A batata-doce é a chave para o fim da gastrite, refluxo, azia, e até mesmo úlceras!

Provavelmente já conheceu pessoas com gastrite, refluxo, azia ou úlceras, certo?

São diagnósticos muito incômodos que podem prejudicar muitas pessoas até ao resto das suas vidas.

Mas foi descoberto um ingrediente capaz de eliminar todos esses problemas estomacais e intestinais.

E tudo de uma maneira muito fácil.

Isso mesmo, a batata-doce junto com 600 ml de água filtrada são capazes de curar estes distúrbios.

Modo de preparação

Deve descascar a batata e colocá-la com um pouco de água numa tigela, apenas para não escurecer.
Depois, coloque a batata e os 600 ml de água num liquidificador e com um pano, coe a mistura.
O resultado está abaixo, a parte escura é o líquido e a parte branca é o polvilho.

Depois, deite o líquido fora e fique apenas com o polvilho.
Coloque o que sobrou numa zona seca, para secar.

Quando tudo secar, dissolva uma colher do polvilho de batata-doce em 200 ml de água e mexa bastante.
Agora é só beber!

Mas lembre-se de tomar um copo em jejum, um antes do almoço e outro antes de jantar.
O resultado não vai demorar, e vai eliminar alguns problemas estomacais, como os que já foram citados.

A água é o elemento mais abundante no nosso corpo. Uma pessoa adulta possui entre 60% a 75% de água no corpo. A quantidade de água no organismo humano varia em função da idade (diminui com o envelhecimento), do sexo (mulheres possuem menor quantidade de água corporal do que homens) e da composição corporal (quanto maior a quantidade de tecido adiposo, menor a quantidade de água corporal).

O corpo não estoca água, precisando repor as perdas de 24 horas, ainda mais no calor do verão que se aproxima. Por isso, a recomendação é a ingestão de 35 a 40ml de água/ kg de peso/ dia.

A água desempenha funções essenciais na nossa vida. Ela é fundamental para os processos fisiológicos de digestão, absorção e excreção, para o transporte de nutrientes para as células, regula a temperatura corporal e desempenha papel importante no sistema circulatório.

Entre os riscos e os sintomas da desidratação grave, estão pele seca e murcha, olhos afundados, visão fosca, delírio, espasmos musculares, choque térmico e coma, podendo evoluir para óbito.

A água desempenha funções essenciais no nosso organismo (Foto: Istock)

A água desempenha funções essenciais no nosso organismo (Foto: Istock)

Confira cinco funções importantes da hidratação correta:

– Funcionamento intestinal

A água ingerida é absorvida rapidamente no estômago e principalmente no intestino delgado, auxiliando na hidratação e amolecimento do bolo fecal. É fundamental a ingestão de 25 a 35g de fibras alimentares (alimentos crus, integrais e maior consumo de frutas verduras e legumes) associada ao consumo de líquidos, pois as fibras apresentam capacidade hidrofílica, promovendo a retenção de água e aumento do peso do bolo fecal. Promovem estímulo mecânico do peristaltismo, regularizando o funcionamento intestinal.

– Eliminar toxinas

A água participa dos processos de digestão, absorção e excreção de nutrientes e metabólitos pela transpiração, fezes (ação do bom funcionamento intestinal) e urina (funcionamento renal) para equilíbrio das funções corporais.

– Melhora a qualidade da pele

Ajuda na manutenção da elasticidade, do tônus e hidratação da pele. Melhora a circulação sanguínea, previne edema e o envelhecimento precoce junto à boa ingestão de proteínas.

– Estimula o sistema imunológico

A defesa do organismo contra microrganismos que entram através do trato respiratório e gastrintestinal é realizada por anticorpos, principalmente pelas imunoglobulinas tipo A (IgA), que estão presentes principalmente na saliva. É fundamental garantir um bom nível de secreção salivar no “dia a dia” e durante o exercício para impedir reduções acentuadas nos níveis de IgA.

Uma forma de assegurar isso é manter-se hidratado. A ingestão de líquidos ao longo do exercício deixa a boca constantemente molhada, enviando sinais ao sistema nervoso para que a produção de saliva não pare, prevenindo a desidratação, preservando o fluxo salivar e consequentemente a concentração de IgA.

Redução do fluxo salivar pode diminuir a quantidade de IgA, expondo o indivíduo a riscos de doenças do trato respiratório superior. No esporte isso poderia trazer consequências como sintomas de inflamação na garganta, congestão, coriza, febre, prejudicando o treinamento de atletas e praticantes de atividade física.

– Preserva o desempenho esportivo

A preocupação com a hidratação antes, durante e após a atividade física é fundamental para manutenção do equilíbrio dos fluidos corporais, preservação do nosso sistema imunológico e da regulação da temperatura corporal. O aquecimento corporal e a desidratação estão relacionados à redução de desempenho esportivo, fadiga e cãibras.

Em altas temperaturas e principalmente durante a prática esportiva eliminamos água e eletrólitos (ex: sódio, cloro, potássio) através da respiração e transpiração. Em atividades de longa duração, além de líquido, é necessário a reposição destes eletrólitos que pode ser feita pela utilização de bebidas esportivas ou suplementos eletrolíticos (cápsulas ou sachês com sódio, potássio, magnésio e cloro).

Deve-se ingerir água antes, durante e depois das atividades (Foto: Getty Images)

Deve-se ingerir água antes, durante e depois das atividades (Foto: Getty Images)

Confira a recomendação de hidratação na prática esportiva:

Duas horas antes: ingerir lentamente 3-5ml/ kg de água.

Durante o treino: recomendação de 400 a 800ml/ hora (Noakes, 2003). Maiores volumes para corredores mais rápidos e mais pesados.

Pós-treino: repor 150% do volume perdido para cada 0,5kg = 750ml (ACSM, 2007).

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/eu-atleta/nutricao/noticia/cinco-motivos-para-voce-beber-a-quantidade-certa-de-agua-por-dia.ghtml

A doença celíaca (DC) é uma doença autoimune caracterizada pela incapacidade de digerir o glúten – uma proteína encontrada em cereais como trigo, cevada, centeio e malte.

Ao não conseguir digerir o glúten, o intestino vai sendo enfraquecido. Esse enfraquecimento afeta as vilosidades intestinais e aumentam a inflamação.

Não há cura para a DC, somente tratamento de controle que basicamente é feito através da alimentação e dieta sem glúten.

Bom, primeiro de tudo, preciso dividir que a maneira como se deu meu diagnóstico contribui bastante para a minha não aceitação da doença celíaca.

Eu contei neste post aqui que ano passado estava cansada de não saber o que tinha e me aventurei mais uma vez em um novo médico. Infelizmente minhas experiências com médicos ruins me faz ter um baita preconceito com a classe médica.

Explico: não foi um, dois ou três médicos que não quiseram me ouvir, passaram diversos exames sem ao menos perguntar o que eu sentia e porque estava ali, queriam me dar Omeprazol para tomar todo dia, faziam careta quando falava algo como “suspeito que tenho doença celíaca” e quando eu trazia algum dado de estudo científico que havia pesquisado fazia aquela cara de “garota, o especialista aqui sou eu” – quando claramente a última atualização dele foi na faculdade há pelo menos 15 anos.

Bom, desabafo feito, logo digo que o meu diagnóstico foi super difícil e chato porque eu já fazia dieta sem glúten há quase 3 anos quando resolvi investigar mais a fundo.

Como o artigo de revisão Diagnóstico de doença celíaca em adultos feito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul afirma:

Até recentemente, o diagnóstico de DC era reconhecido apenas em pacientes com manifestações clínicas típicas ou com elevado grau de suspeita. O diagnóstico geralmente é realizado em crianças com a síndrome má absortiva. Após o surgimento de testes sorológicos de alta acurácia e maior atenção dos médicos para manifestações atípicas, tem aumentado a prevalência de DC e seu diagnóstico fora da faixa pediátrica. A prevalência é estimada em torno de 1:100 na população em geral. (….)

Há importante predisposição genética nos pacientes com DC, caracterizada pelos marcadores de superfície HLA-DQ2 e HLA-DQ8. O glúten interage com os marcadores HLA, causando uma resposta imune anormal da mucosa e lesão tecidual. Uma revisão demonstrou que a relação de pacientes com DC diagnosticada e não diagnosticada pode ser de 1:77. Um estudo indica que mais de 36% dos pacientes com DC, haviam recebido diagnóstico de SII (síndrome do intestino irritável) previamente.

O exame de sangue positivo sugere o diagnóstico de DC, mas a biópsia duodenal é o padrão-ouro. Esse exame vai buscar evidências de que suas vilosidades intestinais (falamos dela aqui) estão atrofiadas – o que é uma das consequências da doença celíaca.

Por ser uma doença autoimune onde seu próprio organismo ataca seu intestino, a inflamação causada por esse ataque destrói as vilosidades intestinais – que são a nossa principal barreira do intestino, e faz com que os celíacos tenham inúmeros sintomas e desdobramentos de problemas como anemia, dermatite, má formação óssea, problemas renais, hepáticos, depressão, entre outros.

Se na hora do exame for coletado material da parte “errada”do intestino, ele vai dar um falso negativo. Isso é tão comum que alguns médicos já fazem a biópsia com três ou quatro amostras para poder comparar. A minha foi feita apenas com uma.

Como eu já não consumia glúten desde a primeira vez que fiz o exame de sangue, o meu IgG e IgA nunca deram alterados. Como eu além de não consumir glúten já fazia tratamento para o intestino (probióticos, alimentação, glutamina, suplementos antiinflamatórios, etc) as minhas vilosidades não estavam atrofiadas.

Vejam o que o artigo diz sobre os exames sorológicos que dão negativos:

Nos pacientes com deficiência seletiva de IgA pode ser realizada a sorologia com IgG, tanto o EMA IgG quanto o tTGA IgG têm excelente sensibilidade (próxima de 100%) e especificidade. Porém, testes baseados em IgG têm menor sensibilidade e especificidade em relação aos baseados em IgA, naqueles com níveis normais de IgA. Logo, se a sorologia (EMA IgA ou tTGA IgA) for negativa em paciente com alta suspeição de DC, deve ser dosada a IgA sérica.

Se alta suspeição de DC, com testes persistentemente negativos, os indivíduos devem realizar tipagem para HLA e, se positivos, devem realizar biópsia duodenal; ou alternativamente, realizar diretamente a biópsia.

Passamos para outros exames. Eu fiz ecografia e ressonância total do abdômen. Estava tudo bem, tinha só uma pequeníssima pedra em um dos rins.

Fiz endoscopia, que deu alterada, com inflamação da laringe até a boca do estômago e foram tirados alguns pólipos benignos do estômago – o que é relativamente comum.

Fiz exame de trânsito intestinal, por duas vezes, para acompanhar meu processo digestivo.

Fiz novamente exame de intolerância à lactose, deu positivo.

Fiz o exame genético para os genes HLA DQ8 e HLA DQ2, deu positivo.

Além dos exames, o histórico do paciente e familiar é importante de ser considerado, principalmente quando os exames dão negativos mas a dieta mostra ser benéfica.

O meu histórico contava com hipotireoidismo, cortisol altíssimo, outros hormônios desregulados, anemia, muitas alergias na pele, digestão ruim, muito enjôo, constipação. Passava de endocrinologista para gastro e ninguém nunca cogitava ser algo relacionado a alimentação.

Meu pai teve câncer no intestino bem novo (40 anos) e faleceu 3 anos depois, após cirurgia, tratamento, etc.

O médico que pediu os exames não achava suficiente os resultados de exame + histórico familiar + melhora com dieta sem glúten e grande piora com a inclusão do glúten.

Ele queria que eu voltasse a consumir glúten por pelo menos um mês para refazer todos os exames. Eu não quis. Já estava super debilitada com tantos exames invasivos, estava numa fase super difícil emocionalmente com um médico por vezes grosseiro e impaciente e ainda com todas as minhas dúvidas e esperança de uma resposta indo embora.

Além disso, eu sabia que mesmo voltando a consumir e refazendo os exames, poderia dar falso negativo novamente. Veja o que o artigo que comentei acima diz:

Em pacientes que já iniciaram com DSG (dieta sem glúten), mesmo antes da biópsia de confirmação, com alta suspeição de DC e sorologia negativa, pode ser realizado teste com dieta contendo glúten, neste caso por pelo menos quatro semanas e, posteriormente, a biópsia. Porém alguns pacientes são respondedores tardios e podem levar anos para alterar a histologia. Deve ficar bem claro que a DSG só deve ser estabelecida após o diagnóstico firmado de DC.

Já tinha comentado nesse post aqui como cortar glúten antes de fazer exames para DC é a PIOR IDEIA DA VIDA.

Visitei outros dois médicos. Os dois analisaram meu caso e falaram que eu era celíaca.

Portanto, o meu diagnóstico foi por histórico familiar + exame genético + melhora dos sintomas por exclusão da dieta.

Não é o padrão que a medicina considera o melhor, e por isso para mim ainda é difícil aceitar. Ainda hoje eu fico naquela de “e se não for isso”.

Mas, para ser super sincera, depois do meu desabafo dessa semana, de ler tantas mensagens de apoio de vocês e de meditar eu vi que não adianta de nada essa minha dúvida.

Meu corpo é muito enfático quando consumo glúten: ele não gosta. Ele fica inflamado na hora e cada vez mais eu sinto isso: articulações doloridas, fraqueza no corpo, dor de cabeça o dia todo, mal estar generalizado.

Até quando não sei que consumi ele responde assim, então eu decidi, a partir de hoje, fazer o que posso para aceitar o diagnóstico que mesmo não sendo “padrão ouro” é o que mais explica o que tenho até hoje.

Sempre que conto minha história recebo palpites do que pode ser e muitos de vocês vêm perguntar se não é SII (Síndrome do Intestino Irritável) e não é.

A SII é um caso extremamente comum e celíacos podem ter, assim como intolerantes à lactose/glúten.

A doença celíaca ainda é um campo com muitas dúvidas e suposições. Para quem se interesse pelo assunto, indico acompanhar o trabalho do dr Alesso Fasano que lidera pesquisas sobre o intestino e desordens relacionadas ao glúten na faculdade de medicina de Harvard.

Hoje, aceita-se que além da DC e da alergia ao trigo, existe a Sensibilidade ao Glúten Não Celíaca (SGNC).

Se você está desconfiando que tem alguma sensibilidade ao glúten procure o quanto antes um bom médico, de preferência associado a Fenacelbra.

Indico também a participação na comunidade no Facebook Viva sem Glúten, lá tem muita informação e muita troca.

Além disso, quando tiver dúvidas ou quiser informações sobre a Doença Celíaca, dieta sem glúten e todo esse universo, procure a Acelbra do seu estado. Normalmente têm reuniões mensais, apoio, lista de restaurantes seguros, médicos credenciados, etc.

O apoio é fundamental, assim como achar um bom médico.

Eu não achei esse bom médico, mas quem sabe um dia esbarre em um.

Desejo sorte para você e que você se sinta bem!

Beijinhos!

Referências:

Diagnóstico de doença celíaca em adultos

O que é doença celíaca

Como se faz diagnóstico de doença celíaca

Fonte: https://www.lactosenao.com/blog-da-fla/diagnostico-de-doenca-celiaca/

Mal-estar, inflamações, prisão de ventre e cólon irritável, são algumas das disfunções que o intestino pode sofrer, sendo ele parte indispensável do nosso sistema digestivo, responsável por assimilar, ou absorver nutrientes, eliminando também as substâncias tóxicas. Portanto, é essencial cuidar de nossa saúde, mantendo essa parte limpa e livre de toxina. Te explicamos como conseguir isso mediante as maravilhosas plantas medicinais.

Como saber se preciso tratar o meu intestino?

  • É fácil identificá-lo e, de fato, ocorre com frequência: gases, prisão de ventre, dores de estômago, diarreia, inclusive, a clássica língua branca que nos dá esse sabor tão esquisito na boca quando temos algum problema no intestino.
  • Temos que ir com cuidado no nosso nível de stress. Como você já sabe, nosso estilo de vida afeta também a nossa saúde intestinal, é onde se acumulam os nervos até derivar em muitos tipos de alterações da saúde.
  • Acrescentar também que, temos que desintoxicar o nosso intestinoregularmente. É necessário manter uma boa limpeza para baixar o nível de toxicidade do nosso corpo. Lembre, por exemplo, que é o intestino delgado que tem como função passar o alimento para o sangue, e se tem muitas toxinas acumuladas, o que faremos é obviamente transmitir esta toxicidade para o sangue. Isso é muito perigoso. Os sintomas mais claros deste fenômeno é ter, por exemplo, a pele ressecada, problemas de pele em geral, dor nos rins, ou no fígado e sofrer de cansaço. Temos que levar em conta.

Plantas para curar a gastroenterite

menta6

Todos nós já sofremos disso alguma vez. Acontece quando as nossas mucosas intestinais se inflamam, devido a uma infecção ou à acumulação de tóxicos. De repente nosso organismo se vê atacado por micro-organismos patógenos que afetam o trato digestivo. Sofremos de diarreias, vômitos e febre.

O que precisamos?

As plantas medicinais que vamos precisar são os emolientes, adstringentes e anti-inflamatórios. O mais indicado é que durante os primeiros dias você não consuma nenhum alimento sólido, dessa maneira as infusões vão nos servir como um tratamento indispensável.

1. Raiz de malvaísco

A raiz de malvaísco é um excelente emoliente e anti-inflamatório. Você pode encontrá-la em lojas de produtos naturais, e para preparar uma infusão você só vai precisar de uma colher desta planta medicinal para uma xícara de água. Você pode tomar duas xícaras ao dia.

2. Infusão de hortelã e anis

A mistura do hortelã e do anis, servirá para acalmar a sua dor de estômago, te manter hidratado, e curar pouco a pouco a inflamação intestinal. Você precisa nada mais que uma colher de cada planta, para colocá-las para ferver em uma xícara de água fervendo. Deixe que repouse alguns minutos, coa e beba pouco a pouco. Você pode tomar 3 vezes ao dia.

3. Chá preto com limão

É uns dos remédios mais clássicos para tratar pouco a pouco a gastroenterite. Nos hidrata, combate a diarreia, alivia a dor, a sensação de peso, diminui a inflamação, etc. O primeiro que faremos é preparar o chá preto. Depois deixar cair umas gotinhas de limão, sempre tomando cuidado que não te produza o vômito.

Plantas para curar a colite

Dolor-colitis

A colite é uma inflamação no intestino grosso. Sofremos com frequência de dor abdominal e diarreia, nos casos mais graves, inclusive, pode aparecer um pouco de sangue e pus. Também pode ser o resultado do ataque de micro-organismos patógenos, e também o resultado ou o efeito colateral de algum tipo de medicamento.

O que precisamos?

Precisamos de plantas medicinais que nos dê uma ação de equilíbrio ou protetora da flora intestinal. As quais também disponham de propriedades antidiarreicas, adstringentes e anti-inflamatórias, serão muito úteis para curar nosso intestino e consequentemente, a colite.

1. Infusão de Eucalipto

eucalipto é uma planta mais que ideal para tratar a colite. Dispõe de uma maravilhosa ação capaz de absorver as toxinas do nosso intestino, por isso que te recomendamos tomar de duas a três xícaras ao dia desta infusão. Você pode encontrar eucalipto nas farmácias homeopáticas, lojas de produtos naturais, feiras livres etc.; e para sua infusão, você só precisa de quatro a cinco folhas. Você se sentirá muito bem.

2. Infusão de tomilho

O tomilho é fácil de encontrar, além disso, é uma infusão muito saborosa de tomar e muito efetiva. Dispõe de propriedades para combater a putrefação intestinal, por isso que seja muito adequada para tratar a inflamação, lutar contra os tóxicos e as bactérias. Tomar duas xícaras ao dia, no café da manhã e antes de seu jantar. Você precisa somente colocar uma colherzinha desta planta para ferver, deixar que repouse por 5 minutos, e beber pouco a pouco.

Plantas para tratar as cólicas intestinais

Infusiones

As cólicas intestinais se originam por uma obstrução do trato digestivo. Se produzem espasmos na musculatura do intestino e, às vezes, deriva em uma inflamação e na conhecida síndrome do intestino irritável. São doenças muito incômodas e dolorosas.

O que precisamos?

Necessitamos de plantas que disponham fundamentalmente de uma ação anti-espasmódico, para poder relaxar a musculatura do tubo digestivo e evitar essa extrema mobilidade que conduz sempre a formação de um obstáculo para as matérias fecais. Então, que infusões serão as mais adequadas? Existe uma que é tão especial quanto efetiva, anote:

 1. Infusão de linhaça, erva-cidreira e camomila.

O sabor é suave e gostoso. Uma infusão que se lança como um remédio mais que efetivo para acalmar nossas cólicas, para melhorar nossa digestão, atuando também como um efetivo anti-espasmódico, e que nos servirá como um bom calmante e relaxante.

Tanto as sementes de linhaça, como a erva-cidreira e a camomila são fáceis de encontrar. Para preparar, você só precisa colocar uma pequena colher de cada planta e semente em duas xícaras de água fervendo.

Deixe repousar por cinco minutos e beber uma xícara a cada cinco horas.  Vai te acalmando e curando. Não deixe de provar, porque é muito agradável e saudável.

Fonte: https://melhorcomsaude.com/plantas-medicinais-para-curar-o-intestino/

Excelente para o sistema digestivo e para muitas outras coisas. Se você é um leitor habitual de temas relacionados com a Ayurveda, é muito provável que saiba do que se trata a tripahala.

Esta, talvez, seja uma das medicinas naturais mais utilizadas dentro da dita prática e se usa para muitas finalidades diferentes. Por esta razão, não deixe de ler este artigo para conhecê-la.

Falar de triphala em ayurveda é fazê-lo de uma medicina natural essencial. Esta mistura de especiarias é um dos remédios ayurveda mais comuns para todos os tipos de problemas. Seu nome, como é possível perceber, quer dizer “três plantas”.

Consiste em uma união de três típicas plantas da Índia, que se misturam sem sementes e em partes iguais: Amalaki, Haritaki e Bibhitaki.

Desde os tempos antigos, é uma medicina natural reverenciada e elogiada por todos em sua área de origem.

Quer conhecer mais sobre suas propriedades? Gostaria de saber como se consome? Bem, então você apenas deve continuar lendo este artigo, que te ajudará, a saber, mais sobre esta genial mistura de plantas indígenas chamada triphala, que têm um potencial medicinal que, segundo dizem, é único.

Para Que Se Usa Triphala?

Sem dúvida alguma, dentro do ayurveda a triphala é um dos remédios por excelência no momento de combater problemas de todos os tipos.

É uma das marcas registradas desta gama medicinal e, por sua vez, uma medicina natural, que é considerada uma das mais indicadas para tratar qualquer tipo de problema que tenha a ver com o aparelho digestivo.

  • Para todos os tipos de problemas digestivos: sem dúvida, sua ação sobre o sistema digestivo é impressionante. Ajuda o fígado, ativa o metabolismo, melhora a digestão, elimina gases e é muito boa para ajudar o trabalho intestinal. Se você tiver problemas com prisão de ventre, por exemplo, pode tomar um copo de água morna, uma colher de sopa de triphala e um pouco de mel em jejum para ativar o trânsito intestinal.
  • Para hipertensão: a triphala teria interessantes benefícios hipotensores, razão pela qual muitas vezes é usada para aqueles que têm problemas cardíacos. Além disso, é relaxante e boa contra o colesterol.
  • Uma incrível fonte de ácido linoleico: cerca de 30 por cento do conteúdo desta mistura corresponde ao ácido linoleico. Muito comum em suplementos de CLA, esta substância é muitas vezes usada para perda de peso, entre outras questões.
  • Desintoxicante: além de ajudar tanto com as funções digestivas, também colabora com a função de desintoxicar o organismo, o que é conhecido hoje em dia como um produto puramente detox. Na verdade, muitas vezes, é normalmente usado para depurar as toxinas, especialmente quando aparece essa película pegajosa na língua pela manhã.

Como Se Consome Triphala?

Existem diferentes maneiras. Algumas pessoas optam por consumir a Triphala em seu formato de comprimidos, tomando uma ou duas vezes por dia.

Mas você sempre tem a mão à opção natural, a mistura de especiarias, que pode simplesmente ser colocada em um copo com água quente e beber essa infusão para poder assim desfrutar dos seus benefícios.

Onde Comprar Triphala?

Este é um dos maiores problemas que tem esta mistura da Índia e não se consegue em qualquer lugar. Se você conhece alguma loja que comercialize artigos orientais em sua área, não hesite em perguntar.

Além disso, se houver algum restaurante ou casa que esteja relacionada com a cultura indiana, o mais provável é que saibam te informar. Não perca a fé, que também é possível conseguir em muitas lojas de produtos naturais.

Fonte: https://www.saudedicas.com.br/saude-geral/medicina-alternativa/conheca-a-triphala-uma-das-medicinas-ayurveda-por-excelencia-1031636

Quando não conseguimos dizer não, é porque existe sentimento de culpa e medo de não sermos aceitos, lutamos com o amor e o ódio, provocando a sensação de estarmos divididos..

  • Com as terapias corporais ocorre a conscientização do homem como animal racional, ou seja, aquele que mantém em seus padrões genéticos a luta pela sobrevivência.
  • Se camuflamos nossa raiva ela será exposta no corpo, gerando doenças.
  • Somente quando houver a compreensão de que não podemos servir a dois senhores é que retomamos a nossa graciosidade.

Na aromaterapia podemos utilizar o óleo essencial de limão.

Veja estes e mais 40 óleos em nosso Curso de Aromaterapia – Maiores informações espacodosol@gmail.com – ou whatsapp – 41 + 999582303

 

Uma pesquisa do Departamento de Química e Bioquímicada da Universidade de Windsor, no Canadá, deu resultados surpreendentes que significam uma nova esperança para pacientes com câncer.

Este estudo descobriu que a raiz de certa planta medicinal mata células cancerosas, sem quaisquer outros efeitos nocivos sobre as células normais do corpo.

O bioquímico Siyaram Pandey, da equipe de pesquisadores que realizaram a pesquisa, disse que resolveu fazer a investigação após uma sugestão de uma oncologista da Windsor, dra. Caroline Hamm, que havia notado que alguns pacientes com câncer que tinham bebido o chá dessa planta pareciam estar ficando melhor.

Siyaram Pandey era inicialmente cético.

“A dra. Caroline disse que poderia ser coincidência, mas que deveríamos investigar para ver se havia alguma relação.”

Então Pandey mergulhou na pesquisa, trabalhando em amostras de sangue da leucemia  e o extrato da raiz da planta.

Ele e a dra. Caroline foram surpreendidos ao constatar que as células de leucemia foram forçadas à apoptose, isto é, ao suicídio celular.

O mais incrível para eles foi o fato de que as células não cancerosas foram totalmente preservadas.

Em outras palavras, o extrato de raiz da raiz da planta destruía apenas as células cancerosas, o que não acontece com a quimioterapia.

Você deve conhecer esta planta.

Seu nome científico é Taraxacum officinale.

Mas a maioria a conhece pelo nome “dente-de-leão”.

Os pesquisadores experimentaram o extrato dela em outros tipos de células cancerosas in vitro (culturas de laboratório) e obtiveram os mesmos resultados.

A equipe de investigação solicitou autorização do governo canadense para prosseguir com uma fase de ensaios clínicos.

No entanto, há uma alta probabilidade de que esta investigação “desapareça silenciosamente”.

A menos, como diz o site Natural News, a chamada Big Pharma (os grandes laboratórios produtores de medicamentos) descubra uma maneira de reproduzir sinteticamente os ingredientes ativos de dente-de-leão que combatem o câncer e, assim, ganhar dinheiro com isso.

Um exemplo de cura

De acordo com o Natural News, John Di Carlo, de 72 anos, havia sido submetido a sessões intensas de quimioterapia para lutar por sua saúde e, após três anos de tratamento sem sucesso, foi desenganado e enviado para casa para passar seus últimos dias com seus entes queridos.

Então, John, que sabia das propriedades do dente-de-leão, começou a beber o chá da raiz da planta como um último esforço para lutar contra o câncer.

Esta era uma última tentativa do homem, já que a quimioterapia não tinha resolvido e os médicos não ofereciam outras opções para tratar o câncer.

Segundo informa Natural News, depois de quatro meses de consumo do chá da raiz de dente-de-leão, John estava curado da doença.

Como fazer o chá

INGREDIENTES

2 colheres (sopa) da planta (de preferência a raiz)

1 litro de água

MODO DE PREPARO

Coloque a erva e a água para cozinhar.

Quando a água atingir o ponto de fervura, tampe a panela e abafe por cerca de dez minutos.

Depois disso, coe e o chá estará pronto para ser bebido.

Fontes da matéria: Universidade de Windsor e Natural News

Em algum momento da sua vida, você já  pensou o que aconteceria ao seu corpo se parasse de consumir farinha de trigo?

Vamos refletir sobre isso.

A farinha de trigo, que todo mundo sabe que possui glúten, é o principal ingrediente de alimentos como pizza, bolo, macarrão, empada, pastel, biscoito…

Ela é a farinha preferida na cozinha porque  é a única capaz de deixar os alimentos com uma consistência tão desejável.

O problema é que a farinha de trigo, refinada ou integral, não importa, está relacionada a doenças graves, como câncer.

Para você ter ideia, o consumo excessivo dessa farinha causa hipertensão, mucosidade (catarro) e diabetes.

Sabe aquela farinha de trigo bem branquinha?

Essa cor não é natural.

