção e saúde.

sol s

Todos nós somos criaturas do Grande Eu Sou e estamos aqui para vivermos a plenitude da vida na luz e no amor!

ESTER DE SUSAN

Fonte: As Propiedades curativas do Cristais e Pedras. – Katrina Raphaell.  Editora: Pensamento.  Edição 11  – de 1983.

Desde os tempos antigos, é um dos alimentos mais valiosos na dieta humana.

Ao contrário de sal refinado, é rapidamente metabolizado e não aumenta a concentração de sódio e potássio no sangue e, por isso, não eleva a pressão arterial.

A seguir, saiba como usá-lo e quais são suas propriedades curativas.

Composição do sal do Himalaia

Ele contém 84 preciosos elementos que são encontrados em nosso corpo, fornecendo, assim, todos os minerais necessários e essenciais.

Os minerais encontrados no sal do Himalaia são de ótima assimilação pelo nosso organismo.

Sua estrutura molecular contém sódio, cálcio, magnésio, e ferro, são necessários para o metabolismo celular correto.

Sal do Himalaia tem mais de 250 milhões de anos.

Originou-se nas cavernas do Himalaia, de onde as pessoas ainda hoje o extraem manualmente.

Ele é seco naturalmente no sol e, depois da secagem, é embalado em sacos especiais, para manter a sua pureza.

O sal do Himalaia é utilizado em quantidades bem pequenas, porque tem um sabor bastante intenso e, assim sendo, sua dose de consumo diário é menor.

Sal do Himalaia como medicamento

Historicamente, o sal do Himalaia sempre foi considerado extremamente valioso.

Ele era usado pela aristocracia desde os tempos antigos e era chamado de “ouro branco”.

Aqui estão algumas das suas vantagens para a saúde:

– É facilmente absorvido e evita a desidratação do organismo.

– Regula o nível da água e eletrólitos do corpo.

– Regula o nível de açúcar no sangue e previne o desenvolvimento de diabetes.

– Ajuda a regular o metabolismo e os processos digestivos.

– Equilibra o pH das células.

– Previne o envelhecimento do organismo.

– Apoia a saúde do trato respiratório, especialmente os seios paranasais.

– Ele ajuda a fortalecer os ossos, especialmente os das crianças em crescimento.

– Regenera as células do cérebro e ajuda a melhorar a
concentração e o sono saudável.

– Previne cãibras musculares.

– Melhora a circulação sanguínea e contribui para a saúde do sistema vascular.

– Ele contribui para a desintoxicação e purificação do sangue.

– Ele melhora o funcionamento do fígado e dos rins.

– Ele também pode ser usado para inalação no caso de problemas de sinusite, dor de garganta, asma ou bronquite.

– Contribui para a melhoria de todo o nível de energia do corpo.

Usado sem excessos, não há nenhum efeito negativo – ele não prejudica nem os rins nem o estômago e rins.

E o sabor dos alimentos é mais natural quando se utiliza o sal do Himalaia.

Sal do Himalaia para a acne

Para a acne, problemas de pele e erupções cutâneas, o sal do Himalaia é excelente.

Recomenda-se que na parte da manhã você faça uma solução de 3 litros de água e 100 gramas de sal do Himalaia.

A solução deve ser aquecida e será usada na pele durante o dia: basta lavar o rosto com ela, esperar 5 minutos e depois enxaguar.

Mas, antes de iniciar qualquer tratamento, deve-se esfoliar a pele.

O peeling é feito esfregando a pele com sal do Himalaia misturado com óleos essenciais de sua escolha (exceto os óleos cítricos, como limão e laranja).

Com movimentos suaves e circulares, esfregue-o na pele, a fim de alcançar o melhor efeito.

Com isso, haverá a dilatação dos dos poros, o que permitirá uma maior absorção dos minerais do sal dos Himalaias.

O resultado, após o tratamento, será uma uma pele suave e macia e alimentada de minerais.

O procedimento de esfoliação deve ser feito uma ou duas vezes por semana, mas você deve lavar o rosto com a solução de água e sal do Himalaia todos os dias.

Sal do Himalaia contra rinite e sinusite

Para preparar esta solução, você precisa de meio litro de água e uma colher (chá) de sal do Himalaia.

Misture bem os ingredientes.

Quando os cristais de sal começarem a se acumular na parte inferior do recipiente e não se dissolverem, a solução está pronta psara ser usada.

Aplique um pouco em cada narina (pode ser com uma seringa) e logo você estará respirando melhor.

Outros usos do sal do Himalaia

-Para infecção no ouvido, você pode usar a solução de sal do Himalaia e água ensinada logo acima (uma gota).

-Para náusea causada por viagens, coloque um pano cheio com sal do Himalaia ao redor de seu pescoço.

-Para problemas com fungo em seus pés, mergulhe os pés em uma solução salina.

-Para dor de garganta, gargareje com sal do Himalaia e água, mas não engula.

É caro o sal do Himalaia? 

Não é, pois ele é mais concentrado e não deve ser usado em grande quantidade.

Além disso, os benefícios dele fazem o investimento valer a pena.

Você pode comprá-lo em lojas de produtos naturais, delicatessens e em casas cerealistas (aquelas que vendem grãos e temperos a granel).

E quem é hipertenso?  

Como dissemos no início, ele não aumenta a pressão (consumido de forma moderada, claro).

Mas consulte o seu médico sobre o assunto e só inicie o consumo de sal do Himalaia depois da autorização dele.

O sal do Himalaia também é ótimo para tratar enxaquecas.

Fonte: https://asminhasdicas.org/53/este-e-o-melhor-sal-do-mundo-trata-mais-de-20-doencas-e-nao-aumenta-a-pressao/?ref=fbads

A influência da vibração do ano de 2017 gerará fenômenos além de nossa percepção consciente, mas que, no entanto ressoará em cada um de nós, ou seja, ela ecoará e influenciará alguma coisa em nossa psique ou mundo interior.

Esta influencia fará com que desperte a nossa luz interior. Será o ano da clarividência e a fonte de todos os presentes! A nossa luz interior, nossas inspirações, nossos talentos interiores, nosso guia interior…

2017 mostrará dois caminhos. O caminho do espírito e o caminho da matéria. Ou se escolherá optar por concentrar seu destino em prazeres materiais e ambição pessoal ou pelo desenvolvimento pessoal e espiritual.

Cada um terá o livre arbítrio de optar pelo caminho em que escolher trilhar e assumirá a sua escolha. Mesmo que não esteja consciente desta escolha cada um o fará.

O ser humano a partir de agora deverá aprender a agir de acordo com sua vontade sobre a forma de sua existência.

O ano de 2017 trará para os que estiverem preparados e despertos a possibilidade única da unificação da consciência, ou seja, cada parcela de alma reencarnada nesta terceira dimensão terá a oportunidade de se unificar com todos os seus “eus paralelos” vivendo em outras realidades tridimensionais tornando-se unificado com a sua essência monádica. Ano de revelações.

Para estes seres despertos será um ano de grande poder e de conexão com seres de hierarquias superiores.

Será o ano da unificação com a alma e o Eu Superior. Os seres que passarem por esta iniciação estarão direcionando a espiritualidade na Terra nos próximos anos e ajudando no processo de limpeza energética definitiva que dará início no ano de 2018.

O Iniciado precisa dar esperança à humanidade, que bem sabemos, já não tem nenhuma. Mas para que isso ocorra o iniciado precisa se unificar com a fonte que tudo é.

Todo aquele que queira avançar pelo Caminho deve aprender a se comunicar com seu Cristo Interno.

O iniciado recebe o seu alimento espiritual na forma de conhecimento de luzes e influências astrais conscientes e inconscientes; e voluntariamente se tornar o filho da luz. E quem chegar neste nível de consciência estará pronto para se conectar com a verdade e semear o que aprendeu.

Quem dominar esse poder vai trabalhar a sua capacidade e seu alcance para corrigir os males do espírito e da alma da humanidade e, consequentemente, muitas vezes, os males do corpo cuja saúde está intimamente ligada à da mente.

Só os valentes vencem. Por esta Senda somente entram os valentes. Só os que renunciam as ilusões terrenas conseguem passar pelo “despertar” e vivenciar o dragão da sabedoria.

Mas devemos estar conscientes de que este caminho não é fácil. Isso requer um indivíduo que deseja servir a humanidade em um verdadeiro estado de amor e serviço genuíno, para isso se exige um trabalho de preparação e purificação física e espiritual de forma continua. Ele também deve desenvolver uma consciência espiritual.

A fim de efetuar a transformação desejada, é preciso primeiro aceitar romper com a sua própria reputação, do que está ao seu redor, o que os outros estão dizendo e o que eles estão pensando e seus próprios pensamentos e suas próprias emoções que é o está sendo trabalhado e consolidado neste ano de 2016. E alcançar a diferença entre o caminho da ilusão e a do Espírito.

Especificamente, o caminho da ilusão é o caminho da carne, da emoção, da mente interior, ego, orgulho, a reputação, a necessidade de ser reconhecido e apreciado. Este caminho é estreito porque requer a purificação total.

Ano da profecia e das grandes revelações 2017 será o ano do grande despertar das almas escolhidas para regerem o novo tempo.

Estas almas estão sendo preparadas e sendo purificadas para assumirem esta missão.

O tempo da semeadura de Jesus na Terra. Será o ano da iniciação dos escolhidos de Mikael para romperem o brilho hipnótico da noite escura da alma a iniciar-se no ano 2018.

Há de se saber ser paciente.

Há de se saber ser sereno.

Há de saber ser luz!

Fiquem em paz e lembre-se de quem vocês são!

Eu Sou Maiana Lena, consciência unificada na missão de servir a luz!

Autor: Maiana Lena 

Websites: http://www.maianalena.com.br/
http://somostodosum.ig.com.br/p.asp?i=9887
Blog: http://maianallena.blogspot.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/maiana.lena/

Arcano regente do ano traz surpresas e chances de colocar a vida nos eixos

Imagem: Tarocchi Brambilla, de Bonifacio Bembo, 1442. Pinacoteca de Brera, Milão.

Um dos procedimentos de previsão mais comuns associados ao Tarot é a soma dos algarismos de um ano. O número obtido é associado a um Arcano Maior, cujos símbolos e atributos regem acontecimentos e comportamentos durante aquele período específico. Portanto, a carta que rege o ano de 2017 (2+0+1+7=10), é a décima: A Roda da Fortuna

ARCANO DO ANO

O Tarot é um baralho de 78 cartas divididas em dois grupos distintos: 22 cartas chamadas de Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. Os Arcanos Maiores, numerados de 0 a 21, nos permitem fazer uso da Numerologia para calcular o Arcano Pessoal de uma pessoa, através da soma de sua data de nascimento, por exemplo. Ou, ainda, extrair o número e a carta que rege uma empresa.

A ENGRENAGEM QUE NÃO DESCANSA

Uma máquina. Uma estrutura circular. Uma roda gigante. A carta do Tarot que rege 2017 deve ser vista como um movimento incessante. Essa engrenagem da deusa Fortuna merece ser compreendida além do bem ou do mal, já que ilustra o ciclo natural das situações e das pessoas: nascimento, vida e morte. Ou, ainda, ideia, execução e finalização.

Tudo o que for colocado em prática a partir de janeiro poderá se desenvolver e chegar ao fim natural, como se fossem cumpridas as etapas de um processo. Isso porque a simbologia deste arcano preserva a ideia de movimento, de ritmo e de constância: a engrenagem da máquina do mundo, que não para de funcionar. Eis uma clássica metáfora para o fluxo dos planetas, das estações e dos elementos. Tudo em constante atividade.

DEPOIS DE UM ANO MAÇANTE, UM PERÍODO MARCADO PELA AGILIDADE

ENTENDENDO O CONCEITO DE FORTUNA

Entendendo o conceito de fortuna
A Roda da Fortuna, tal qual se vê nos baralhos de Tarot, é baseada num conceito mitológico bastante difundido na Idade Média: Fortuna, a deusa romana da sorte, gira a manivela de um maquinário – uma roda em que se situam os homens, os seres e os ciclos de tudo o que existe.
Sendo senhora absoluta do acaso, Fortuna movimenta essa estrutura concedendo as benesses e as agruras a tudo e a todos. Durante o período medieval, a ideia se popularizou devido às diversas representações e iluminuras associadas ao poder monárquico: um rei coroado no topo da roda; um em declínio, perdendo suas nobres vestimentas; outro embaixo, sem reino e sem posses; e um último subindo, quase alcançando o topo.
Nada passa incólume à Fortuna, que rege o acaso e o tempo de cada um. Hoje o conceito se mantém, sobretudo nas cartas, ainda que o termo “roda da fortuna” seja popular para caracterizar jogos de azar ou programas de TV que se baseiam em sorteios, passando a restringir a palavra “fortuna” a dinheiro ou riqueza. Mas ao longo de 2017 ficará mais claro que a boa ou a má sorte depende de como enfrentamos as situações que se apresentam. Cada pessoa tem a sua própria fortuna, termo que também se associa ao conceito de destino ou fado. Vejamos, a seguir, o que os símbolos do décimo Arcano Maior proporcionam durante o seu período de regência.

Devido à natureza dinâmica conferida à Roda da Fortuna, o ano de 2017, regido por este arcano do Tarot, passa a ser marcado pela rapidez, pela agilidade e pela agitação. Depois de um 2016 ano regido pelo arcano “O Eremita”,, em que as coisas custaram a acontecer devido à lentidão e aos equívocos de toda ordem, os projetos agora podem desemperrar. Será possível, ao longo de 2017, reanimar ideias, planos e atitudes que tendem a surtir efeitos em curto ou médio prazo.

Mas, mesmo a mobilidade e a agitação projetam sombras. Uma associação direta à rapidez do tempo marcada pela carta traz como consequência a correria, a impaciência e também a superficialidade com que as coisas podem ser iniciadas, executadas ou finalizadas. É como se o improviso ou o acaso fizessem mais do que o planejamento sensato ou a dedicação frequente, culminando em situações marcadas pela falta de capricho, pobreza de detalhes e ausência de profundidade.

Há de se ter cuidado, em 2017, em querer correr contra o tempo e acabar perdendo a chance de fazer algo bem feito. Deixar a desejar pode ser uma constante neste ano de atribulações e compromissos firmados na pressa.

A ROLETA RUSSA DO AMOR

É assim que podemos nos sentir em 2017 no âmbito afetivo ou mesmo sexual: num parque de diversões repleto de possibilidades. Mas nem sempre o que está disponível vale a pena! Uma dica para quem procura uma paixão neste ano é testar a profundidade e a consistência do envolvimento. Relações passageiras ou mesmo platônicas podem marcar os meses, mas apenas as mais significativas é que podem prometer algum desenvolvimento ou uma importância aos dias futuros.

Para quem já tem um compromisso amoroso, a orientação da carta do ano é avaliar a própria rotina. O que há de mais sólido entre as pessoas que se amam tende a sustentar qualquer empecilho, porque só os relacionamentos fortes é que resistem à oxigenação trazida pela Roda da Fortuna: salvos pelo gongo. Nem sempre é fácil, já que podem haver desentendimentos com alguma frequência, mas a primeira ordem é não deixar que as atribulações causem um gradativo distanciamento emocional: desculpas, pendências, cansaço e procrastinação podem desestruturar a paz do bom convívio.

AS VOLTAS QUE O BOLSO DÁ

No que diz respeito ao setor profissional e financeiro, o arcano de 2017 aponta para oscilações cada vez mais corriqueiras: nem sempre o emprego ou o salário dos sonhos será mantido por muito tempo.nem sempre o emprego ou o salário dos sonhos será mantido por muito tempo.

Cabe, ao longo destes meses, agir de maneira moderada em relação às próprias economias, já que é forte a tendência a gastos exagerados e muitas vezes desnecessários. O desperdício e o descontrole em relação ao dinheiro pressupõem uma postura cada vez mais assertiva e, sobretudo, realista: não é momento para esbanjar e nem para ceder aos caprichos de cada dia.

O trabalho, por mais estressante ou incômodo que esteja, deve ser revisto com absoluta cautela. Mudar sua própria maneira de lidar com as dificuldades é que denota o quanto você se prepara para o que pode haver de melhor neste período. Acredite: ele é repleto de possibilidades. Não perca a paciência e nem falte com educação diante de qualquer adversidade. Quanto mais você permanece fiel ao seu próprio eixo – mantendo a calma, a gentileza e a autoconfiança – mais perto está das soluções.

O ÊXITO PODERÁ VIR DO ACASO

Ainda assim, o ano preserva oportunidades únicas de criar vínculos significativos. Os golpes do acaso se definem, em 2017, pelos encontros inusitados que acabam sendo determinantes para o êxito em alguma área ou situação específica: promoções, sorteios, premiações, propostas e possibilidades, esperadas ou repentinas, estão na pauta.

A RODA GIGANTE E TODOS OS SEUS ALTOS E BAIXOS

Talvez a imagem mais acessível que temos da Roda da Fortuna no nosso imaginário seja a roda gigante. Os famosos altos e baixos que associamos ao humor ou às emoções são perfeitamente cabíveis nesta carta do Tarot, que em 2017 tanto nos influencia: a rotina pode não ser tão repetitiva quanto parecia no ano passado, em que nada saía do lugar E nem se resolvia por completo. Agora, porém, oscilam as impressões de estabilidade e instabilidade, porque ninguém fica no mesmo lugar para sempre.

Em 2017 está a chance de aprender, definitivamente, que a felicidade ou a infelicidade não são permanentes.Em 2017 está a chance de aprender, definitivamente, que a felicidade ou a infelicidade não são permanentes.

Tudo está em constante movimento: um dia de choro, outro de gargalhadas; um momento de vitória, outro de decepção. Por isso, uma das grandes metas que este arcano pressupõe que alcancemos é a atenção plena ao que fazemos da nossa vida e como agimos diante do que nos acontece. Em vez de ceder aos rompantes da má sorte ou achar que a boa sorte veio para ficar, vale apostar numa postura neutra: aprendendo com as dificuldades e celebrando as alegrias, mas não dependendo e nem se apegando demais a nenhuma delas.

Quando estamos embaixo, é crucial se questionar sobre o motivo de estar sofrendo. Quando estamos subindo, devemos medir nossas expectativas de modo sensato para saber aonde (e como) queremos chegar. Quando estivermos no topo, é importante ver toda a vida por um panorama de sucessivas experiências: gente nascendo e gente morrendo, gente reclamando ou desperdiçando tempo e gente aproveitando o que há de melhor. E quando estivermos em declínio – devido a alguma frustração, substituição, demissão ou mesmo abandono – é crucial perceber que é um momento difícil, sim, mas não o fim derradeiro. Não é a primeira e nem a última queda, mas é a dádiva de aprender com as situações e se tornar mais forte diante de qualquer dificuldade que se apresente. Porque dias melhores já vieram e sempre virão.

A GENTE SAI DO LUGAR, NÃO ESTAMOS EM UMA ESTEIRA

RODA DA FORTUNA: MUDANÇAS INESPERADAS DA VIDA

É importante frisar o quanto 2017 pode parecer, em algum raro momento, um fluxo ininterrupto de situações parecidas ou iguais. Uma reação em cadeia, como se a rotina estivesse se repetindo desde o começo dos tempos. Mas não é bem assim que as coisas acontecem. Com este arcano nós não só saímos do lugar, como também abrimos o leque de possibilidades de mudança: de casa, de trabalho, de amor, de crença, de rotina e de atitude.

Não estamos numa esteira, mas sim numa escada rolante: subindo e descendo. Neste ano tudo se move, de uma forma ou de outra. Meses de circulação em que podemos perceber várias mudanças na maneira de lidar com as pessoas e com os nossos próprios interesses. A Roda da Fortuna não tira nem concede poderes, ela testa o que somos e como lidamos com o que e quem acontece ao nosso redor. É a grande chance de renovar e desenvolver, dia a dia, uma postura cada vez mais maleável, atenta e inteligente diante da vida. Encontros inusitados, surpresas boas ou desfavoráveis, chances únicas e imperdíveis de colocar o próprio mundo nos eixos.

EIS UM ANO AFORTUNADO

VOCÊ EM 2017

VOCÊ EM 2017

Como você vê, são várias diretrizes a serem seguidas em 2017. Não se esqueça que Fortuna é a deusa regente do Tarot, ainda que não apareça representada em quase nenhum baralho disponível no mercado. Mesmo que o foco seja a Roda, a divindade é quem a mantém em movimento. Isso significa que um ano regido por ela é um ano de sorte – tanto aquela que comumente chamados de boa sorte quanto a má sorte, pejorativamente chamada de azar. É de nossa responsabilidade enxergá-la como positiva ou negativa.

Mas o que importa mesmo é constatar o quanto somos afortunados em 2017. De experiências, de possibilidades. Entender o mecanismo deste arcano ao longo do ano pode ser difícil, já que exige aceitar a duração das coisas e até das pessoas – os prazos de validade, a convalescência, os fins. Mas esse mecanismo também passa por momentos de alegria que surgem sem avisar e até mesmo por escolhas feitas de última hora, aquelas que nos levam a experiências realmente significativas.

Por isso, em vez de reclamar do que não agrada, fique de olho no tempo que corre. Ele não volta. Porque, em 2017, o que vale mesmo é constatar que, apesar de tudo, ainda temos sorte. Toda a sorte.

por Leo Chioda

Revista Eletronica Personare

Fonte:http://portalarcoiris.ning.com/forum/topic/show?id=2899738%3ATopic%3A1772188&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

Avocado Oil; Shutterstock ID 280808366; PO: today-food

A era dos alimentos “light” acabou, e entrou para a história como um dos principais erros de interpretação no decorrer do desenvolvimento da ciência nutricional moderna.

Conforme os estudos clínicos e metanálises tem demonstrado nos últimos anos, gordura natural FAZ BEM e é essencial para a Saúde, por uma série de motivos.

Dentre as diversas opções de gorduras naturais saudáveis podemos listar as melhores: Oliva, Abacate, Coco, Manteiga Natural (ou Ghee) e Cacau, para listas as principais.

Os triglicerídeos de cadeia média (MCTs) são uma classe especial de gorduras. Sua principal característica é a rapidez e facilidade de assimilação e conversão em energia.

Os MCTs são um dos principais recursos para quem deseja trabalhar com uma nutrição cetogênica, ou seja, que gera energia a partir de gorduras naturais, e não de carboidratos (açúcares e amidos).

Os MCTs podem ajudar a perder peso, diminuir o apetite, ativar o cérebro – e até mesmo intensificar seus treinos físicos.

Este artigo investiga o uso de MCTs para tudo, desde a função cerebral até o desempenho de atletas. Discutiremos os diferentes tipos de MCTs e como cada tipo pode melhorar o funcionamento do seu corpo. Vamos conhecer mais sobre esta incrível fonte de nutrição e energia?

celulas-de-gordura-no-meio-txt-mtc

O QUE SÃO MCTS?

Os MCTs são um pouco diferentes de seus parentes próximos de cadeia mais curta e mais longa.

As moléculas de gordura são como ratos – corpos maiores com caudas finas. O comprimento de uma cauda de gordura determina grande parte de como esta se comporta em seu corpo.

Exemplo: C8 (ácido caprílico). O corpo está à direita, e a cauda de carbono-8 à esquerda.

Os MCTs obtêm seu nome a partir das caudas de comprimento médio – qualquer tamanho entre 6 a 12 carbonos de comprimento. Existem quatro tipos de MCTs: C6, C8, C10, e C12.

Em geral, quanto mais curto o comprimento da cauda, mais eficientemente os MCTs se transformam em cetonas, uma poderosa e eficiente fonte de energia [1,2,3,4,5].

As cetonas colocam você em cetose, que é quando você queima gordura em vez de carboidratos para obter a maior parte de sua energia. As cetonas são uma fonte limpa de combustível para a queima de gorduras. Diferentes MCTs se transformam em cetonas a taxas diferentes:

C6 (ácido capróico)

O C6 é o MCT mais curto. Você o converte em cetonas mais rapidamente do que suas contrapartes mais longas.

Ele também cheira e tem gosto de cabra. C6, seu nome químico, ácido capróico, vem de “capra”. Os próximos MCTs nesta lista compartilham o mesmo nome de origem, mas seu sabor de cabra pode ser eliminado através do processamento (artificial com solventes, o mais comum, ou por filtragem com argila natural, processo mais caro, mas que não deixa resíduos).

O C6 também causa problemas digestivos, mesmo em pequenas doses. Os óleos de MCT de baixa qualidade quase sempre contêm 1-2% de C6, que os tornam particularmente pesados em seu estômago. Por este motivo, o C6 NÃO é recomendado.

C8 (ácido caprílico)

O C8 é a parte boa. Ele é convertido em cetonas em minutos, sendo bastante potente para suprimir a fome e estimular o seu cérebro. O C8 processado também é insípido, inodoro e fácil de digerir, evitando assim as desvantagens que ocorrem com o C6. O Lótus de Coco é 60% composto de C8.

C10 (ácido cáprico)

O C10 é quase tão eficiente quanto o C8 em conversão, mas um pouco mais lento em sua conversão energética – o que o torna mais duradouro. Os dois carbonos extra significam que seu fígado leva mais tempo para transformar o C10 em cetonas, porém o estímulo mental e metabólico a partir deste dura mais tempo. Combinar ambos gera energia rápida e duradoura. O Lótus de Coco é 40% C10 em sua composição.

C12 (ácido láurico)

O C12, comumente chamado de ácido láurico, é diferente dos outros MCTs. Comporta-se mais como um ácido graxo de cadeia longa – os carbonos extra na cauda do C12 exigem etapas metabólicas adicionais, significando que seu fígado é menos eficiente em absorver o C12 e quebrá-lo em cetonas [1,2,3,4,5]. Como resultado, o C12 não suprime o apetite nem aguça a cognição da forma com que os MCTs de C8 e C10 fazem.

No entanto, a fraca produção de cetona não torna o ácido láurico inútil. Ele é o MCT mais forte quando se trata de combater vírus, fungos e bactérias, incluindo Staph e Candida [6,7,8,9,10]. O ácido láurico também é um precursor da monolaurina, outro composto que é muito eficiente para matar micróbios.

O óleo de coco tem aproximadamente 50% de ácido láurico. É uma fonte excelente de gordura e tem muitas outras propriedades incríveis – mas o óleo de coco não diminui seu apetite nem aguça sua função cognitiva tão bem quanto o C8/C10. É por isso que a receita do Bulletproof Coffee pede o Lótus de Coco– MCTs de C8 e C10 – e não óleo de coco. Acredite: faz TODA a diferença. Ou não acredite: experimente e ateste.

SUPRESSÃO DO APETITE

Conforme sua energia diminui, seu estômago e intestinos enviam um potente e pequeno hormônio chamado de grelina ao cérebro. Quando chega ao cérebro, a grelina começa a fazer um alvoroço, demandando mais combustível. A grelina também é chamada de “hormônio da fome” – ela é amplamente responsável pela sensação de fome. Seu estômago continua a enviar mais e mais grelina até que você se alimente.

Uma vez que você se alimentou, a grelina é reduzida e outro hormônio, a CCK (colecistoquinina), entra em ação. Se a grelina é o hormônio da fome, a CCK é o da saciedade: ele diz ao seu cérebro que você está satisfeito, e que pode parar de comer.

A CCK é potente – ao injetá-la em alguém, gera saciedade instantânea [11].

Os MCTs se transformam em cetonas. As cetonas suprimem a grelina (fome) e intensificam a CCK (saciedade) [12,13,14,15].

O resultado é que você fica satisfeito e disposto por horas com uma pequena quantidade de MCT. Não é preciso comer a cada 2-3 horas, contanto que você obtenha a dose correta de cetonas. Discutiremos mais sobre isso posteriormente.

satisfeito

PERDA DE PESO

Os MCTs fazem mais do que suprimir o apetite. Eles também:

  • aumentam a sua taxa metabólica [16-20];
  • diminuem a quantidade de gordura que você armazena [21];
  • queimam a gordura que você já tem [16-20].

