Encontrar uma pessoa que te ame incondicionalmente é o suficiente para estar confiante com a sua aparência, certo?

Bom, de acordo com um novo estudo, nem sempre é assim que funciona nos relacionamentos, principalmente naqueles em um parceiro é mais atraente do que o outro.

O objetivo dos pesquisadores do departamento de Psicologia da Universidade do Estado da Flórida, que estão por trás desse estudo publicado na revista “Body Image”, era examinar como os relacionamentos românticos seria capazes de prever a probabilidade das mulheres desenvolverem distúrbios alimentares.

Eles descobriram que aquelas que se relacionavam com homens considerados mais atraentes do que elas se sentiam mais pressionadas para serem magras e seguirem uma dieta.

Por outro lado, quando a mulher que era considerada a mais atraente na relação, os homens não sentiam essa mesma pressão.

Mais de 100 casais recentemente casados participaram da pesquisa e foram avaliados com base em sua atratividade.

Cada um preencheu um questionário sobre imagem corporal, satisfação com a forma física e sobre a pressão de serem vistos mais magros.

Todos também precisaram enviar uma foto de corpo inteiro para que a atratividade pudesse ser avaliada por um grupo independente.

No fim, as mulheres que foram classificadas como menos atraentes do que seus maridos eram mais propensas a se sentirem pior em relação a si mesmas e tinham mais motivação para a dieta.

Mas o que pode ser feito para corrigir isso?

Para Tania Reynolds, uma das principais autoras do estudo, é importante que os homens apoiem suas parceiras.

“Uma maneira de ajudar essas mulheres é que os parceiros sempre digam que elas são lindas e que eles as amam independentemente do tipo de peso ou corpo”, afirmou em um comunicado da universidade.

Apesar disso, a mulher precisa se policiar para não deixar a sua autoestima nas mãos do parceiro e, caso se sinta muita mal, precisa procurar uma ajuda psicológica.

Os pesquisadores envolvidos no estudo esperam que ao reconhecer esses padrões nos relacionamentos, a comunidade médica possa oferecer assistência mais cedo para as mulheres que desenvolvem problemas de transtornos alimentares ou corporais.

“Se entendermos como os relacionamentos das mulheres afetam sua decisão de dieta, seremos capazes de ajudá-las”.

Fonte: UOL

Ondas Eletromagneticas

Há um poderoso Portal cósmico abrindo-se entre Júpiter e a Terra, que tinha sido fechado há milênios. Parece algo como um wormhole/ buraco de minhoca e traz, pela primeira vez em milhões de anos, o retorno de uma consciência cósmica de massa que está sendo incorporada em determinados Portais Estelares neste sistema solar.

Os mecanismos deste campo enorme de consciência é a dos primórdios, quando as primeiras galáxias foram formadas, as primeiras 12 Galáxias Mestres; e, então, quando as guerras dos céus começaram, este Portal grandioso foi fechado e moveu-se para as novas galáxias formadas nos confins do Cosmos.

Ele afetará as pirâmides e as grades de pirâmides na superfície e aquelas sob o mar, e traz a aceleração da elevação de consciência no planeta.

Acionará bancos de memória imensos em nosso DNA e a memória molecular inerentes e irá ocasionar uma grande mudança na maneira como percebemos nosso mundo material; como um grande começo da desintegração do que cada um percebe sobre outras formas de vida, que têm vivido ao nosso lado, em diferentes estados dimensionais e também no interior da Terra, e que agora, pela primeira vez, são visíveis para aqueles que estão sintonizando os impulsos cósmicos emitidos por este Portal.

Este Portal está diretamente ligado à Constelação da Ursa, pois foi uma das primeiras galáxias a evoluir verdadeiramente à Super Consciência, provocando a maior grande mudança no Cosmos e, em seguida, influenciou a vida em Sírius, Andrômeda, Plêiades , Arcturus, Orion e Via Láctea, bem como Pegasus, Touro e Leão.

O Portal vai começar a afetar-nos e a abrir as Redes de energia da Terra. É uma Energia de alta frequência que não pode ser detectada ainda por medições humanas, uma vez que vibra em uma faixa que está fora da nossa órbita.

Ele vai trazer ativação das sinapses ocultas (latentes) dentro de nosso cérebro – aquelas partes que não temos utilizado há milhares de anos.

Ele trará uma abertura repentina de dons, habilidades e capacidades que nos permitirão fazer uma mudança total de consciência dentro de um período muito curto de tempo, assim como o planeta está agora pronto para a etapa de incrementar a consciência e está puxando-nos em uma banda de frequência muito maior.

Isso significa que equipamentos eletrônicos, de repente, começarão a avariar e comunicações por satélite serão afetadas. Haverá aprimoramento em faixas de frequências mais baixas que, lenta e seguramente, começarão a desintegração e, portanto, não poderão funcionar mais na banda que costumavam funcionar.

Ele vai trazer um movimento de massas para os espaços de energia do coração que então desintegram velhos padrões, que são também padrões ancestrais, e mais os padrões de pensamento antigos que já não servem a este planeta; desse modo, este campo de energia está agora penetrando a matriz da energia existente e mudando todo o campo.

Como isso traz campos cósmicos enormes de novas energias, juntamente com as erupções solares cósmicas emitidas do Sol – que também são cada vez mais afetadas por esta abertura do Portal – afeta nossas vidas diárias no campo subconsciente quando iniciamos a compreensão cada vez maior que as velhas estruturas, as velhas mentiras, os velhos mecanismos de controle desabam e o novo começo forma o que é de tão alta frequência que o antigo não pode se mover para esses campos.

Enquanto nos movemos para a maior verdade e integridade da nossa própria Alma e seu sistema de orientação interior, vamos receber ajuda daqueles nas Dimensões Superiores para incorporar as alterações e, assim, avançar com este campo passando para os estados mais elevados de consciência.

É, portanto, imperativo que continuemos com a limpeza de tudo o que vem à tona em nossos bancos de memória, quer seja pessoal, familiar e purificação coletiva. Só se sentirá imensamente desorientado se não estiver disposto a fazer a limpeza interior e deixar-se ir com o fluxo cósmico.

O que mais será afetado é a forma de pensar, de maneira que a ciência vai finalmente entender que todo o pensamento não incorporado à uma abordagem holística centrada no coração do Ser é apenas uma ilusão.

À medida que damos passos maiores nas faixas de frequências e consciência, caminhamos mais e mais para o papel de Cocriador. No entanto, isso só pode acontecer quando começarmos a aderir às leis cósmicas e estivermos em harmonia com elas e, assim, aprender a fluir com as faixas de frequências cósmicas e nos tornar Um com elas.

Espere, então, por alterações escalares e para mais mudanças chegando. Nada está estabelecido. Tudo está em um tremendo fluxo e todos estão ocupados aparentando em formar algo novo.

Segure-se a nada. Segure-se a ninguém e nada. Isso não significa que você não possa amar alguém – só não se agrilhoe. Aprenda a ir com o fluxo e não resista a ele.

