Espiritualidade,  Uncategorized

Mensagens de Kryon

Saudações meus queridos, Eu sou Kryon do Serviço Magnético.

Eu convido você, neste momento, para sentir o que está aqui. Nesses breves momentos iniciais, o cérebro humano questiona sobre aquilo que está acontecendo. É natural.

É a sua maneira de pensar. Porque a ideia de que esta
mensagem tem origem do outro lado do véu poderá não encaixar muito bem no vosso paradigma de três dimensões.

Por isso, eu peço para que você saia fora da sua mente, ou seja: que você saia para fora do seu paradigma tridimensional.

A mente intelectual…esta mente analisará isto, e cada pedacinho de lógica que você tem irá dizer-lhe que isso não pode existir; por isso, dizemos que você deve usar aquela parte de você que é amor.

O amor não tem necessariamente que ter sentido lógico. Quando você vai ler um livro ou talvez assistir a uma peça de teatro, algo acontece no palco ou no livro, que faz você chorar.

Não é lógico!

Qual é a origem das lágrimas?

A resposta é que existe uma empatia compassiva naquilo que é a sua mente intuitiva.

O intelecto irá dizer que você não pode chorar por algo que está num palco ou num livro.
Nem tampouco isto teria.

Eu sou Kryon, eu venho do outro lado do véu, como sempre fiz, num processo chamado canalização, que tem estado com a humanidade desde há milhares de anos.

Cada vez que um humano abriu a boca, dele ou dela, para dar a informação vinda Deus, estava canalizando.

Todas as Escrituras, escritas por homens e mulheres foram canalizadas. Este processo que agora estás a ver é antigo.

Meus queridos, Vocês estão prestes a experimentar uma mensagem apenas para vocês.

Mas primeiro têm que acreditar que é real.

Quero que sintam a energia desta transmissão.

Eu quero que distinga você mesma, alma antiga:

“É ou não é real?”

Estamos dando a alguns de vós uma grande validação, agora mesmo, com as luzes que vocês vêem, com os arrepios que vocês sentem, quando digo que o Amor de Deus vos conhece e está aqui!

Conhece-vos pelo vosso nome.

A sua alma é enorme. Tem existido neste universo em particular desde o seu inicio. A sua alma existiu noutros universos anteriores a este, desde o seu começo.

Você é uma parte da Criação. Conhecemos você, família!

E esta é uma das coisas que você tem de acreditar.

Pare por um momento:

“Você sente Deus dentro de você ou não?”

“Quando você der o seu ultimo suspiro, que acontecerá?”

O que realmente você acredita?

Se eu pudesse dizer-lhes a realidade daquilo que acontece – na minha realidade – você não acreditaria nisso.

O que você pensa que acontece?

Você desaparece para sempre?

Seus parentes ficam rodeando você, eles choram, colocam você na terra e isso é tudo, não é verdade?

É essa a sua realidade?

Quero dizer-lhe algo:

“Eu sei o que você está pensando.

Você sabe mais, porque no seu intimo você sabe que existe algo mais”.

E pode ser difícil pensar sobre a morte.

Você sabe que vai para algum lugar. Uma transição.

A todos vos falaram disso. Está escondido de vocês.

A majestade disto foi escondida de vocês.. a beleza, a celebração, o arrebatamento de vossa alma, … é tão lindo!

Você junta-se a nós, mais uma vez, e você faz parte da Galáxia.
Pode ouvir que estão cantando o seu nome em luz, desfrutar do coro das estrelas. Isso é quem você é.

Este planeta está atravessando una transformação, uma que tinha sido prevista. Os antigos sabiam que ela chegaria, que se vocês não se destruíssem a vós mesmos, vocês conseguiriam fazer isto.

E, meus queridos, vocês fizeram isto. E agora vocês estão a começar o trabalho.

E o trabalho torna-se difícil, porque os paradigmas a que vocês estão acostumados, estão a obstruir o caminho.

Eu sei onde estou.

Eu dei ao meu parceiro a informação que ele ensina.

A forma ele a ensina, sendo muito específico sobre o que fazer e
como fazer. Eu sei o que ele está a ensinar hoje.

Nesta primeira parte ele ensinou sobre aquilo a que se chama “Inato”.

É bastante difícil dar a vocês informações multidimensionais de maneira linear.

O Vosso relógio faz tique-taque, um segundo, outro segundo, outro segundo…

Seu mundo é linear em torno do relógio.

O tempo é como uma cama onde você se deita e ele controla tudo.

Enquanto escutas a voz do meu parceiro e a tradução, isso é linear: uma palavra de cada vez, durante um período de tique taques do relógio.

Não esta a forma como nós comunicamos.

O “Inato” não é apenas o “Inato”; ele envolve-se em torno de conceitos do vosso corpo com os quais vocês não estão familiarizados.

Literalmente é a concha do pensamento intuitivo que está então ligado a profundas vidas passadas, ao registo akashico de você neste planeta e ao registo akashico das almas de você noutros planetas, mas nós não temos uma palavra para isso.

Você terá, mas não agora.