A farinha de trigo branca é geralmente alvejada com óxido de cloro.

O gás cloro é um agente oxidante usado no processo de branqueamento da farinha.

Ele é irritante, perigoso e letal se inalado.

Outros agentes utilizados no branqueamento incluem também óxidos de azoto, de nitrosilo, e peróxido de benzoíla misturado com vários sais químicos.

O gás cloro é submetido a uma reação de oxidação química com algumas das proteínas da farinha, produzindo aloxano como um subproduto não intencional.

A indústria diz que os agentes clareadores e oxidantes não deixam resíduos nocivos na farinha, mas vários estudos publicados confirmam que sim.

Portanto, em um simples pedaço de pão há oculto um veneno químico.

O aloxano, ou C4 H2O4N2, é um produto da decomposição do ácido úrico.

É um veneno usado para produzir diabetes em animais de laboratório saudáveis (principalmente ratos e ratinhos), para que os pesquisadores possam testar “tratamentos” para diabetes.

O aloxano causa diabetes porque ele destrói as células beta do pâncreas que produzem insulina.

Se o aloxano causa diabetes nos ratinhos, não causaria nos seres humanos consumidores de pães?

Reflita.

O fato é que, quando deixamos de consumir essa farinha, nosso corpo desfruta de uma série de vantagens:

1. Regula o peso e combate ansiedade

Talvez você não saiba, mas a gliadina, presente na farinha de trigo, emite sinais de fome para o cérebro.

Então, se você precisa perder peso, mantenha-se distante da farinha de trigo, pois ela estimula o apetite.

Outro problema de consumir alimentos com essa farinha tão saborosos é que eles são carregados de açúcar.

E todo mundo sabe que açúcar aumenta a ansiedade, não é mesmo?

2. Acelera o metabolismo

Todo mundo sabe que a farinha de trigo engorda.

Mas, para tirar todo tipo de dúvida, um estudo provou que a farinha de trigo realmente engorda.

Um grupo de animais que consumiu alimentos à base de glúten ficou bem mais gordo do que o grupo que não consumia alimentos com farinha de trigo.

Isso porque ela deixa o metabolismo mais lento e aumenta o nível de glicose presente no sangue.

3. Evita desordens intestinais

Este é outro benefício.

Quem deixa de comer farinha de trigo evita problemas intestinais.

É fácil de entender: a farinha de trigo inflama o revestimento do intestino.

Não só isso: o glúten é altamente inflamatório e causador de gases estomacais.

4. Diminui colesterol

Este é um benefício ímpar para quem tem problemas cardíacos.

O colesterol ruim se mantém em níveis baixos, enquanto o bom predomina.

5. Ajuda a equilibrar o pH

O pH ideal para nosso corpo é de 7,4, ou seja, ligeiramente alcalino.

Quanto mais alcalino o alimento, melhor para nosso corpo.

O problema é que alimentos com glúten são muito ácidos.

Quando consumimos farinha de trigo, o corpo acaba removendo o cálcio dos ossos para manter o equilíbrio do pH.

Isso degenera os ossos e pode resultar até em osteoporose.

Mas, quando paramos de consumir alimentos produzidos com farinha de trigo, damos uma forte contribuição para equilibrar o pH e descodificar o nosso organismo.

Resumindo, a farinha de trigo realmente deve desaparecer da nossa dieta.

Se você pensa que a integral é a saída, engana-se, pois contém mais glúten do que a refinada.

Portanto, procure investir numa dieta natural e diminua o consumo de alimentos à base de farinha de trigo.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte: http://www.curapelanatureza.com.br/post/07/2017/o-que-acontece-no-seu-corpo-quando-voce-para-de-comer-produtos-com-farinha-de-trigo

wooden scoop with fenugreek seeds fenugreek seeds background

O feno-grego é uma espécie de trigo da família Trigonella foenum-graecum, pode ser reconhecido por outros nomes como alfarva ou alforva. Há quem diga que é uma planta silvestre que veio da Índia e do Paquistão, onde desde a antiguidade já era usado para tratar certas doenças.

Atualmente pesquisas vêm mostrado que o feno-grego pode ser utilizado para o tratamento coadjuvante de alguns tipos de cânceres, para reduzir ou até mesmo ajudar a controlar os níveis de glicose, colesterol, alguns problemas digestivos, e várias outras propriedades terapêuticas vêm sendo estudadas desde então e em sites da internet encontramos as mais diversas aplicações e posologias para os mais abundantes problemas. Confira a seguir todas as informações importantes sobre o feno-grego.

Quais são as indicações do feno-grego?

O feno-grego pode ser utilizado para ajudar no tratamento da gastrite, para reduzir os níveis de colesterol total, ajudar a diminuir as inflamações, controle de anemia, melhora a aparência da celulite, ajuda a regularizar o intestino, melhora a cólica menstrual e os sintomas da menopausa, indicado para tratamento de cárie e faringite, e recentemente teve seu uso indicado para tratar queda de cabelo e caspa.

Quais as propriedades comprovadas do feno-grego?

1) Ajuda a controlar a diabetes: 
A diabetes mellitus é uma desordem bioquímica do nosso corpo que impede que a glicose seja absorvida corretamente. O tratamento consiste em aplicações diárias de insulina ou até mesmo a ingestão de hipoglicemiantes orais, para evitar aqueles sintomas desagradáveis que só o diabético conhece bem. A diabetes pode ser controlada através de hábitos alimentares saudáveis que ajudam a manter os níveis de glicose sanguínea no nosso corpo.

Os testes iniciais foram feitos com ratos e até coelhos e os resultados se mostraram promissores. Em humanos foi observado a redução de glicose a partir do  consumo de sementes e da folha também. Além de melhorar a glicose o feno-grego também foi responsável pela diminuição do colesterol total, LDL e triglicérides. A parte responsável por essas melhoras no feno-grego são suas fibras. A dosagem ideal para controle de diabetes é de 50 mg/ kg de peso corporal a 100mg/kg diluído em água.