Você somente sentirá dor intensa se resistir a esta Onda Cósmica, massiva de desintegração, de modo que a integração em grande escala cósmica possa ocorrer.

É tempo para a Nova Era se fazer sentir e nada mais, nestas bandas de frequência cósmicas mais elevadas.

Judith Kusel

Cerebro

Década após década, vários cientistas têm considerado os fatores associados à consciência (percepção, sentimentos, emoções, atenção mental, intenção etc.) como parte fundamental da ciência – que não se pode compreender plenamente ciência, física, especialmente quantum, sem incluir o estudo da consciência.

“Eu considero a consciência como fundamental. Eu considero a matéria como um produto derivado de consciência. Não podemos ficar atrás da consciência. Tudo o que falamos, tudo o que nós consideramos como existente, postula a consciência.”

-Max Planck, físico teórico que originou a teoria quântica, que lhe rendeu o Prêmio Nobel de Física em 1918.
Além disso, décadas de pesquisa e experimentos dentro do reino da parapsicologia têm mostrado resultados bizarros, inexplicáveis, mas repetidamente observáveis ​​indicando a grande importância da consciência que nós não costumamos considerar, especialmente quando se trata de ciência.

É algo que é comumente esquecido, mas talvez nós devemos prestar mais atenção a isso. Como pensamos, o que nós pensamos, como nós percebemos, e no que acreditamos parece ter um grande impacto sobre o tipo de existência que criamos para nós mesmos como uma raça, que influencia o tipo de experiência humana que promulga.

Isso torna ainda mais importante para nós que nos perguntar, tanto a nível individual e colectivo : quem somos nós? Por que nós pensamos o que pensamos? Por que fazemos o que fazemos?

“Não foi possível formular as leis da mecânica quântica de uma forma plenamente coerente sem referência a consciência.” Eugene Wigner, físico teórico e matemático. Ele recebeu uma parte do Prêmio Nobel de Física em 1963.

Uma questão que tem confundido os cientistas quando se trata de matéria é : pode a consciência (intenção humana direta) alterar diretamente o mundo físico que vemos ao nosso redor? Pode a mente, literalmente, influenciar?

Qual é a relação entre mente e matéria e o que isso significa sobre a verdadeira natureza da nossa realidade? Onde é que esta questão vem?

É um conceito que os cientistas e filósofos ao longo da história têm pensado. “O conceito de que a mente é primária sobre a matéria está profundamente enraizada em filosofias orientais e crenças antigas sobre magia.” – (1) Dr. Dean Radin deixou uma grande citação “A conclusão fundamental da nova física também reconhece que o observador cria a realidade”. Como observadores, estamos pessoalmente envolvido com a criação da nossa própria realidade. Os físicos estão sendo forçados a admitir que o universo é uma construção “mental”.

O físico pioneiro Sir James Jeans escreveu: “O fluxo de conhecimento está caminhando em direção a uma realidade não-mecânica; o universo começa a se parecer mais com um grande pensamento do que como uma grande máquina.

A mente já não parece ser um intruso acidental no reino da matéria, devemos saudá-la, em vez como o criador e governador do reino da matéria. Supere isso e aceitar a conclusão é indiscutível. ”O universo é imaterial-mental e espiritual ‘”- RC Henry, Professor de Física e Astronomia da Universidade Johns Hopkins,” O Universo Mental. “; Nature 436: 29,2005)

A citação acima está se referindo ao fato de que, na física, a verdade “inevitável” que o ato de observação muda a natureza de um sistema físico e pode significar que a consciência (ou fatores associados à consciência) pode ter um efeito ou realizar alguma grande importância quando se trata do que chamamos ‘mundo físico’.

Uma revelação potencial desta experiência é, mais uma vez, que “o observador cria a realidade.” Um artigo publicado na revista científica Física Ensaios de Dean Radin, PhD, explica como este (o experimento de fenda dupla) tem sido utilizado várias vezes para explorar o papel da consciência para moldar a natureza da realidade física.

O estudo constatou que os fatores associados com a consciência “significativamente” foram correlacionadas de um modo previstas com perturbações no padrão de interferência dupla fenda. Não há literalmente uma riqueza de análise científica e experimentação para que se deslocar através se interessado neste tópico. A verdade é, há mais de 60 anos de experiências e pesquisas disponíveis quando se trata de cientistas que examinaram a conexão mente-matéria.

É 2015, e a ciência agora mais do que nunca está começando a aceitar esses tipos de conceitos e explorá-las de forma mais aberta. Ao longo da história, os nossos sistemas de crenças têm nos impedido de explorar conceitos de nossa realidade que contrastavam os sistemas de crenças aceitas na época.Galileu é um grande exemplo, seu trabalho foi banido e proibido e há mais de 200 anos; ele foi condenado e colocado sob prisão domiciliar por mais de 200 anos.

Estas experiências têm produzido evidências convincentes e consistentes que a intenção mental está associada com o comportamento desses sistemas físicos.” (1) – Dean Radin Estas experiências, geralmente rotuladas sob o domínio de estudos parapsicologia (ISP), cientistas mostraram que o fenômeno que eles têm sido capazes de observar repetidamente em um ambiente de laboratório, mas ainda estão longe da compreensão humana.

Há algo acontecendo, independentemente de saber se podemos explicá-lo ou não. A evidência é tão clara que “os céticos informados estão reconhecendo que algo interessante está acontecendo.” – Dr. Dean Radin (1) Se você gostaria de continuar a sua pesquisa, para começar, recomendamos que você visite o Instituto de Ciências Noéticas (íons).

IONS colabora na pesquisa de ponta para as potencialidades e poderes da consciência, explorando fenômenos que não necessariamente se encaixam modelos científicos convencionais, mantendo um compromisso com o rigor científico. IONS é conhecida por seu patrocínio e participação em pesquisa e publicação de artigos em revistas científicas originais.

Eles cobrem tudo, desde a consciência e cura até a transformação cosmovisão das capacidades humanas estendidas. Pesquise e informe-se mais sobre o tema.

“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.”

Fonte: Sempre questione

http://imguol.com/c/noticias/e6/2015/11/11/

Sabe aquela história de que o plástico leva no mínimo 100 anos para se decompor na natureza? Com um material produzido à base de açúcares e desenvolvido pela Embrapa Instrumentação localizada em São Carlos, a 238 km de São Paulo, esse tempo cai para no máximo 30 dias.

Sem utilizar aditivos químicos, o tempo para a produção desse novo material também foi reduzido. Antes era necessário ao menos 24 horas para a produção do tradicional material sintético, mas com a nova técnica isso acontece em um processo de apenas 6 minutos. São películas finas, resistentes e biodegradáveis feitas à base de substâncias naturais provenientes da agricultura e da agroindústria brasileira.

Esses materiais atóxicos poderão em breve ser usados para transportar compras de supermercados ou para empacotar biscoitos, chocolates, balas, entre outros produtos alimentícios. O produto é resultado de uma pesquisa desenvolvida no Laboratório de Nanotecnologia da Embrapa.