O Conceito é tão novo que eu dei instruções ao meu parceiro para ele ensinar um pedaço de cada vez, mas se eu estivesse a ensinar duma maneira multidimensional, você captava tudo ao mesmo tempo, duma só vez.

Agora, há alguns neste grupo, que eu conheço muito bem, que dedicam muito tempo nesta energia, agora mesmo, e que vocês chamam canalização.

Não fazem isso numa cadeira, talvez diante outros seres humanos quando os curam, e enquanto caminham dia a dia com os seus olhos abertos, sentindo esta nova energia fluindo através deles. Eles sentem tudo ao mesmo tempo, e não um pedaço de cada vez.

Parte daquilo que é necessário, agora mesmo, da parte das almas antigas, é um ajuste da atitude, que advém da forma como as coisas têm sido.

Meus queridos, estes primeiros anos são bastante difíceis, porque é necessário que vocês reescrevam aquilo que vocês acreditam ser normal.

Trata-se apenas… de tudo… não são apenas alguns factos que podem escrever, e que estão a mudar.

Vou dar-lhes exemplo.

Enquanto vocês cresciam, vossos pais seguravam na vossa mão, havia um paradigma que vocês viram e que agora aplicam aquela autoridade espiritual que chamam Deus.

Olham para o alto para Deus, assim como olhavam para cima para os vossos pais. Quando estavam em dificuldades e seus pais os levavam pela mão, vocês sentiam-se muito melhor porque eles sabiam coisas que vocês não sabiam.

Então começaram a pedir:

“Aconselhem-me! Ajudem-me! façam isto por mim. Façam aquilo por mim.”

Quando precisavam sair para algum lugar, necessitavam da permissão de vossos pais.

Isto é o paradigma da autoridade, a quem poderia chamar “autoridade amorosa”.

Vocês transpuseram isso para a vossa vida espiritual.

Quando entram em meditação inclinam a cabeça e começam a pedir permissão.
Alguns de vocês olham para o alto, para Deus, e continuam, pedindo.

Meus queridos, vocês são Deus. Têm que alterar essa atitude, porque se vão continuar pedindo, nada vai acontecer.

Esta é a coisa mais difícil de fazer para um trabalhador e para uma alma antiga. Falem-me das vossas vidas passadas.

Eu estive ali, vivi com vocês em cada vida! Represento a consciência do outro lado do véu. Benévola e amorosa, honrando-se de vós. Sei aquilo que passaram, e cada uma dessas vidas foi um desafio.

A energia das trevas voava até vocês, e vocês usavam todas as vossas ferramentas para a afastar. Muitos de vocês foram bem sucedidos.

Mas quando vêm à vida, agora, a primeira coisa que eles fazem é pegar no vosso escudo e espada novamente.

Mas o inimigo mudou.
Hoje, o inimigo é a falta de fé. O medo. A mudança.

Este grupo é meu conhecido e vocês estão aqui por uma razão. Há uma palavra que o meu parceiro usa chamada – “cognize” – “reconhecer”.

A definição seria: pura crença. Você “Reconhece” algo. Você acredita nisso plenamente. É seu, você pertence a isso; é você.

E para que você avance com este “Inato” e comece a dirigir-se adequadamente ao “Inato”, terá que “Reconhecer” que que ele lhe pertence.

O que você diria ao seu “Inato”?

Primeiro, poderiam perguntar:

“O que é que ele me diz a mim? O que é?”

Vamos discutir isso:

O Inato é você. É uma parte inteligente de você que não é parte do seu intelecto. Está ligado ao Eu superior, ao akasha, ao corpo.

É uma parte espiritual e no entanto é também corporal. É uma parte do corpo sobre a qual não lhe ensinaram. E quer aquilo que você quer. Pense que o Inato está sempre escutando. Sempre! Uma vez que ele é você.

Existe um véu entre ele e a tua consciência.

Ele sabe que existe um véu.

Então ele está quieto e escutando. O que é que você vai dizer?

E se você se curvar perante ele e lhe pedir alguma coisa ele não fará ideia daquilo que você está fazendo.

Se Você se pudesse dividir em dois, agora mesmo, e existissem dois “Vocês”.

O que você faria? Como você saudaria o “outro”?

Você se ajoelharia para o venerar?

Inclinando profundamente a sua cabeça?

Não!
Você se encontraria consigo mesmo no nível de você!

Quando você tem um irmão ou irmã, eles são parte da sua biologia e dos seus pais, Você reconhece a aliança dessa biologia.

Existe uma ligação de alma com a sua família biológica. Quando você os perde, você sabe.
Você não os reverencia. Você ama-os!

Para ler a tradução da parte final desta mensagem veja aqui:
https://www.facebook.com/mensagensdekryon/posts/984837664867745:0

~KRYON, “AKASHIC WORKSHOP – Mensagem 1”
Dada através de Lee Carroll no dia 26 de abril de 2015
em Munique na Alemanha.
Excerto inicial traduzido por Oliveiros Costa em 16 maio de 2015
Fonte: http://awakeningourtruth.com/kryon-munich-germany-akashic-…/
Audio originail:http://audio.kryon.com/en/Akash1-Munich-2015.mp3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »