O tratamento para o câncer chamado “Car-T”, que prevê o “treinamento de células de defesa para torná-las mais agressivas contra tumores, chegou na Europa.

A Comissão Europeia aprovou o uso do tisagenlecleucel, a primeira terapia baseada nessa técnica, para duas neoplasias.

A luz verde, segundo comunicado da empresa farmacêutica Novartis, diz respeito à leucemia linfoide aguda (LLA) de células B em pacientes de até 25 anos de idade; e ao linfoma difuso de grandes células B (DLBCL) em adultos.

Em ambos os casos, a terapia será utilizada quando as doenças não responderem aos tratamentos tradicionais.

A terapia “Car-T” consiste em retirar do paciente os linfócitos T, um tipo de célula do sistema imunológico, modificando-as para que reconheçam as células tumorais como “inimigas” para atacá-las.

A aprovação da Comissão Europeia chegou no fim de junho, depois do parecer positivo do Comitê para Produtos Médicos de Uso Humano (CHMP).

O tisagenlecleucel foi a primeira terapia celular Cart-T aprovada pela Food and Drug Administration (FDA), órgão que regulamenta medicamentos nos Estados Unidos.

“A aprovação do tisagenlecleucel representa uma mudança para os pacientes europeus que têm necessidade de novas opções terapêuticas”, afirmou Liz Barrett, CEO da Novartis Oncologia.

“Para os pacientes da UE, a disponibilidade de tisagenlecleucel representa um progresso sem precedentes do paradigma terapêutico”, reforçou Peter Bader, do Hospital Universitário para Crianças e Adolescentes de Frankfurt, na Alemanha. Com informações da Ansa.

Fonte: https://www.msn.com/pt-br/saude/medicina/nova-terapia-contra-tumor-com-células-dos-pacientes-é-aprovada-na-ue/ar-BBMxN8R?ocid=spartanntp