De acordo com o engenheiro de alimentos Francys Moreira, pós-doutorando e responsável pela pesquisa, essa técnica verde, batizada de casting contínuo, é possível fabricar folhas de plástico biodegradável em larga escala, com a transformação de formulações aquosas de substâncias naturais (como o amido e o colágeno) em películas finas de alta transparência.

Moreira adianta que é possível ainda usar outras proteínas ou qualquer outro tipo de polissacarídeo. Ele cita a quitosana, encontrado no esqueleto de frutos do mar, ou até mesmo amidos de diferentes fontes como o de mandioca, derivados de celulose e outras substâncias extraídas de coprodutos do beneficiamento de frutas.

O processo convencional para a produção do plástico comercial emprega aditivos para facilitar o processamento. “Nossa técnica permite a obtenção de películas de proteínas e polissacarídeos, qualquer um deles, de forma muito mais rápida do que qualquer outra técnica conhecida. São seis minutos contra dias, que são gastos pelos métodos convencionais de fabricação”, afirma.

O coordenador do estudo, Luiz Henrique Mattoso explica que o produto é produzido com polissacarídeos, moléculas de açúcares. De acordo com ele a fabricação é mais econômica porque utiliza temperatura e pressões menores do que os sintéticos economizando energia.

O processo casting contínuo é inédito no mundo na preparação desse tipo de materiais. Conforme explica Moreira, há um potencial enorme para o emprego da técnica na produção de filmes plásticos biodegradáveis para embalagens de alimentos a partir de materiais naturais ou coprodutos do agronegócio brasileiro.

O amido é apontado como uma promessa no setor mundial de plásticos biodegradáveis. Além da biodegradabilidade e do baixo custo de produção, o amido pode ser utilizado para produção de sacos de lixo e outros produtos descartáveis.

Mercado

O material produzido pela Embrapa já despertou o interesse de algumas empresas e a expectativa é de que esteja disponível no mercado em dois anos afirmam os pesquisadores. Moreira e Matoso explicam que ainda há um caminho a ser percorrido para transformar a pesquisa em produto, que envolve processos de transferência de tecnologia e modelos de negócios a serem estabelecidos.

“Nesse momento, o importante são os resultados obtidos pela pesquisa, como o domínio da técnica em relação à produção de plásticos biodegradáveis, com controle de espessura altamente preciso e com uma faixa extensa de propriedades mecânicas a partir de qualquer tipo de polissacarídeo”, finaliza Moreira.

Wagner Carvalho
Colaboração para o UOL, em Bauru (SP)

som-1
A maior parte da música mundial é afinada em 440Hz desde que a International Standards Organization (ISO) aprovou em 1953. As descobertas recentes da vibração – oscilação natural do universo indica que essa afinação contemporânea pode gerar um efeito prejudicial à saúde ou um comportamento antissocial na consciência dos seres humanos.

Não se trata de um protesto quanto ao estilo musical, seja heavy metal ou sertanejo. Esta afinação vale para todos os estilos que ouvimos atualmente. Até um Mozart ou um Verdi.

Hoje, praticamente todos os instrumentos e todas as músicas que escutamos estão afinadas na frequência 440 Hz (vibrações por segundo – afinal, som é uma vibração). Mas não foi sempre assim. Na época de Mozart, Verdi e todos os outros compositores até o início do século XX, a frequência usada para afinação na música era de 432 Hz.

sons-tabela-1

A escala musical de 432Hz vibra sobre os princípios do número Áureo PHI e unifica as propriedades da luz, tempo, espaço, matéria, gravidade e magnetismo com a biologia, o código do DNA e da consciência. Essa frequência de 432 Hz, está por trás de toda a criação. A sintonia natural de 432 Hz tem efeitos profundos sobre a consciência e também no nível celular de nossos corpos. É a frequência dos batimentos cardíacos. Estimula a produção de serotonina e o lado direito do cérebro.

Essa é a frequência de afinação dos violinos Stradivarius que, não por acaso, soam muito melhor do que os violinos convencionais.

Está de acordo com padrões matemáticos perfeitos. E, como convenção, utiliza-se o Lá como base de afinação, sendo que a afinação das outras notas são uma consequência.

Há uma teoria que diz que a mudança de 432Hz para 440Hz foi ditada pelo ministro de propaganda nazista, Joseph Goebbels. Ele usou-a para fazer com que as pessoas pensassem e sentissem de uma certa maneira, e para fazê-los prisioneiros de uma certa consciência. Então, por volta de 1940, os Estados Unidos introduziram mundialmente o 440Hz, e finalmente em 1953, tornou-se o padrão pela ISO.som-2

440Hz é o padrão antinatural de afinação, removido da simetria das vibrações sagradas e harmônicos que tem declarado guerra ao subconsciente do homem do ocidental. E, por estar de acordo com o universo e suas leis, a frequência 432 Hz inspira paz, lógica, harmonia, perfeição e universalidade.

Em um manuscrito intitulado “Musical Cult Control” (Controle de culto musical), Dr. Leonard Horowitz escreveu: “A indústria da música tem essa frequência imposta que conduz populações para uma maior agressividade, agitação psicossocial e sofrimento emocional que predispõe a doenças físicas”.

Se você quer encontrar os segredos do universo, pense em termos de energia, frequência e vibração.” – Nikola Tesla

Os poderes que estão com sucesso reduzindo as vibrações, não só das jovens gerações, mas também de todos nós também. Estas frequências destrutivas arrastam os pensamentos para a interrupção, desarmonia e desunião. Além disso, elas também estimulam o órgão controlador do corpo – o cérebro – para a ressonância desarmônica, que em última análise cria a doença e a guerra.

A diferença entre 440Hx e 432Hz. Ouça e entenda!

Frequência e vibração detêm um poder extremamente importante, ainda escondido para afetar as nossas vidas, nossa saúde, nossa sociedade e nosso mundo. A ciência da Cymatics (ou seja, o estudo do som visível e vibração) prova que frequência e vibração são as chaves mestras e fundação organizacional para a criação de toda a matéria e da vida neste planeta.

Quando as ondas sonoras se movem através de um meio físico (areia, água, ar, etc), a frequência das ondas tem um efeito direto sobre as estruturas que são criadas pelas ondas sonoras que passam por esse meio particular.


Se alguém deseja conhecer se o reino é bem governado, se sua moral é boa ou ruim, a qualidade de sua música irá fornecer a resposta” – Confúcio

A música tem um poder oculto para afetar nossas mentes, nossos corpos, nossos pensamentos e nossa sociedade. Quando a música é baseada em um padrão de afinação propositadamente retirados dos harmônicos naturais encontrados na natureza, o resultado final pode ser a intoxicação psíquica da mente em massa da humanidade.

Fonte: Tradução: Bruno Garcia Fermiano

http://www.redeaquarius-sc.com/index.php/artigos/207-voce-merece-43…

A vida começa com uma mente intocada – bem como uma tela em branco à espera de ser colorida. As cores são conhecidas como “experiência humana”, que trazem o desenvolvimento gradual das capacidades mentais necessárias para viver uma “vida normal”.

Criatividade, inteligência e memória são desenvolvidos, mas ao mesmo tempo, um acúmulo de programas e condicionamentos ocorrem formando a personalidade, moral e normas do indivíduo.

Lentamente, o ruído e sobrecarga de informação a partir de influências externas, como cultura, mídia e família, dominam a sensação de bem-aventurança que ocorre naturalmente no nascimento.

A noção do eu começa a se formar, criando o que também é conhecido como EGO. EGO interfere com a verdadeira expressão individual, causando o que pode ser comparado à perda de memória: a perda da memória da simples alegria de viver no momento, ser livre e onipotente.

A maneira de recuperar a memória de um eu ilimitado é através da ativação das glândulas e órgãos específicos dentro do corpo.

Eles são como super lojas de informação que absorvem todas as experiências de vida. Ao alterar a informação causada por traumas por informações sobre possibilidades infinitas a experiência de uma pessoa, a vida é alterada do medo e da limitação para uma vida de liberdade e potencial.

A mudança acontece através da reprogramação do DNA – uma maneira de, conscientemente, substituir os ruídos do EGO com a linguagem de luz da alma, instalando suas mensagens diretamente no corpo.

Ele dá ao indivíduo a oportunidade de realizar e sentir a energia de sua verdadeira expressão, e não a distorcida, polarizada versão do ego.

A ativação do DNA funciona em um nível profundo, celular, alterando diretamente a memória de cada célula. A re-programação acontece através do centro nervoso, especificamente a medula oblonga, que envia mensagens para o resto do corpo. Atualizando o DNA com novas crenças e memórias permite uma incrível transformação de dentro do corpo para todo o sistema de um ser humano!

Introduzindo: a medula oblonga – Centro de Transformação!

O centro de reprogramação, esta é uma das áreas mais excitantes dentro do corpo humano. Não importa o projeto que uma pessoa escolhe para ele ou ela própria, ele será transferido para o cérebro e disseminado através do sistema nervoso no corpo. Simplesmente mudando o material de que um ser humano é feito, uma atualização automática e permanente ocorre. É a ferramenta mais poderosa para a transformação humana que existe!

Sobre a Medula Oblonga:

  • Localização Física: Baixo tronco cerebral
  • Energia Nativa: Neuro-Elétrica
  • Aspectos nativos: ativação do DNA, vícios, Programação
  • Cor: Indigo
  • Finalidade: Garantir que as mensagens da glândula pineal sejam comunicadas e integradas dentro do corpo humano.
  • Os sintomas de disfunção: ranger de dentes, problemas com boca, dentes ou gengivas, colapso nervoso, neurose, psicose, transtornos de ansiedade.

Assim como o resto do corpo humano, a medula comunica por meio de mensagens muito sucintas. Estas mensagens são determinados pela saúde da medula e são traduzidos em experiências de vida específicas.

Quando a Medula Oblonga é saudável e ativa, a experiência de vida de uma pessoa vai soar assim: “Eu sei que viver o meu verdadeiro potencial não é definido pelo certo ou errado, bom ou mau, normal ou estranho. Eu vivo minha vida em harmonia e equilíbrio, não afetado pelas opiniões dos outros – mesmo que eles representem a maioria. Eu tenho a coragem de seguir os meus sonhos, livre do “eu não deveria”, “eu deveria” e “devo”.

Quando a Medula Oblonga é insalubre / inativa, a experiência de vida de uma pessoa vai soar assim: “Eu me sinto preso em uma situação ou relacionamento, pois é esperado de mim. Eu me sinto desconfortável com o não-convencional e facilmente me sinto envergonhado quando os que me rodeiam agem fora das normas – especialmente em público! Eu me importo com o que os outros pensam a um ponto onde eu vou mudar o meu caminho para se conformar, mesmo que no fundo, eu realmente não queira.”

Ativar a Medula irá curar vício em drogas
Drogas com efeito de alteração da mente deixam resíduos no cérebro humano e sistema nervoso. Ajustar este centro vai soprar quaisquer detritos para fora do sistema, permitindo ocorrer um aumento da produção de dopamina. Esqueça todas as simulações induzidas quimicamente e ao invés disso vá com o acesso natural aos estados de êxtase.


Como ativar o Medula

Em primeiro lugar, localize o órgão no corpo. A medula é a parte inferior do tronco cerebral, localizado onde a medula espinhal termina e o crânio começa. Então, sinta ela, encontre a maior concentração de energia e entregue-se a ela. Essa concentração de energia é basicamente o instinto de felicidade do órgão; segui-la é como deixar a sensação liderar o caminho, e uma sensação de leve formigamento pode ocorrer.

 Sobre a Autora

Mona é um poderosa curadora internacional, treinadora espiritual e fundadora da blissinstinct.com, que tem ajudado centenas de pessoas a encontrar saúde, riqueza, amor e felicidade, transformando suas vidas para sempre. Ela é a criadora do “Curso do Corpo utópico” para ajudar as pessoas a retornarem ao seu estado natural.

Fonte: wakeup-world

[earth_grid1_thumb4.jpg]

O planeta terra além dos polos magnéticos, norte e sul, possuem linhas de força ou linhas de ley como é conhecida, umamalha em torno, por onde o campo magnético do planeta se interage com o campo magnético do universo, como portas de entrada e saída,…esses campos magnéticos externos são vários, além dos planetas, do sol, de outras galáxias, campos magnéticos de galáxias, interagindo com outros campos de outras galáxias…mas vamos nos ater ao nosso próprio planeta…e as linhas de Ley.

Antes de explicar sobre a construção e disposição dos círculos propriamente ditos, vamos começar sobre as chamadas “Linhas de Ley”. Apesar de conhecidas pelos chineses e hindus (e, por que não dizer, atlantes e lemurianos) por milênios, o primeiro ocidental a estudar e teorizar as linhas energéticas que passam pela superfície do planeta foi o matemático Pitágoras, aproximadamente em 500 AC, mas estas linhas só foram mesmo popularizadas em 1921, por Alfred Watkins. Desnecessário dizer que sua teoria foi ridicularizada e desprezada pelas autoridades.

As linhas de Ley, como vocês perceberão, é uma teoria que explica muito bem a imensa quantidade de eventos“inexplicáveis” ao redor do mundo, incluindo o Triângulo das Bermudas, Pirâmides, Áreas mortas, aparições de OVNIs e outras regiões de fenômenos magnéticos estranhos.

A mais antiga evidência a respeito de pesquisadores das linhas de Ley encontra-se no Ashmolean Museum of Oxford, que tive o prazer de visitar pessoalmente em 1989. Nele estão expostas um conjunto de 5 pedras mais ou menos do tamanho de um punho, esculpidas em 1400 AC, que representam precisamente os sólidos de Platão descritos no Timeus (que só seriam estudados oficialmente mil anos depois, na Grécia segundo autoridades). Apesar destas estruturas serem extremamentedelicadas e precisas, oficialmente, estas pedras são consideradas “projéteis de algum tipo não definido de boleadeira”.

pedras-geométricas

No Brittish Museum também estão em exposição esferas de metal (de ouro e bronze) vietnamitas com respectivamente 20 e 12 pontos, que se encaixam e rolam umas sobre as outras, marcando uma combinação de 62 pontos e 15 círculos. Estas esferas possuem cerca de 2.500 anos de idade. Apesar destas esferas servirem como objeto de estudo dos sólidos de Platão e da combinação de pontos dentro de uma superfície esférica, oficialmente elas são “objetos de uso religioso não especificado”.

esferas-de-metais-geométricas

Combinando os dois principais sólidos de Platão, temos uma grade composta de 120 triângulos como a figura ao lado. Esta esfera metálica vazada foi encontrada por arqueólogos em ruínas na cidade de Knossos (durante a Idade Média, diversas imagens como esta apareciam em textos de alquimia e ela era chamada de “Esfera Celestial” por eles).

esfera-celestial-gregaSua função era ser deixada ao sol para estudos da projeção das sombras sobre a esfera central. Com isto, os gregos (e egípcios e posteriormente os pitagóricos, alquimistas e templários)conseguiram medidas precisas de distâncias no planeta, que só foram igualadas em precisão neste século, com os mapeamentos por satélite. Oficialmente, este é uma “esfera ornamental, de função desconhecida”.

Mas vamos direto para as Linhas de Ley. Como todos nós sabemos, os sólidos de Platão são 5(tetraedro, cubo, octaedro, dodecaedro e icosaedro). Pense nos dados de RPG. Porque apenas cinco? A resposta está nos cinco elementos do pentagrama usado na magia.

Estes elementos estão também relacionados com sólidos geométricos, além das cores e símbolos tradicionais. Então temos:Fogo = tetraedro, Terra = cubo, Ar = octaedro, Água = Icosaedro e Espírito ou Prana = Dodecaedro. As Escolas Pitagóricas reuniram todos os sólidos dentro de uma única esfera e o resultado foi um mapa de linhas formado por 120 grandes círculos e 4.862 pontos. Como na figura abaixo.

linhas-de-ley

Os estudos de Platão ecoam os ensinamentos de Pitágoras a respeito da projeção do infinito sobre o finito e servem para demarcar os pontos energéticos de maior intensidade na superfície do planeta, da mesma maneira que as linhas energéticas marcam os pontos principais da acupuntura em um corpo humano. Repetindo: “As above, so Below” (Tudo o que está em cima é igual ao que está embaixo).

pontos-vitais-corpo-humano

Eminentes cientistas, como Sir Joseph Norman Lockyer, estudaram a superfície do planeta e sobrepuseram as chamadas Linhas de Ley com grandes monumentos do passado, como as Pirâmides, os principais círculos de pedra e outros eventos “inexplicáveis” e chegaram a “coincidências” absurdas.

A Cidades como o Cairo, com 6.000 anos de idade, foram projetadas (sim, você leu direito: projetadas) de maneira harmoniosa com as linhas energéticas do planeta. Londres, Paris, Berlin, Moscou, Washington, Brasília (ok, Washington e Brasília são cidades novas, mas seus projetistas sabiam o que estavam fazendo – olhe direito a planta de Brasília… aquilo é mesmo um avião ou poderia ser um compasso?).

Graças a este conhecimento oculto, mapas medievais até hoje inexplicados mostram a América, Austrália e Antártidacom formas quase perfeitas, condizentes com descobertas feitas séculos depois. Exemplos são o Mapa de Piri Ibn Haji(copiado de um mapa que estava na Biblioteca de Alexandria, com a descrição da América) e o mapa de Calopodio(1537, descrevendo a Antártida). Estes mapas eram mais precisos do que mapas feitos até a década de 60 ou 70.

mapa-atlantida-e-mu

Com base nestas linhas, mapas da Atlântida e de Lemúria também puderam ser traçados muitos séculos antes que os cientistas sequer começassem a discutir “placas tectônicas”. O pesquisador e cientista Sir James Churchward publicou, em 1972, um trabalho intitulado “The Twelve Devil´s Graveyard around the world”, onde localizava os doze locais onde ocorriam o maior número de acidentes e desaparecimentos de barcos e aviões no planeta.

Durante anos, ele compilou relatórios da marinha de vários países, chegando aos doze pontos críticos (entre eles, o famigerado Triângulo das Bermudas). Quando os estudiosos compararam estes pontos com o modelo esférico de Platão/Pitágoras, “coincidentemente” chegaram aos pontos principais do icosaedro projetado no Planeta (que “coincidentemente” é o elemento Água na geometria pitagórica).

pontos-críticos-planeta

Cruzando outros pontos na grande esfera temos pirâmides ao redor do planeta (uma na Amazônia, inclusive… porque será que os americanos estão tão preocupados com a Amazônia agora? Vejam a briga que está no congresso, com esta proposta de lei para privatizar partes da floresta… que terrenos exatamente vão cair nas mãos de multinacionais americanas?), caminhos que as aves migratórias seguem, avistamentos de UFOs, locais sagrados, Catedrais, Círculos de Pedra e por ai vai. Escolha um local bizarro ou inexplicável do estilo “acredite se quiser” e coloque-o sobre o mapa-mundi. Ele estará sobre ou muito próximo de um ponto destes.

Se quisermos brincar um pouco mais, basta pegar cidades importantes do ponto de vista religioso ou político, como Kiev, Roma, Constantinopla, Jerusalém, Meca, Karthoum (cidade mais importante do antigo Sudão), Ile Ife (cidade mais importante para os antigos Yorubás) e as ruínas do Grande Zimbabwe e perceberemos que elas se encaixam em um padrão peculiar (os pontos que estão faltando são sítios arqueológicos que foram centros religiosos em um passado distante). Quem já está familiarizado com a Kabbalah vai achar no mínimo intrigante esta “coincidência”. Podem, inclusive reparar queJerusalém está sobre a sephira Da´ath (ok, eu sei que a maioria não vai entender essa… )

kabbalah-posição-jerusalém

Na Europa não é diferente. Se conectarmos todas as linhas básicas descritas por Platão e Pitágoras, os cruzamentos principais destas linhas cairão em cidades importantes como Oxford, Rotterdan, Berlin, Chartres, Altamira, Barcelona, Frankfurt, Córdoba, Hamburgo, Lourdes, Roma, Atenas, Delfos e trocentas outras. Cidades que surgiram ao redor de oráculos, círculos de pedra (que foram substituídos por catedrais por causa da Igreja Católica e ai entra a importância dos pedreiros livres para a preservação desta geometria sagrada) ou monumentos antigos.

Agora… por que TODOS os oráculos gregos, círculos de pedra e pirâmides estão localizados sobre estes nodos? Que relação temos entre “comunicação com os deuses”, “centros religiosos”, “eventos bizarros” e as linhas de Ley? Coincidências? 4.862 coincidências então.

europa-linhas-de-ley

E estas linhas e pontos podem ser divididos múltiplas vezes, em grades menores, até chegar a parcelas bem pequenas, suficientes para envolver quarteirões ou mesmo casas. Os chineses, gregos, egípcios e os antigos já conheciam a respeito destas linhas e chamam isso de Feng Shui/Geometria sagrada (mas esqueçam estas coisas estranhas que aparecem nas revistinhas de decoração hoje em dia, estou falando da ciência por trás do Feng Shui, algo que definitivamente não vai cair nas mãos das massas tão cedo).

Todo mundo conhece locais na sua cidade ou bairro onde não importa que tipo de negócio se abra, ele sempre quebra, lugares onde qualquer loja que se estabeleça será um sucesso, locais onde você se sente mal sem saber por que ou lugares onde você se sente bem sem explicação racional. O estudo sério destas linhas energéticas poderia trazer benefícios enormespara a humanidade, definindo locais melhores e mais adequados para se construir hospitais, escolas, presídios, estabelecer plantações, parques, áreas residenciais e assim por diante.

A moral é: Feng Shui tem fundamento científico? SIM. Ele funciona do jeito que as revistinhas e livros pregam? NÃO. Portanto, temos de dar um pouco de razão aos céticos que xingam essas coisas porque eles estão parcialmente certos: tem muita besteira e chute sem fundamento publicado por ai, infelizmente. Mas o estudo sério destas energias (digo, algo patrocinado por universidades e conduzido de maneira séria e laboratorial, envolvendo geólogos, físicos e pesquisadores) seria algo muito interessante.

Bom… sabemos que as linhas energéticas estão ai. A questão é: como aproveita-las? Os antigos sabiam. Semana que vem, círculos, pirâmides, cristais e outras formas geométricas.

Temet Nosce, crianças.

Por: Marcelo Del Debbio

Fonte: TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

http://aquariuspage.blogspot.com.br/2014/07/linhas-de-ley-malha-mag…

[Imagem: conspiraca_frequencia.jpg]

A maior parte da música mundial é afinada em 440Hz desde que a International Standards Organization (ISO) aprovou em 1953. As descobertas recentes da vibração – oscilação natural do universo indica que essa afinação contemporânea pode gerar um efeito prejudicial à saúde ou um comportamente anti-social na consciência dos seres humanos.

A=432Hz, conhecido como Lá de Verdi, é uma afinação alternativa que é matematicamente consistente com o universo. Músicas baseada em 432Hz transmitem energia de cura benéfica, porque é um tom puro da matemática fundamental da natureza.

Há uma teoria que diz que a mudança de 432Hz para 440Hz foi ditada pelo ministro de propaganda nazista, Joseph Goebbels. Ele usou-a para fazer com que as pessoas pensassem e sentissem de uma certa maneira, e para fazê-los prisioneiros de uma certa consciência. Então, por volta de 1940, os Estados Unidos introduziram mundialmente o 440Hz, e finalmente em 1953, tornou-se o padrão pela ISO.

440Hz é o padrão antinatural de afinação, sem a simetria das vibrações sagradas e harmônicas e que tem declarado guerra ao subconsciente do homem ocidental.

Em um manuscrito intitulado “Musical Cult Control” (Controle Musical Oculto), Dr. Leonard Horowitz escreveu: “A indústria da música tem essa frequência imposta que é para “pastorear” populações para uma maior agressividade, agitação psicossocial e sofrimento emocional que predispõe as pessoas a doenças físicas”.

Você apenas tem que ir até a rua e olhar ao redor. O que você vê? Crianças da escola, jovens indo para o trabalho, uma mulher com seu bebê na praça, um homem com o seu cachorro – e o que eles tem em comum? IPods e tocadores MP3 e celulares! Engenhoso, não é?

Se você quer encontrar os segredos do universo, pense em termos de energia, frequência e vibração.” – Nikola Tesla

A elite está com sucesso reduzindo as vibrações, não só das jovens gerações, mas também de todos nós também. Estas frequências destrutivas arrastam os pensamentos para a interrupção, desarmonia e desunião. Além disso, elas também estimulam o órgão controlador do corpo – o cérebro – em ressonância desarmônica, que em última análise cria a doença e a guerra.

A diferença entre 432Hz e 440Hz. Ouça e entenda!

Frequência e vibração detêm um poder extremamente importante, ainda escondido para afetar as nossas vidas. nossa saúde, nossa sociedade e nosso mundo. A ciência da Cimática (ou seja, o estudo do som visível e vibração) prova que frequência e vibração são as chaves mestras e fundação organizacional para a criação de toda a matéria e da vida neste planeta.

Quando as ondas sonoras se movem através de um meio físico (areia, água, ar, etc), a frequência das ondas tem um efeito direto sobre as estruturas que são criadas pelas ondas sonoras que passam por esse meio particular.

Para entender melhor o poder da frequência sonora, assista o vídeo abaixo.

Se alguém deseja conhecer se o reino é bem governado, se sua moral é boa ou ruim, a qualidade de sua música irá fornecer a resposta” – Confúcio

A música tem um poder oculto para afetar nossas mentes, nossos corpos, nossos pensamentos e nossa sociedade. Quando a música é baseada em um padrão de afinação do qual é propositadamente retirado os harmônicos naturais encontrados na natureza, o resultado final pode ser a intoxicação psíquica da mente em massa da humanidade.

Como o documentário Kymatica diz, a redescoberta do conhecimento da ciência do som mostra que o som é algo mais do que meros sinais vibratórios, não só o som interage com a vida, mas sustenta-a e desenvolve-a. Ele atua como um canal de intenção consciente entre as pessoas, sociedades e civilizações inteiras.

Fontes:
Notícias Naturais: Afinação em 440Hz – Conspiração Contra a Mente Humana?
– Trumpet Articles: 440Hz – Conspiração contra a mente humana? (tradução inicial)
– Why Don’t You Try This?: 440hz Music – Conspiracy To Detune Us From Natural 432Hz Harmonics?

Leia mais: http://forum.noticiasnaturais.com/Topico-afina%C3%A7%C3%A3o-em-440hz-%E2%80%93-conspira%C3%A7%C3%A3o-contra-a-mente-humana#ixzz3glGDlUba

Na linguagem do diagnóstico médico convencional encontramos descrições como: disfunção cerebral mínima, problemas de comportamento agressivo, vários problemas trazidos pelo ambiente da criança, hiperatividade, etc.

Se olharmos para as causas destas doenças nos livros apropriados, encontraremos causas multifatoriais ou desconhecidas e assim por diante. Com este tipo de diagnóstico e de investigação sobre as causas, a atenção não está focada no desenvolvimento detalhado de cada etapa do organismo da criança.

Devido a isso, não se chega a uma perspectiva clara sobre o que significa diagnóstico no verdadeiro sentido da palavra: “Dia” significa “através” e “gnosis” é “conhecimento”, portanto, saber através do conhecimento e através do ser que está se manifestando através do sintoma.Qual é a natureza do ser humano? Quando alguém morreu ou ainda não nasceu, como imaginá-lo como puro espírito cósmico, em algum lugar distante.