É por este motivo que o Bulletproof Coffee funciona tão bem. Quando você bebe uma xícara dele, não sente fome por horas, seus desejos por comida desaparecem, você entra no modo de queima de gordura e não permite novo armazenamento de gordura. Perder peso pode se tornar algo fácil!

cerebro-afiado

UM CÉREBRO MAIS AFIADO

E mais clareza mental! Os MCTs são um combustível excelente para o cérebro por algumas razões.

A primeira delas é a velocidade. Os MCTs se transformam em cetonas em minutos. Estas cetonas atravessam com facilidade a barreira hematoencefálica [22], provendo a seus neurônios um acesso rápido ao combustível. O cérebro fica aceso como uma árvore de natal. A confusão mental desaparece e dá lugar a pensamentos rápidos e cristalinos.

Não há muitos estudos sobre os MCTs e a função cerebral em pessoas saudáveis – é algo que você deve experimentar e sentir por si mesmo – mas há estudos sobre os MCTs nas pessoas com Alzheimer.

Um dos primeiros sintomas do Alzheimer e outras formas de demência é uma deterioração do metabolismo da glicose (glicogênese) no cérebro – o açúcar não consegue chegar aonde precisa, e sem esta energia, as células cerebrais começam a morrer.

As cetonas (ou corpos cetônicos) funcionam em um sistema independente da glicose, e esse sistema quase sempre permanece intacto nas pessoas com demência. Isto significa que os MCTs podem prover energia às células cerebrais que estão a morrer, mantendo os neurônios vivos face ao Alzheimer [23,24] e, às vezes, até mesmo revertendo seus sintomas [25].

Mesmo se você estiver bem de saúde, os MCTs podem estimular o seu cérebro positivamente, prevenindo degeneração e mantendo-o saudável e vívido. Experimente. Você sentirá os efeitos.

treine-mais-pesado

TREINE MAIS PESADO

Os MCTs são excelente combustível para os exercícios físicos. São o pré-treino perfeito.

Os açúcares e carboidratos simples consomem sua testosterona [26], algo contraproducente para quem quer construir músculos.

Os MCTs não farão isso – eles são uma fonte rápida de energia limpa. Experimente uma colher de sopa de Lótus antes do treino – misturado no café, ou simplesmente pura.

Além disso, os MCTs podem estimular a resistência:

  • As pessoas que suplementam com óleo de MCT se exercitaram por mais tempo e acumularam menos lactato no sangue durante o treino intervalado de alta intensidade (HIIT)[27];
  • Os camundongos que comeram uma dieta rica em MCT tiveram uma melhor resistência durante um teste de natação e produziram energia de maneira mais eficiente [28];

CUIDADOS COM SUA FONTE DE MCTS

É claro que existem diferentes padrões de qualidade de MCTs disponíveis no mercado, e acreditamos que o Lótus de Coco é a melhor opção do Brasil. Aqui alguns critérios que você deve observar:

  • Quase todas as empresas utilizam solventes ou alvejantes para purificar e desodorizar o óleo de MCT, o que pode deixar elementos químicos traços no produto final. Para o Lótus de Coco nós usamos argila.
  • O Lótus de Coco é triplamente destilado e testado em laboratório quanto à sua pureza. Nenhum C12 ou solvente – nenhum elemento traç É 100% de MCT de C8 puro.
  • O Lótus de Coco não é O óleo de MCT emulsionado é suspenso em água a fim de ser mais facilmente dissolvido em líquidos. É literalmente diluído. Além disso, a emulsificação é cara, então você acaba pagando mais por um produto mais fraco.
  • Nosso Lótus de Coco é extraído a partir de óleo de coco sustentável, e não de óleo de palma (outro padrão de mercado), para proteger a população de orangotangos selvagens no Sudeste Asiá A destruição de florestas tropicais e a matança de orangotangos não representam a filosofia da Puravida.

COMO OBTER A DOSE CORRETA

Pouca quantidade de MCT não irá diminui o apetite nem o colocará em intensa cetose com queima de gorduras para fazer a diferença. Em demasia, pode soltar seus intestinos, causando uma pequena (porém inofensiva) diarréia.

Comece com uma colher de sobremesa de Lótus de Coco e aumente o consumo gradativamente para acostumar seu corpo.

Continue aumentando a dose (dia após dia) até que pare de sentir fome. Observe seu corpo: ele sabe o que precisa.

Perguntas? Escreva nos comentários.