2) Atividade antioxidante: 
Pesquisas iniciadas nos Estados Unidos mostram que o feno-grego é um excelente antioxidante desde que usados no mínimo 200 mg ao dia de seu extrato para minimizar os efeitos do envelhecimento precoce e ajudando assim a combater várias doenças ocasionadas por radicais livres. Dosagens usuais utilizadas são em torno de 0,4g/kg de peso corporal em cápsulas.

3) Ajudar no tratamento de câncer:
O feno-grego é rico em fitoestrogênios, saponinas, fibras e flavonoides que inibem a multiplicação de células tumorais como ocorre no câncer de cólon. Esse efeito é observado após a ingestão de 200mg ao dia após 120 dias.  Outros estudos relatam uma dosagem ideal de 100 mg/kg de peso corporal a 2g/kg de extrato alcóolico de feno-grego.

4) Diminui o colesterol: 
A propriedade de redução do colesterol é estudada por pesquisadores do mundo inteiro. O consumo de feno-grego ajuda a reduzir níveis de colesterol, LDL, HDL devido à presença de saponinas e fibras.

Além de reduzir o colesterol total e o colesterol ruim (LDL) o feno-grego também é responsável por aumentar o colesterol bom (HDL), esses efeitos foram observados em pessoas que fizeram uso do extrato alcoólico feito através das sementes. 100 mg/kg de peso corporal de feno-grego diluído em água já ajuda a diminuir os níveis de colesterol, se optar pelo extrato alcoólico essa dosagem é maior, de 30 a 50g/ kg de peso corporal.

5) Tem ação anti-inflamatória: 
O feno-grego durante muitos anos foi utilizado como medicina alternativa na índia, Irã e África como remédio anti-inflamatório. O efeito anti-inflamatório é devido a presença de seus alcaloides, saponinas e flavonoides. Para combater inflamações crônicas o recomendado é de 150 mg/kg de peso corporal e para estimular o sistema imune de 50 a 200 mg/kg de peso corporal é o ideal.

6) Atividade antimicrobiana: 
Durante vários anos os cientistas trabalhavam em algum extrato para combater os mais diversos micro-organismos, o feno-grego foi o candidato preferido, combatendo bactérias, vírus e fungos.

7) Proteção do trato gastrointestinal: 
Uma das propriedades do feno-grego é a capacidade de proteger o sistema digestivo através do óleo extraído de suas sementes. A incidência de úlcera gástrica diminui com o uso do extrato oleoso. Esse efeito pode ser atribuído as saponinas e ácido fítico presente no feno-grego, bem como a sua grande quantidade de mucilagem que tem efeito calmante nas inflamações gastrointestinais.

A forma caseira de se utilizar o feno-grego para esse objetivo é polvilhar uma colher de chá de sementes diretamente no alimento, ou em caso de azia ou refluxo, tome uma colher de chá de sementes e engula-os com água ou suco antes das principais refeições.

8) Para problemas de pele: 
Pesquisadores indicam o feno-grego para tratar problemas de pele como abcessos, furúnculos, queimaduras, eczema e gota. Para inflamações de pele mais simples o uso é mais simples: tritura-se uma colher de semente de feno-grego e a adicionamos em água morna, com um pano limpo, aplicamos essa mistura na região afetada.

 O feno-grego tem alguma propriedade nutricional específica?

O feno-grego é uma das mais antigas ervas medicinais, ele contém alguns nutrientes importantes para o funcionamento do nosso corpo como ß – caroteno, fibras, ferro, cálcio e zinco em quantidades maiores do que muitos alimentos consumidos no nosso dia-a-dia. Suas sementes são a parte mais valiosa da planta.

Fibras: as sementes de feno-grego são fonte de fibras alimentares (50-65 g / 100 g), principalmente fibras de polissacarídeos. As fibras presentes são capazes de melhorar o o metabolismo da glicose. Além disso , mucilagem, taninos, pectina e hemicelulose são responsáveis por inibir a absorção de sais biliares no intestino, mais especificamente no cólon, facilitando o controle do colestrol.

Proteínas: O feno-grego é rico em proteínas ( 43,8 g/100 g ) como globulina, lecitina e albumina. Ele tem uma alta proporção de aminoácidos (20-30%), que podem estimular a atividade da insulina.

Lipídios:  As sementes contêm 5,5-7,5 % de lipídios no total composto principalmente de na forma de ácidos oléicos ( 14%) responsável por aliviar a dor e diminuir o apetite.

Vitaminas e minerais: as sementes de feno-grego são ricas em vitaminas como colina, vitamina A , B1 , B2 , C , ácido nicotínico e niacina. As sementes em germinação contêm biotina , cálcio, piridoxina e vitamina C. Suas folhas também contêm vitaminas, mas durante a fervura há uma pequena perda desses compostos.

Feno-grego e o aumento da testosterona

Um estudo publicado no conceituado International Journal of Exercise Science em 2009, constatou que não ouve mudanças e nem aumento dos níveis de testosterona em homens que consumiram o extrato de feno-grego.

Outro estudo publicado pela revista ” Phytotherapy Research” em 2010, fez testes em um grupo de ratos usando de 15 a 35 mg / kg de de feno-grego em suas rações. O estudo também concluiu que não ouve qualquer aumento significativo nos níveis de testosterona circulante.
Ainda não existem estudos plausíveis que comprovem cientificamente a eficacia do feno-grego no aumento de testosterona.

Quais os benefícios do feno-grego para as mulheres?

O feno-grego ajuda a manter os hormônios femininos balanceados, diminuindo os sintomas da menopausa e da TPM. Para esses sintomas o ideal é adicionar o feno-grego na dieta do dia-a-dia na quantidade de 3g durante as refeições.Outro efeito do feno-grego é a capacidade de aumentar a produção do leite materno após 24-72 horas do seu consumo, para esse efeito a dosagem recomendada é de 1 cápsula de semente de feno-grego (500mg) 3 vezes ao dia.

Feno-grego ajuda a emagrecer?

As sementes são fontes de polissacarídeos, muito utilizados também em suplementos alimentares, que garantem a saciedade, ajudando na hora de perder peso, além dos polissacarídeos o feno-grego também possui uma quantidade significativa de fibras solúveis.

Existem efeitos colaterais para o consumo de feno-grego?

O feno-grego é considerado seguro para lactantes desde que usado com moderação. Apesar de ser um produto natural, quando consumido de forma exagerada passa a efeitos colaterais como suor excessiva, desconforto intestinal e náuseas e quando aplicado em locais externos pode gerar uma relação alérgica ou até mesmo dermatite. Diabéticos ou hiperglicêmicos devem utilizá-lo com cautela, pois o feno-grego diminui o nível de glicose no sangue.

Asmáticos podem ter piora dos sintomas quando o feno-grego é inalado. Caso você faça uso de outro medicamente, mesmo que seja natural, é importante perguntar a seu médico sobre as interações para que a absorção de ambos não seja afetada. É importante consultar um médico antes de consumir qualquer medicamento, mesmo que este seja natural.

Referências bibliográficas:

Saudi Journal of Biological Sciences (2016) 23, 300–310
Iran Red Crescent Med J. 2015 November; 17(11): e26685.
Phytotherapy Research, 2010
International Journal of Exercise Science, 2009 Digitalcommons.wku.edu/ijes/

Setembro foi um mês de integração da intensidade das energias do Eclipse de Agosto. Aqui nos Estados Unidos, o eclipse solar foi palpável.

As energias coletivas aqui foram bem caóticas em geral, e à medida que o Eclipse passou, houve uma intensa solidão nas energias.

Como todas as integrações, há liberação, compreensão, reajustamento – isto foi Setembro.

O clima esteve intenso por bastante tempo, mas ele pareceu se intensificar em Setembro com os furacões, incêndios, terremotos e erupções vulcânicas (potencialmente). Isto é indicativo das mudanças da Ascensão que estão ocorrendo, e porque Areon esteve focando tanto a espiral e como isto se aplica à vida em muitos sentidos.

Estamos em um momento de aumento de “giro” ou fluxo que está intensificando a nossa experiência. O antídoto para esta intensidade é se interiorizar, buscando a paz interior e a clareza, e, então, interagir com a Vida. Mais fácil dizer do que fazer, às vezes.

O giro cria mais separação ou uma ligação mais intensa, e dependendo da ressonância, do Amor, da força de ligação da Vida, é a essência da mudança empoderada.

Com Amor, todas as coisas são possíveis. Estamos vendo os efeitos da polarização do giro aumentado. Estamos sendo convidados a focar no Amor com intensidade cada vez maior, trazendo mais isto ao mundo. O que leva às energias de Outubro.

ENERGIAS DE OUTUBRO – FLUXO CRIATIVO

Outubro nos leva à mais ação. Recentemente o foco esteve em uma conexão profunda no núcleo do Eu e da vida. Estes dois estão ligados através de você, o fractal que é a Vida/Divindade/Deus manifestado na forma humana.

É o seu reino interior que é a conexão direta com a vastidão da vida. Seus pensamentos e emoções – sua ponte sutil – são o fluxo de comunicação que muda a sua experiência apenas do exterior. Isto é importante à medida que nos tornamos criadores conscientes e reivindicamos a nossa divindade inerente em uma escala maior.

É fundamental que os compassivos se tornem os empoderados para que o Amor floresça.

Continuando com as energias de Setembro de focar em quaisquer emoções e pensamentos autênticos que estejam surgindo, Outubro nos pede para levar isto ao próximo nível. Quando você se sente de forma positiva, que ação isto inspira? Quando você se sente de forma negativa, que transformação isto inspira? O que o atrai para a mudança? Outubro traz ação para a sua intenção.

INSPIRAÇÃO CRIATIVA

Em Outubro é o momento de perguntar: O que me inspira? O que desencadeia a minha paixão, especialmente no que diz respeito à conexão exterior? É útil observar isto em um sentido amplo, em primeiro lugar, então, deixar que quaisquer ações resultem de sua intenção amorosa.

Muitas vezes, o que acontece é que buscamos a mudança principalmente a partir do que está errado – nada de errado com isto. Às vezes, é assim que a mudança precisa ocorrer.

A abordagem da “roda rangente” cria uma reação que não é consistentemente equilibrada, holística ou baseada em melhorias.

O que pode acontecer quando respondemos à vida assim, é que olhamos para o que nos inspira, e, então, vemos como isto não está atualmente disponível.

E continuamos a focar aí. Por exemplo, pode-se acabar por se ressentir do seu trabalho, o que estagna a força vital. A partir deste espaço esgotante, a mudança parece impossível, ou é uma reação do medo. É preciso esforço para honrar a frustração, acalmar o eu e gerar inspiração.

CRIE A MUDANÇA

A chave? Encontre inspiração onde você está. Encontre-a em tudo, em todos os lugares, no positivo e no negativo. Isto é a integração da polaridade. É estar em seu momento do agora. O futuro se forma a partir de sua atual ressonância.

O passado apóia ou cura a partir de suas escolhas no presente. Deixe a sua inspiração motivá-lo a mudar algo em si mesmo, em seu momento presente.

O foco cria a mudança interior. Ele tem o efeito de ampliar o seu fluxo criativo no que você estiver experienciando – desafio ou triunfo.

Isto o muda. Você muda a Vida.

A centelha divina inflama um momento, então, um movimento e depois uma mudança monumental.

RESUMO

Outubro está lhe pedindo que aproveite o catalisador de Agosto (Inflame a sua Alma), e a clareza de Setembro (Foco) e direcione a sua vida em um caminho de progressão que crie um novo potencial para o futuro.

Sua atual ressonância é a plataforma perfeita para a mudança. E a mudança está aqui cada vez mais intensa. Você nasceu equipado para isto. Você está se recordando disto a partir da perspectiva humana, e criando a mudança com cada escolha para o Amor. Ame corajosamente!

Feliz Outubro!.

www.jamyeprice.com

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

https://www.facebook.com/reginamaria.drumondchichorro

╚══❘►Venham conhecer comunidade do Portal Arco Íris no facebook o link é:

https://www.facebook.com/PortalArcoIrisNucleoDeIntegracaoECuraCosmi…