Mas quando ele chegou e começou a chorar, comer e sujar as fraldas, o experimentamos como um ser da terra, físico.

Nem todas as crianças nascem em situações onde eles se encaixam perfeitamente na rotina diária.

As famílias muitas vezes têm de fazer grandes ajustes na sua vida terrena. Qual é então a natureza da criança? O ser humano está ligado tanto a terra como ao cosmo como um todo. É por isso que seu ser pode manifestar sua relação com o céu e com o mundo espiritual. Este mesmo ser humano, no entanto, também revela sua ligação com o terreno através do que ele recebeu da terra – seu metabolismo, seus membros, sua capacidade de ser ativo.

Com base em vidas anteriores, cada pessoa traz sua relação particular com o céu e a terra, nas suas mais variadas formas e configurações através do seu corpo etérico.

Rudolf Steiner mostra para professores e médicos da escola Waldorf que a cabeça, com suas curvaturas esféricas, é uma imagem da abóbada do céu. É ai que o pensamento pode elevar-se ao espírito. Em suas palestras, Steiner fala da plasticidade da cabeça que predomina nas crianças.

Algo do passado foi dado ao seu corpo etérico e foi capaz de trabalhar em particular no desenvolvimento do sistema da cabeça.

É raro encontrarmos uma pessoa, em que a cabeça e o resto do corpo tenham sido igualmente bem formados, de tal modo que temos a impressão de já encontrar a individualidade da criança como uma unidade.

Podemos sempre nos perguntar se o indivíduo já está totalmente presente ou se este ainda está por vir. Então, de repente, na quinta série, temos um aperto de mão real de uma criança e percebermos que ela chegou!

Criança terrena

Podemos ter uma criança que dá um aperto de mão firme e forte a partir dos três anos de idade, o que nos dá uma impressão muito diferente. Essas crianças estão muitas vezes com sujeiras em suas mãos, pois gostam de colocá-las na terra.

Aqui vemos a conexão com a terra, o interesse em tudo terreno. Estas crianças adoram todos os detalhes da terra, estão totalmente presas ao mundo terreno, e são dotados de um dom para enfrentar a existência terrena.

Essas crianças sabem lidar com a terra e seus arredores, têm uma orientação muito prática, mas não são quietas e pensativas, e assim não são capazes de colocar seu dom para em prática, serem úteis, é por isso que eles precisam da nossa ajuda.

A criança terrena, independente de seu temperamento, tem um tom leve de melancolia em sua natureza. Isto pode, é claro, ser a fonte de uma série de problemas comportamentais.

Para alguém já tem uma melancolia e acontece alguma coisa desagradável, é obvio que fica mais fácil se chatear por qualquer coisa, do que alguém que tem uma disposição mais alegre, como a cósmica.

O tom melancólico é o resultado do fato de que este dom que ela tem para lidar com o terreno, também significa estar sobrecarregada pela terra. Os fatores hereditários predominam nessas crianças, quando elas encarnam. O céu e o cosmos não são fortes o suficiente para equilibrar o terreno, e assim elas tendem a ser dominadas e definidas por aquilo que vem do fluxo da hereditariedade.

A recomendação aqui em termos de terapia é que as necessidades das crianças devem ser atendidas no momento que elas se encontram, atender às necessidades da criança com as medidas apropriadas no momento que ela está. Olhar para a sua fase e respeitar.

Se um tom melancólico está presente, levar a criança de um tom mais baixo da melodia para um tom mais alto, e com leveza o humor será.

O movimento interior é música e canto, o exterior é de movimento corporal. Assim, a música e a Euritmia são os elementos-chave na terapia de crianças terrenas. Isso pode representar um verdadeiro desafio para os professores, uma vez que estas são precisamente as crianças que se atiram no chão durante o processo e não querem participar.

Estas crianças têm um dom para o movimento e tendem a ser musical. Rudolf Steiner indicou que essa habilidade musical pode ser latente e precisa ser despertada.

O que é que estas crianças têm de aprender através do movimento e da música?

Elas têm que aprender a se envolver com os seus sentimentos e no que estão fazendo, e só podem fazer isso se sente um forte sentimento de identificação com o a matéria.

Se você tem uma classe com crianças terrenas, você poderia começar com algo que permita que as crianças se movam livremente, principalmente se na aula anterior ficaram paradas.

As crianças aprendem a desenvolver um sentimento pelo dom especial que lhes foi dado, a capacidade de se mover e de se relacionar com tudo que é terreno.

Assim, os sentimentos devem ser despertados para a música e o movimento, e para os elementos do belo, da luz e escuridão, de tenso e relaxado.

Através destas experiências, a criança se torna consciente das suas habilidades e interesses. Os sentimentos podem despertar seus pensamentos adormecidos, de modo que os céus também podem começar a falar com essas crianças.

Criança cósmica

A criança cósmica é talentosa e com um rico pensamento vivo. Ela traz uma resposta sensata, aonde temos a sensação de que carrega tesouros interiores, mas tem membros desajeitados que ainda não estão preparados para a vida terrena.

As crianças celestiais são bem dotadas e têm uma riqueza interior. Riqueza esta que elas ainda não podem expressar realmente e fazer frutificar na terra, pois por enquanto não são suficientemente talentosas para lidar com o terreno. Isso envolve o funcionamento do seu corpo etérico e a relação dela com o seu passado.

A criança cósmica traz certa mobilidade em seu pensamento, Rudolf Steiner chama atenção para todas as disciplinas que exigem observação e reflexão: História, geografia, história natural, literatura e poesia.

Aqui, também, o professor é desafiado para atender às necessidades da criança, no ponto que ele está.

Agora é uma questão de apresentar cada conteúdo a ser observado de tal maneira, que fortes sentimentos são despertados na criança.

Rudolf Steiner, após uma reunião de pais uma mãe relatou que seu filho, que estava na quinta série, chegava em casa todas as tardes durante as aulas de história e contava as últimas notícias de Roma. Mas um dia ele chegou em casa em silêncio, passou pela porta da cozinha, jogou a mochila no canto e somente quando foi chamado, ele contou: “Mãe, César está morto!”.

Com isso, ele correu para seu quarto e não reapareceu por um bom tempo.

O professor havia despertado sentimentos que ainda reverberavam pela casa e isto é ideal para crianças cósmicas.

Neste processo não é tão importante saber com precisão quando César viveu, e todos os detalhes. Essas coisas são certamente retratadas de forma diferente em cada escola.

O que é crucial, no entanto, são os elementos sobre César que vivem no professor e falar através disso que está vivo, para que a criança se envolva em seus sentimentos e desenvolva um relacionamento pessoal com César.
O mais importante é primeiro criar a base sentimental, a motivação para aquisição de conhecimentos mais tarde, que virá com muitas outras facilidades se for fundada sobre essa base.

Tanto a criança terrena como a cósmica têm necessidades especiais quanto aos conteúdos das aulas.

Através das artes podemos envolvê-las através dos seus sentimentos e experiências.