Lista de referências:

  1. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3002109/
  2. http://jn.nutrition.org/content/127/6/1061.full
  3. http://www.jbc.org/content/271/5/2615.long
  4. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3202979/
  5. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10022140
  6. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24284257
  7. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1365-2672.1973.tb04150.x/abstract
  8. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1472-765X.2005.01709.x/abstract
  9. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC90807/
  10. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC444260/
  11. http://ajcn.nutrition.org/content/87/5/1238.long
  12. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2231256/
  13. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25402637
  14. http://www.nature.com/ejcn/journal/v67/n7/full/ejcn201390a.html
  15. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18469245?dopt=Abstract&holding=npg
  16. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8654328
  17. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18296368
  18. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12975635
  19. http://jn.nutrition.org/content/132/3/329.long
  20. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7072620
  21. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27188898
  22. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26766547
  23. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26766547
  24. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24413538
  25. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4300286/
  26. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22804876
  27. https://www.jstage.jst.go.jp/article/jnsv/55/2/55_2_120/_article
  28. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7876928

Fonte: https://flaviopassos.com/2016/10/03/o-melhor-oleo-da-natureza/

SEMENTES E PLANTAS

O pêndulo e a forquilha dão reações muito precisas e nítidas quanto ao poder germinativo de uma semente.

A atividade dos movimentos desses aparelhos indica exatamente esse poder.

Se a semente for defeituosa ou se o seu poder germinativo for inexistente, os instrumentos permanecerão imobilizados.

É, pois, indispensável dar à terra, senão sementes boas, pelo menos as que não corram o risco de produzir plantas raquíticas ou degeneradas.

1° PROCESSO

Deve-se verificar sempre se o acordo vibratório, a ressonância ou a sintonização existe entre a planta ou a semente e o terreno.

Tomar-se-ão de um lado as sementes ou a planta e de outro a amostra da terra. Far-se-á primeiro a concordância do pêndulo com a terra, obtendo-se oscilações ou gírações; em seguida, aponta-se com o dedo (indicador esquerdo) a semente. Examinando-se o que faz o detector, reconhece-se que a semente e a terra, ambas, são favoráveis, se o pêndulo continuar e mesmo ampliar seu movimento.

Se o movimento continuar no mesmo sentido, porém decrescendo, indicará que a terra é boa, mas um tanto insuficiente para a semente.

Se o sentido do pêndulo for invertido, semente e terra estarão em desacordo, e, portanto, não haverá conveniência em se confiar a semente a esta última.

Com a forquilha, a testemunha terra, colocada num suporte, e a semente em outro, passando entre os dois, existirá sintonização se a forquilha se mover, e haverá desacordo se se mantiver imóvel.

2° PROCESSO

Os raios fundamentais comuns do terreno e da planta ou semente (ou de uma espécie similar) são indícios favoráveis da cultura dessa planta ou semente, nesse solo.

Bastará, portanto, fazer essa verificação.

Adubos – Adubação da terra – O estrume

As relações entre a planta, o adubo e o terreno apresentam uma grande complexidade e criam sérias dificuldades para o agricultor que as vence, muitas vezes, às apalpadelas.

É indispensável dar ao terreno, à semente e à planta o adubamento adequado.

Deve-se procurar, pois, no adubamento das terras, satisfazer o apetite de duas entidades diferentes: a semente ou a planta e a terra.

A esta, para acrescentar aos elementos que possui o que ainda não tem ou tem pouco, a fim de acrescer-lhe as fermentações químicas ou microbianas que darão à semente ou à planta os elementos nutritivos exigidos por sua própria natureza para seu maior desenvolvimento.

Não será agindo ao acaso, dando à terra um adubamento qualquer, que se obterá um resultado feliz.

As plantas, segundo as espécies, necessitam de adubamento adequado. O mesmo pode-se dizer dos solos, conforme sua composição constitutiva, ou seu estado, mais ou menos enfraquecido, após uma sucessão de diversas culturas.

Não há dúvida de que a análise da terra fornecerá todas as indicações desejadas e praticamente aplicáveis para salvar, aparentemente, as deficiências por meio dos adubos químicos.

Não obstante, as terras anualmente cultivadas vão-se empobrecendo e se enfraquecendo, sendo urgente, pois, restituir-lhes o que cada ano lhes tiram as colheitas.

O adubo natural, comumente chamado pelos agrônomos da velha escola “estrume de estrebaria”, adubo orgânico é, por certo, um dos melhores e dos mais completos. Convém a todas as terras, sementes e plantas.

Mas, a sua produção é muito limitada. Antes de se conhecerem os adubos químicos, o estrume de estrebaria era o único que podia permitir a cultura ininterrupta, anos a fio, das mesmas terras, sujeitas apenas à prática do afolhamento.

Se a superioridade não pode ser contestada, a sua quantidade disponível é tão reduzida que foi preciso lançar mão de outros recursos e arranjar substitutos em diversos adubos químicos sem nunca substituí-los de todo.

Se os adubos químicos, geralmente compostos, respondem com seu elemento principal dominante à necessidade do solo para o qual foi escolhido, os demais (elementos) têm, às vezes, efeitos nocivos, mais ou menos disfarçados e, para muitas lavouras, são onerosos.

Veja isto e muito mais em nosso Curso livre presencial de Radestesia e Radiônica – maiores informações – espacodosol@gmail.com