O caminho da verdadeira arte é o trabalho para se chegar à experiência da beleza, aonde a perfeição nunca é atingida, e se aprende que o que importa é a prática artística criativa.

O professor precisa ser um artista que apresenta seus conteúdos e as histórias de forma dramática e criativa. Tal ensino traz a criança cósmica para a Terra, pois seu próprio ser é capaz de encontrar uma conexão com o sistema metabólico e os membros, sua ferramenta para estar na terra.

Por outro lado, a criança terrena com o dom para o movimento, o dom para lidar com a terra, experimenta o poder da beleza e desenvolve a capacidade de dominar seu movimento, lentamente encontrando a conexão com a capacidade do pensamento, sendo levada ao cosmo.

Alguns professores podem pensar que: “Eu não posso fazer algo especial para cada criança, durante a aula, é impossível”.

Mas se o professor tem o pensamento fundamental como sua diretriz, deve desenvolver um sentimento para o mundo, trabalhando seus gestos, sua expressão e sua entonação, pois as crianças terrenas percebem cada timbre, e cada modulação da voz significa um sentimento. Então ela é educada na esfera do meio que intermedeia entre o céu e a terra, entre pensamento e ação, na esfera dos sentimentos.

Quando, por outro lado, ele manifesta os sentimentos dentro do que está sendo observado, então puxa as crianças cósmicas para o reino do sentimento, para o mundo terreno.
Em ambos os casos o reforço do sistema de meio é essencial.

A forma artística da Euritmia é o meio mais importante de auto educação – o campo de treinamento mais importante para o próprio professor.

Hoje é cada vez mais difícil para as crianças realmente se manter ereto, estarem presentes nos gestos e nos seus movimentos.

As atrações do mundo exterior fazem muitas crianças mais terrenas do que seriam.

Quando o professor trabalha especialmente duro em sua postura, em seus gestos, na maneira como seu ego se manifesta através de seu corpo, isso tem um grande efeito sobre as crianças. É importante, no entanto, que Euritmia seja praticada.

As pessoas costumam perguntar se o aspecto terreno está sempre associado com a criança de cabeça pequena e o aspecto cósmico com a criança de cabeça grande. Este não é o caso. Há crianças de cabeça grande e de cabeça pequena, com aspecto terreno ou aspecto cósmico.

A cabeça grande e a cabeça pequena são expressões da condição física e da interação do sistema neurológico com o sistema metabólico. Assim, o tratamento nesses dois casos visa apoiar as funções físicas, tais como a nutrição.

No caso da criança terrena e da criança cósmica, as coisas são diferentes, pois aqui o ser da criança é abordado no nível etérico. Tudo depende se ela pode individualizar a cabeça ou os membros de um modo adequado.

Fonte:http://waldorfflautamagica.org.br/crianca-terrena-e-a-crianca-cosmica/

http://aumagic.blogspot.pt/

O pesquisador Haim Rabinowitch e seus colegas dedicaram os últimos anos para tentar criar aparelhos “movidos a batata” – extraindo energia elétrica do tubérculo.

A ideia parece absurda, mas o cientista da Universidade Hebraica de Jerusalém em Israel, diz que, com placas de metal, fios e lâmpadas, é possível gerar energia assim.

“Uma batata tem potência suficiente para iluminar um quarto com lâmpada LED por 40 dias”, diz o Rabinowitch.

Os princípios desta técnica já são ensinados há anos nos colégios e conhecidos desde 1780, quando o italiano Luigi Galvani fez as primeiras experiências do tipo. Mas a tecnologia desenvolvida em laboratório aumenta muito a potência.

A bateria com material orgânico é criada com auxílio de dois metais: um ânodo (um metal como zinco, com eletrodos negativos) e um cátodo (cobre, que possui eletrodos positivos). O ácido dentro da batata forma uma reação química com o zinco e o cobre que libera elétrons, que fluem de um material para o outro. Nesse processo, a energia é liberada.

“Super batata’

Em 2010, os cientistas da universidade de Jerusalém começaram a fazer experiências com diversos tipos de batatas para descobrir como aumentar a eficiência energética.

Eles descobriram que uma medida simples – cozinhar as batatas por oito minutos – quebra os tecidos orgânicos e reduz a resistência, facilitando o movimento dos elétrons e produzindo mais energia.

Outra mudança pequena – fatiar a batata em quatro ou cinco pedaços – aumentou a eficiência energética em até dez vezes.

Esses testes conseguiram comprovar que pode ser economicamente viável usar as batatas como fontes de energia.

“É energia de baixa voltagem, mas é suficiente para construir uma bateria que poderia carregar telefones celulares ou laptops em lugares onde não há rede de energia”, diz Rabinowitch.

A análise de custos que eles fizeram sugere que uma batata cozida ligada a placas de cobre e zinco pode gerar energia a um custo de US$ 9 por quilowatt-hora. O custo da energia gerada por uma pilha alcalina AA de 1,5 volt chega a ser 50 vezes maior. As lâmpadas de querosene – usadas em muitos ambientes remotos para iluminação – costumam ser seis vezes mais caras.

Alimento ou fonte de energia

Por que, então, as batatas não são usadas em todo o mundo como fonte de energia?

O mundo produziu, em 2010, 324 milhões de toneladas de batatas. O alimento é plantado em 130 países. É barato, fácil de ser estocado e dura muito tempo.

Com 1,2 bilhão de pessoas sem acesso a luz elétrica no mundo, a batata poderia ser a resposta. Rabinowich sugere que a falta de divulgação sobre a potencial da batata como fonte de energia elétrica é parte do problema.

Mas autoridades dizem que a questão é mais complexa.

Com tanta fome no mundo, o uso de alimentos como fonte de energia é polêmico.

“A primeira pergunta a se fazer é: há batatas suficiente para comermos”, pergunta Olivier Dubois, autoridade em recursos naturais da FAO, agência da ONU para agricultura e alimentos.

Há lugares em que isso seria impraticável. No Quênia, a batata só perde para o milho como fonte de alimentação.

Em outros países, há pesquisas para explorar a criação de energia com alimentos abundantes localmente. No Sri Lanka, pesquisadores estudam a forma de otimizar o uso da energia elétrica com bananas. As mesmas técnicas – cozinhar e fatiar – funcionaram.

Os custos de se desenvolver uma tecnologia desse tipo e distribuir entre pessoas que necessitam de energia elétrica podem parecer economicamente viáveis. Fabricar placas de zinco e cobre é mais barato do que uma lâmpada de querosene. Mas ainda há outro tipo de resistência à técnica.

Gaurav Manchanda vende painéis solares no Quênia, que são colocados nos telhados de casas. Ele diz que muitos dos seus clientes não procuram apenas seu produto devido à eficiência energética ou preço.

“Eles precisam ver valor no produto, não só em termos de desempenho, como também de status social”, conta Manchanda. Uma bateria a base de batatas não é algo que impressione muito a vizinhança.

Leia a versão original em inglês desta reportagem no site BBC Future.